RúbricasEnsaiosEventosNoticias

Leiria – Hoznayo – Leiria: 2000 quilómetros num ícone chamado RENAULT SPIDER!

Em Abril fui convidado pelo meu amigo Fernando Moreira para aquela que seria a viagem mais memorável de sempre! Partimos de Leiria num RENAULT SPIDER em direção a Hoznayo para promover o Leiria Festival Rally e o Rally Verde Pino, organizados pelo Núcleo de Desportos Motorizados de Leiria! 2000 quilómetros percorridos ao volante de um verdadeiro ícone, em “missão” numa das melhores provas Legends de Ralis do mundo! Uma viagem que tem que ser contada na primeira pessoa!

Arrancámos de Leiria às 18:00 de uma quinta-feira e percebemos logo que ia ser uma viagem bem diferente. Ambos de capacete, uma vez que a versão do RENAULT SPIDER que levávamos era a mais rara e exclusiva, tratava-se da primeira versão, portanto, sem para-brisas.

Leiria - Hoznayo - Leiria: 2000 quilómetros num ícone chamado RENAULT SPIDER! 21

O RENAULT SPIDER foi apresentado em 1995 no salão automóvel de Genebra e começou a ser produzido na fábrica da Alpine em Dieppe. Foram produzidos apenas 1726 RENAULT SPIDER e apenas 7 foram vendidos em Portugal, o que significa que não demorou até começarmos a ser fotografados em todos os locais em que passávamos! O aspeto “sport protótipo” chamava a atenção e o “amarelo RENAULT” não era nada bom a passar despercebido.

Embora fosse relativamente confortável, adivinhava-se uma viagem fisicamente exigente. A direção direta não dava descanso aos braços e a suspensão pouco filtrada mantinha-nos sempre em alerta máximo.

Leiria - Hoznayo - Leiria: 2000 quilómetros num ícone chamado RENAULT SPIDER! 22

Rapidamente percebi que o RENAULT SPIDER nos mostrava a condução no seu estado mais puro! Sem ABS, sem ESP ou qualquer outra ajuda à condução. Neste automóvel era tudo tão prazeroso como dificil! Da força que fazemos no pedal do travão para ele abrandar, à dificuldade que é colocar a marcha-atrás, tudo são características que o tornam absolutamente inesquecível, intemporal e apaixonante.

Chegámos a Salamanca e aproveitámos para jantar perto das 23 horas. Deixámos o RENAULT SPIDER à nossa vista, mas rapidamente deixou de estar, já que começaram a chegar pessoas que se aproximavam do SPIDER, tiravam fotos e chamavam ainda mais pessoas para ver aquele RENAULT que dava mais nas vistas do que qualquer Ferrari ou Lamborghini atual. Nunca fui tão fotografado num automóvel e a minha lista de ensaios tem nomes vistosos como: ALFA ROMEO 4C, CATERHAM SEVEN, TOYOTA GR SUPRA, ALFA ROMEO GIULIA QUADRIFOGLIO, FORD MUSTANG, entre outros automóveis que atraiam as atenções, mas sempre sem comparação ao fenómeno RENAULT SPIDER.

Leiria - Hoznayo - Leiria: 2000 quilómetros num ícone chamado RENAULT SPIDER! 23

Passámos junto aos picos da Europa por volta das 3h da madrugada, nesta altura, o frio não dava tréguas mesmo com 3 casacos e um fato de Karting. Em autoestrada a 120km/h e cerca de 600 quilómetros realizados acusávamos já o cansaço, mas a nossa atenção tinha que estar a 100%, já que uma simples passagem de via para ultrapassar era suficiente para sentirmos um “abanar de volante” que nos fazia abrir a pálpebras e franzir a testa.

Os mosquitos acumulavam-se no capacete e no deflector dianteiro, como se fossemos de moto! O ruído do vento sobrepunha-se ao ruído do motor, que só se tornava audível quando esmagávamos o pedal do acelerador! Embora o cansaço fosse muito após tantas horas de condução de um automóvel que é tudo menos normal, continuava a ter a certeza que esta seria uma das melhores viagens que alguma vez fiz!

Leiria - Hoznayo - Leiria: 2000 quilómetros num ícone chamado RENAULT SPIDER! 24

Chegámos ao Hotel às 5h da manhã, até então, parámos apenas para abastecer e jantar, a primeira parte desta “missão” encontrava-se então cumprida!

O dono do Hotel onde ficámos alojados era o feliz proprietário de um MASERATI GHIBLI 3.0 V6 a gasolina, ainda assim, pediu para o levarmos a dar uma volta de RENAULT SPIDER, pois desconhecia o modelo, mas tinha ficado encantado com o seu design. Mal ele sabia que este modelo muito exclusivo da marca francesa ostentava o conhecido motor F7R 2.0 Litros 16v a gasolina com 150cv de potência e 185Nm de binário às 4500rpm. Este motor dava vida a outro ícone francês chamado RENAULT CLIO WILLIAMS.

