Brinquedos sobre rodasNoticias

Vespa Elettrica: Diversão a 50km/h!

Se estamos habituados a testar automóveis, a nossa área “Brinquedos Sobre Rodas”, faz com que testemos veículos que nunca nos passaram pela cabeça vir a testar. Desta vez trocámos as 4 pelas 2 rodas e o motor a combustão pelo motor eléctrico. A Vespa Elettrica é moderna, mas conserva o estilo retro tão apreciado e associado à icónica marca italiana de Scooters Piaggio.

A Vespa é uma moto conceituada, aparece nos filmes, nas fotografias, em dezenas de anúncios dos mais variados produtos e é uma referência quando se fala em Scooters. Não falamos do ponto de vista dinâmico ou do ponto de vista económico, mas falamos do design. O design intemporal da Piaggio Vespa faz com esta se torne um objecto de culto e de desejo.

A Vespa Elettrica preserva o que o conceituado modelo tem de melhor e acrescenta a tão falada mobilidade eléctrica e a conectividade.

No design exterior temos a silhueta típica das antigas Vespa, associada a uma cor cinzenta e azul que dá ênfase ao facto de se tratar de uma versão eléctrica. Face aos modelos antigos, há obviamente muitas alterações como: carenagens em plástico mais leves, um painel de instrumentos totalmente digital e luzes LED na dianteira e traseira. Não podiam faltar os pormenores que a tornam muito exclusiva, como os punhos com decoração “Vespa”, o antigo logótipo na dianteira e o requintado acabamento a azul em torno das jantes e assento.

O espaço para guardar objectos situado por baixo do assento, não é suficiente para um capacete integral. Contudo, quando se anda de Vespa, há que cumprir a tradição e adquirir um capacete aberto com um design retro e “na moda”. Para esses capacetes há espaço, que ainda sobra para guardar objectos como a carteira ou o telemóvel.

O painel de instrumentos digital apresenta-se num ecrã TFT de 4,3 polegadas, tem gráficos agradáveis e intuitivos. Através deste painel emparelhamos o smarthphone e temos acesso à multimédia ou às chamadas, caso tenhamos um capacete com bluetooth que permita estas conexões. Enquanto guiamos a Vespa Elettrica é possivel mudar de música ou atender, realizar chamadas ou ler mensagens. O painel de instrumentos é completo mas não é o mais intuitivo. O acesso a estas funções faz-se através de um conjunto de botões situados junto ao punho rotativo. É ainda possivel coordenar a travagem regenerativa durante as descidas sem acelerar ou definir modos de condução.

A posição de condução da Vespa é agradável, uma vez que é elevada e confortável, oferecendo-nos boa visibilidade e maior confiança, mesmo quando a experiência a guiar Scooters ou motociclos não é a maior. Parados facilmente tocamos com os pés no chão, o que nos volta a oferecer maior confiança.

A condução da Vespa Elettrica é relaxante, não se ouve nenhum ruído e não há problemas com autonomia. À noite, tanto o painel de instrumentos como a estrada vêem-se de forma surpreendente, devido à boa selecção de cores do painel e também devido à boa iluminação proporcionada pelas luzes LED. Ao arrancar, esperávamos que a Vespa Elettrica funcionasse como os automóveis eléctricos, que nos encostam ao assento e nos colam os olhos à nuca. A inexperiência na condução deste tipo de veículos deixou-nos intimidados, ao pensar que a Vespa Elettrica iria arrancar, enquanto nós ficávamos no sítio. Enganamo-nos! O arranque da Vespa Elettrica é muito linear e dócil, mesmo para quem tem pouca experiência. Durante a condução, se circulamos a 30km/h e enrolamos o punho sentimos o poder dos 200Nm de binário que nos leva para velocidades acima dos 40km/h de forma muito rápida, ainda assim, sem “assustar” os mais inexperientes. Uma vez que se trata de uma Scooter eléctrica, esta é mais pesada que as Scooters com 50cc convencionais a combustão. Esta característica nota-se na manobrabilidade a velocidades mais baixas e no manuseio “à mão”. Contudo, em velocidades mais elevadas, a Vespa Elettrica ganha pontos devido à sua estabilidade digna de registo. Nas descidas podemos travar, observando o gráfico da travagem regenerativa que se encontra no painel de instrumentos digital, quanto mais travamos, mais produzimos energia. Nas descidas mais acentuadas, basta deixarmos de acelerar que notamos o abrandamento e o acumular de energia.

No modo Eco a Vespa Elettrica poupa bateria fornecendo-nos o máximo de autonomia. Totalmente carregada podemos contar com os 100km de autonomia e uma velocidade máxima que se encontra em torno dos 30km/h. Já o mais entusiasmante modo “Power”, permite-nos circular mais depressa, com uma resposta mais rápida ao acelerador, sem prejudicar em excesso a autonomia, que passa a ter apenas menos 10km ou 15km do que no modo “Eco”. O nosso recorde de velocidade a descer foi de 57km/h. Nas subidas é onde mais notamos os 4kWh de potência, que dificilmente nos fazem passar dos 30km/h. Para a cereja no topo do bolo surge o “Reverse”, que nos deixa a franzir a testa ao andarmos de marcha-atrás.

A Vespa Elettrica fica totalmente carregada em apenas 4 horas em tomada térrea e sem extensões. A autonomia no modo “Eco” é de 100km, enquanto no modo “Power” se encontra entre os 90km e os 85km. É fácil de carregar, divertida de conduzir, barata de sustentar e dá nas vistas por onde passa, uma vez que se trata de uma Vespa recheada de estilo. Evitamos multas por excesso de velocidade, uma vez que só dá 50km/h e também é fácil de estacionar. Os 100km de autonomia deixam-nos totalmente despreocupados com a mobilidade diária
Se quisermos ir mais longe, basta deixá-la carregar 4 horas a meio do dia, para voltarmos a ter pelo menos mais 85km de diversão a 50km/h. Os preços rondam os 6.790,00€ para a versão ensaiada de matricula amarela (correspondente a uma 50cc), a versão mais potente custa 6.990,00€ e corresponde a uma 125cc.

Fotos: João Santos

Artigo anterior

SEAT conduz até à Feira de São Pedro em Torres Vedras

Artigo seguinte

FCA vai utilizar nova caixa automática de 8 velocidades ZF!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.