Noticias

Audi Mercedes e BMW juntam-se para desenvolver a condução autónoma?

No início deste ano, a BMW e a Mercedes anunciaram uma parceria estratégica de desenvolvimento da condução autónoma.

Na altura, as marcas afirmaram que o foco inicial era “avançar no desenvolvimento de tecnologias da próxima geração para os sistemas de assistência à condução”, incluindo estacionamento autónomo e sistemas semi-autónomos Nível 3 e Nível 4 para utilização em auto-estrada. O objectivo é fazer com que estas tecnologias estejam mais presentes em meados da próxima década.

A BMW e a Mercedes também declararam que a parceria ia ajudar e acelerar o desenvolvimento da condução autónoma. Do ponto de vista financeiro, os custos destas pesquisas estariam a ser divididos pelas duas marcas.

Quando a parceria foi anunciada, as marcas deixaram “em aberto” a participação de outras empresas ou marcas. “O BMW Group e a Daimler AG também vão explorar parcerias adicionais com outras empresas de tecnologia e fabricantes de automóveis, que possam contribuir para o sucesso da plataforma”.

A imprensa internacional afirma que a Audi irá ao salão de Frankfurt para anunciar os seus plenos de junção à parceria entre a Daimler e a BMW. Os detalhes são limitados, mas a imprensa internacional afirma que a junção da Audi a esta pesquisa e desenvolvimento, não irá afectar a parceria da Volkswagen e Ford também no desenvolvimento de sistema de condução autónoma.

Ainda não se sabe como funcionará a dupla parceria, mas o acordo entre a Ford e a Volkswagen foi anunciado em julho. Como parte desse acordo, a Volkswagen investiu na Argo AI e isso faz com que passem a integrar a tecnologia de condução autónoma da empresa, nos seus automóveis.

Na altura, a Ford afirmou que o foco da Argo AI “continua a ser a entrega de uma condução autónoma de Nível 4 a ser aplicada para serviços de partilha de boleias e entrega de mercadorias em áreas urbanas.” Se assim for, a parceria entre a BMW e a Mercedes “luta” pelo desenvolvimento das tecnologias de condução autónoma nos veículos convencionais. Como resultado, o envolvimento da Audi podia fazer sentido, uma vez que permitiria ao Grupo Volkswagen, encontrar soluções para os veículos comerciais e veículos de passageiros.

Artigo anterior

Interior do novo Porsche Taycan revelado online!

Artigo seguinte

DS7 Crossback Grand Chic BlueHDi EAT8: Versalhes desde 42.200,00€!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.