Artigos

Henrique Van Uden: Entrevistámos o vencedor do KIA Racing Opportunity!

O Henrique Van Uden é açoriano, proveniente de São Miguel, começou no mundo da condução aos 5 anos, quando guiou uma moto pela primeira vez. No seu percurso fez ralis de moto, trackday de moto, foi ao continente africano correr e ganhou o KIA Racing Opportunity onde conquistou a possibilidade de correr na KIA Picanto GT CUP, desde então, tem conseguido resultados realmente surpreendentes!

Henrique Quem te colocou o gosto pelos motores?
Bem… Na verdade, ninguém directo da minha família. Desde muito pequeno que tenho um gosto especial pelos motores. Lembro me de andar a desmontar um carro velho da minha mãe parado à porta de casa, deveria ter uns 4 anos.

Motos ou Automóveis?
Penso que são dois desportos que se ligam e é natural começar com motas e um dia passar para os Automóveis. Adoro motas de coração, mas tenho o sonho de conseguir correr em Ralis de automóvel.

Qual foi o primeiro automóvel/moto que conduziste?
Comecei sozinho a conduzir motas aos 5. Foi numa quinta que tinha uma “Malaguti 50”. Aos 9 anos aprendi a conduzir numa Toyota Hilux com o meu primo que era um excelente professor, ele tinha apenas 10 anos. Assim começou a minha carreira.

Qual foi a tua primeira prova?
A primeira prova que tive mais a sério foi o Troféu Yamaha em 2004. Nos automóveis graças a Kia Portugal e a CRM foi agora no troféu Kia, que tem sido um sonho tornado realidade.

Qual a prova que mais gostaste até hoje?
Talvez Falperra pelo desafio de ser a primeira, rampa, chuva e por ter conseguido um óptimo resultado.

Sentes que as motos te ajudaram a conduzir melhor os automóveis, ou para ti é totalmente diferente?
Completamente de acordo, as motas foram a minha maior escola, já me safei de muitas asneiras na estrada graças à escola das motas. Nós ficamos com o sentidos bastante mais apurados e com uma excelente leitura de terreno.

Quando entraste no KIA Racing Opportunity sabias que as tuas hipóteses de ganhar eram grandes, ou foste “na desportiva”?
Bem, tentei levar numa desportiva mas ao mesmo tempo sabia que era um sonho a atingir. E quando começo a perceber que a oportunidade era cada vez mais real, comecei a levar mais a sério.

Pretendes continuar no mundo das corridas de automóveis?
Sem dúvida, adoro conduzir e como disse adorava correr em Ralis.

Qual é o teu próximo passo neste mundo?
Fortalecer possíveis parceiros para poder continuar a correr no mundo automóvel e se possível na Kia Picanto GT cup.

Qual é para ti a tua maior dificuldade no mundo dos automóveis e da competição?
Infelizmente afastaram os portugueses do mundo automóvel tanto o público como os pilotos durante muitos anos, em parte por causa do futebol. Agora estou muito feliz, porque começo a ver patrocinadores à procura de outras formas de divulgação e sem dúvida que o desporto automóvel é uma óptima solução. Respondendo, penso que a minha maior dificuldade começa a desaparecer com um maior apoio dos patrocinadores.

O Henrique Van Uden estreou-se na KIA Picanto GT Cup com um 1º lugar na rampa da Falperra, já conquistou o 2º lugar no circuito de Vila Real e o 4º lugar na Rampa do Caramulo.

Artigo anterior

Toyota Yaris 1.5 GSPORT: Introdução GRMN!

Artigo seguinte

Porsche aumenta a receita e o resultado operacional no primeiro semestre!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *