NoticiasComunicados de ImprensaPublireportagens

O Grupo Renault acelera a estratégia de eletrificação com o Novo Renault Captur E-TECH Plug-in

O Grupo Renault é pioneiro e especialista na mobilidade elétrica que é, de resto, a pedra angular do compromisso do Grupo no desenvolvimento da mobilidade sustentável acessível a todos. Há mais de 10 anos que o Grupo Renault acumula experiência e conhecimento nos automóveis elétricos. Esses conhecimentos são agora aplicados na criação de motores híbridos mais dinâmicos e mais eficientes.

Graças ao trabalho realizado no desenvolvimento de motores híbridos multimodais, os motores E-TECH garantem:

O arranque sistemático em modo 100% elétrico.

Prazer de condução em todas as circunstâncias.

Excelente rendimento energético, graças à inovadora caixa de velocidades inteligente multimodo, à eficiente travagem regenerativa, e à elevada capacidade de recarregamento de bateria.

Tecnologia inovadora

O grupo motopropulsor, com base em motores híbridos, usado na gama Renault, é modular com duas variantes: E-TECH (HEV ou “híbrido”) e E-TECH Plug-in (PHEV ou “híbrido recarregável”).

Integrar esta nova tecnologia nos novos modelos foi fácil, graças à nova plataforma modular CMF-B, que foi concebida para alojar sistemas eletrificados.

Os engenheiros da Renault desenvolveram uma solução híbrida inovadora – com mais de 150 patentes – original e exclusiva, baseada numa arquitetura híbrida “serie-paralela”, para garantir o mais alargado leque de combinações e as mais baixas emissões de CO2.

Os modelos híbridos de produção partilham e beneficiam de tecnologias originalmente desenvolvidas para a Fórmula 1.

Quando a competição inspira os modelos de série

O Desporto automóvel e o envolvimento da Renault na Fórmula 1 são o coração do trabalho da marca nos motores híbridos E-TECH. As pontes entre o mundo da competição e os automóveis de série dividem-se em duas categorias: gestão de energia e sua regeneração, e o uso da caixa de velocidades multimodo de ‘carretos direitos’, usada pela primeira vez num automóvel de série.

Otimização da energia no centro da partilha de conhecimento

Desde 2013, que o Renault F1 Team e a engenharia da Renault têm partilhado “know-how” em matéria de gestão de energia. E graças a essa partilha de conhecimento, os motores E-TECH combinam prazer de condução, com alta eficiência, em termos de velocidade de regeneração e uso de energia.

Quer nos motores de Fórmula 1, quer nos motores de série, existe um regime de rendimento ideal (produção térmica usada, face à quantidade de combustível utilizada). Em ambos os casos, as leis de gestão de energia são desenhadas para utilizar este regime, otimizado para promover o recarregamento da bateria sempre que a energia gerada exceda o necessário.

Tal como na Fórmula 1, a energia cinética pode ser recuperada na desaceleração ou na travagem e transformada em energia elétrica para recarregar a bateria. Nos modelos de série, e especialmente em autoestrada, o sistema de gestão de energia intervém, forçando o motor a operar neste regime ideal de rendimento, de forma a promover o recarregamento da bateria. Esta energia adicional armazenada poderá então ser usada para ajudar o motor de combustão nas acelerações mais fortes, ou para assegurar uma viagem 100% elétrica quando o itinerário planeado percorre zonas urbanas.

Nos automóveis de série com motores E-TECH Plug-in, o modo SPORT do sistema multi-SENSE permite que toda a potência térmica e elétrica seja usada em simultâneo, garantindo mais prazer de condução e eficiência em aceleração. Esta prática é oriunda da Fórmula 1, onde os pilotos podem escolher um determinado modo de motor para disponibilizar a potência máxima disponível, por exemplo nas sessões de qualificação.

Excelente resposta graças à inovadora caixa de velocidades

A arquitetura do grupo motopropulsor do motor Renault E-TECH baseia-se, também, nos mesmo princípios aplicados nos monolugares da Fórmula 1: um motor de combustão combinado com dois motores elétricos e uma bateria central. Esta arquitetura está emparelhada com uma caixa de velocidades multimodo ‘de carretos direitos’.