Apesar de ter apenas 150cv de potência, devido ao seu baixo peso, este RENAULT SPIDER precisava de apenas 6,9 segundos para atingir os 100km/h, ou seja, apenas mais 1,1 segundos que o Megane IV 1.8 R.S 280 EDC. A velocidade máxima era de 213km/h. Talvez a velocidade de ponta não seja a mais impressionante, mas esse não era o foco deste RENAULT SPORT SPIDER.

Leiria - Hoznayo - Leiria: 2000 quilómetros num ícone chamado RENAULT SPIDER! 25

O prazer de condução que este modelo proporciona vai além do condutor, que sente cada irregularidade da estrada e cada vibração do motor, passagem de caixa, etc. O passageiro também recebe um feedback muito puro deste automóvel sem filtros. A prova disso é o facto do dono do hotel ter dito que foi uma experiência que jamais iria esquecer e que o RENAULT SPIDER era de facto um automóvel diferente de tudo o que já tinha experienciado.

A viagem continuou, desta vez, até ao recinto do Rally de Hoznayo onde, por momentos, fomos o centro das atenções dos transeuntes e entusiastas dos Ralis que passaram, quase de imediato, a ignorar os exemplares que deram vida a um dos Rally Legends mais fantásticos do mundo, para tirarem fotos ao RENAULT SPIDER e para o filmarem. Voltei a perceber que era realmente um sortudo por ter a oportunidade de conduzir e aparecer num automóvel como aquele.

Leiria - Hoznayo - Leiria: 2000 quilómetros num ícone chamado RENAULT SPIDER! 26

No segundo dia do Rally de Hoznayo, o RENAULT SPIDER continuava a partir corações por onde passava e a ser o centro das atenções. Estava sentado dentro do carro à sombra, quando fui abordado por um piloto espanhol que também tinha um SPIDER na sua garagem. De acordo com Manuel Gomez, que estava a pilotar um AUDI QUATTRO S1, este tinha comprado o seu RENAULT SPIDER quando saiu, com o intuito de o aproveitar durante uns anos e, mais tarde, vendê-lo. Este piloto espanhol simpatiquíssimo, confessou-me que nunca foi capaz de vender o seu exemplar francês, por ser um dos automóveis que mais prazer de condução lhe tinha dado, confessou-me também que gostava mais de conduzir o seu SPIDER do que o seu AUDI QUATTRO S1.

Conversa puxa conversa e esta acabou com um convite para Manuel Gomez participar no Rally Festival de Leiria e no Rally Verde Pino com o seu AUDI QUATTRO. O piloto afirmou que estava empolgado por participar e confirmou a sua presença. Calculo que o RENAULT SPIDER tenha a sua quota de responsabilidade na decisão do piloto espanhol para vir até Portugal competir.

Leiria - Hoznayo - Leiria: 2000 quilómetros num ícone chamado RENAULT SPIDER! 27

O Rally Festival de Hoznayo foi diferente de tudo o que já assisti ou participei, de facto, nota-se que é uma prova conhecida internacionalmente pelas melhores razões. Público e pilotos estão lado a lado numa festa dos Ralis onde há espaço para comida, concertos, venda de mershandising, exposições e mais de 100 quilómetros de especiais em que os pilotos se dedicam única e exclusivamente a entreter o público, sem preocupações com o cronómetro.

No regresso a casa íamos com o sentimento de dever cumprido, desta vez, passámos junto aos picos da Europa durante o dia, portanto, fizemos muitos quilómetros de autoestrada com uma paisagem de cortar a respiração. O SPIDER encontrava-se então entre montanhas cobertas de neve e prados verdejantes, que faziam com que aquele momento ao volante de um ícone fosse digno de um filme.

Leiria - Hoznayo - Leiria: 2000 quilómetros num ícone chamado RENAULT SPIDER! 28

Quem diria que um automóvel sem ar-condicionado e com o computador de bordo herdado de um simples RENAULT TWINGO podia ser tão especial! Uma viagem absolutamente inesquecível, para um evento absolutamente épico, num automóvel que jamais me sairá da memória.

Leia aqui os nossos ensaios: RENAULT MEGANE R.S e RENAULT CLIO R.S TROPHY

Mais informações acerca do Rally Verde Pino e do Leiria Festival Rally no site do Núcleo de Desportos Motorizados de Leiria

Artigo anterior

Fábricas Mazda de todo o mundo tornam-se neutras em carbono em 2035

Artigo seguinte

Mercedes-Benz eCampus prepara instalações em Untertürkheim para um futuro totalmente elétrico

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.