Esta caixa de velocidades, sem embraiagem, permite um arranque 100% elétrico, e reduz significativamente a quebra entre passagens de caixa, o que melhora o conforto de condução e a performance em aceleração. Na Fórmula 1, as passagens de caixa mais suaves significam menores oscilações e, consequentemente, menores perdas de aderência.

Renault E-TECH, uma dupla motorização que combina reatividade, prazer de condução e eficiência

Os motores Renault E-TECH (híbridos e híbridos recarregáveis) e Plug-in híbridos foram desenvolvidos e patenteados pela engenharia Renault e utilizam componentes desenhados no seio da Aliança, como o motor de nova geração a gasolina de 1.6 litros, que foi retrabalhado especificamente para o efeito. A este motor adicionam-se dois motores elétricos – um de tipo HSG (High-Voltage Starter Generator) – e uma inovadora caixa de velocidades multimodo sem embraiagem. A associação destes dois motores elétricos e da caixa de velocidades otimizam e tornam mais fluídas as passagens de caixa (este tipo de arquitetura é reconhecido por proporcionar o melhor rendimento energético e deriva diretamente da vasta experiência do Renault F1 Team).

O Novo Captur E-TECH Plug-in tem uma bateria de 9.8 kWh (400V), que lhe confere uma autonomia de até 65 km, em modo 100% elétrico, em ciclo urbano.

Excelente reatividade e otimização da energia

A combinação de dois motores elétricos, com a caixa de velocidades inteligente multimodo, oferece uma grande variedade de modos de condução:

Arranque 100% elétrico: a ausência de embraiagem assegura que os arranques são sempre feitos em modo 100% elétrico, sem qualquer recurso ao motor de combustão.

Adaptação automática às condições de condução: A tecnologia E-TECH do Grupo Renault é baseada numa arquitetura em ‘série-paralelo’, que permite a combinação dos diferentes tipos de hibridização (série, paralelo e série-paralelo), uma vez que os motores podem funcionar independentemente ou combinados. O grupo motopropulsor gere os motores e a sua entrega de potência (de acordo com a aceleração) e as oportunidades de regeneração da bateria. Esta gestão é operada de acordo com 15 combinações possíveis, entre os motores e as relações engrenadas na caixa de velocidades.

Quando em uso, a mudança de um modo para o outro é praticamente impercetível e não requer nenhuma intervenção do condutor. O sistema E-TECH escolhe, automaticamente, o modo mais apropriado para a situação, de forma a otimizar as emissões e o consumo de combustível, enquanto garante a resposta imediata e o prazer de condução.

Regeneração de energia e travagem regenerativa

A tecnologia E-TECH otimiza a energia nas fases de abrandamento ou de travagem.

Regeneração de bateria em desaceleração: quando o condutor levanta o pedal do acelerador e o seletor da caixa de velocidades está em “Drive”, o motor elétrico primário funciona como um gerador que recupera a energia cinética produzida pela desaceleração e transforma-a em energia elétrica que é encaminhada para a bateria. Para recuperar ainda mais energia, o seletor da caixa de velocidades pode ser colocado no modo “Brake” (B), que resulta num abrandamento ainda mais pronunciado.

Travagem regenerativa: Quando o condutor pressiona o travão, o processo de travagem é despoletado eletricamente e pode ser complementado, se necessário, com a força de travagem hidráulica oriunda das pastilhas de travão. Também aqui o motor elétrico providencia a força de travagem adicional e recupera o excesso de energia para o devolver à bateria.

O Novo Captur, elétrico a pedido

Líder do segmento em Portugal e na Europa, o Captur é um best seller da gama Renault. O Novo Captur dá continuidade ao sucesso do seu antecessor e, com o novo motor híbrido E-TECH Plug-in, corporiza os três pilares da visão do Grupo Renault para a mobilidade do futuro: autónoma, conectada e elétrica

Através de um icónico e popular modelo, e utilizando toda a sua experiência e conhecimento na mobilidade elétrica, a Renault está a democratizar a tecnologia híbrida recarregável, para oferecer uma experiência de condução única e acessível a todos.

Máxima versatilidade

O motor E-TECH Plug-in de 160 cv, com a sua bateria de 9.8 kWh (400V), permite ao Novo Captur percorrer até 50 quilómetros em modo 100% elétrico, a uma velocidade máxima de 135 km/h em ciclo misto (WLTP), e 65 quilómetros em ciclo urbano (WLTP City).

O Novo Captur E-TECH Plug-in vem equipado com um novo modo no sistema MULTI-SENSE: o modo “PURE” está disponível através do ecrã tátil ou de um botão exclusivo que força a transição – se a bateria tiver carga suficiente – para o modo de condução 100% elétrico.

O Novo Captur dispõe, ainda, de uma outra função especial, disponível no MULTI-SENSE: o modo “SPORT”. Neste modo, se o pedal de acelerador for pressionado a fundo, os três motores trabalham em simultâneo, graças à arquitetura em série-paralelo, disponibilizando assim a potência máxima. A única condição é que a bateria tenha o nível de energia suficiente.

Uma terceira funcionalidade, denominada ”E- Save”, e também disponível no MULTI-SENSE, limita a utilização do motor elétrico e utiliza, preferencialmente, a potência do motor de combustão, assegurando a manutenção de uma reserva de carga na bateria (pelo menos 40%). Deste modo, fica salvaguardada a utilização de uma considerável percentagem de energia para a condução em modo 100% elétrico, quando o condutor desejar, por exemplo, para conduzir no centro das cidades.

O Novo Captur aproveita ao máximo as principais vantagens do sistema híbrido E-TECH: o arranque sistemático em modo elétrico e a redução dos consumos. Em ciclo misto, o Novo Captur E-TECH Plug-In terá um consumo de apenas 1.5l / 100km e emissões de apenas 32g CO2/km (valores WLTP).

O Novo Captur E-TECH Plug-in vem com detalhes estilísticos exclusivos

O Novo Captur E-TECH Plug-in ostenta detalhes estilísticos específicos da gama híbrida. Os logotipos ‘E-Tech Plug-in Hybrid’ estão colocados no portão traseiro e no pilar central. O depósito de combustível está agora colocado no lado esquerdo do automóvel; e o bocal de carregamento elétrico com luzes indicadoras do estado de carregamento; azul (a carregar), verde (carregado), laranja (em espera), vermelho (sem carregar) está do lado direito.

O interior permanece inalterado, e o banco traseiro continua a deslizar 16 cm. Um fundo falso na bagageira permite o armazenamento dos cabos de carga, sem comprometer o volume da bagageira.

Os badge E-TECH estão também presentes no ‘Smart Cockpit’ e existe um badge ‘E-TECH Plug-in Hybrid’ na manete da caixa de velocidades. O botão Stop-and-Start foi substituído por um botão ‘EV’ para permitir mudar diretamente para o modo ‘PURE’. O seletor eletrónico de caixa de velocidades, ‘e-shifter’ (sem cabos mecânicos) vem equipado com uma função ‘Brake’, que maximiza a função de travagem regenerativa.

O Novo Captur E-TECH Plug-In vem equipado com dois ecrãs de grandes dimensões: o painel de instrumentos digital de 10.2” e o sistema multimédia EASY LINK 9.3”. Os dois ecrãs tornam mais fácil a compreensão e a monitorização dos sistemas de condução ativos. O ecrã do painel exibe a autonomia em modo elétrico, o nível atual de carga da bateria, o tempo de recarga necessário e as trocas de fluxos e a recuperação de energia.

Artigo anterior

Opel revela novo Insignia GSi no Salão de Bruxelas

Artigo seguinte

Destreza em todo o terreno do Jeep® Wrangler homenageada nos prémios ‘4x4 Of The Year’

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.