ArtigosEnsaios

Dacia Sandero StepWay tCe 90: As aventuras não têm de ser dispendiosas!

Estivemos ao volante do Dacia Sandero StepWay 90 tCe, um automóvel com um bom preço e argumentos fortes! Apesar de ser “low-cost” não prescinde do aspecto mais radical e de algum equipamento tão valorizado nos tempos que correm.

A Dacia continua a ser vista como uma marca “Low-Cost”, contudo, não pára de ganhar mercado, nem de provar que os produtos são fiáveis. É já a marca não alemã mais vendida na Alemanha e ganha cada vez mais importância nos restantes mercados, em que vão conquistando os clientes que procuram um automóvel versátil, barato, fiável, com espaço e equipamento.

O Dacia Sandero StepWay não foge à regra, uma vez que é um automóvel com um estilo moderno e aventureiro, tornando-se apelativo para todas as idades. Esta é na realidade a versão mais equipada do Dacia Sandero que recebe um aspecto mais “SUV”, o que tendo em conta as tendências, faz toda a diferença na aquisição do automóvel.

Neste caso, temos uma maior altura ao solo face ao Dacia Sandero Normal, barras de tejadilho, uma ponteira de escape mais desportiva e lettering da versão nas portas laterais dianteiras e ainda nas faixas das portas. Outros destaques incluem luzes de iluminação diurna em LED e farolins traseiros também em LED, embelezadores das jantes de 16 polegadas acabados a cinzento escuro e grelha dianteira com inserções cromadas. As protecções a carroçaria também passam a estar presentes nesta versão são metálicas na dianteira e traseira e temos abas em plástico por toda a lateral.

Passando ao interior temos plásticos rígidos e não há uma única peça emborrachada, mas a boa qualidade de montagem faz com que o Dacia Sandero Stepway consiga ter menos barulhos parasitas do que alguns modelos de marcas generalistas não “low-cost” e bem mais caros. Já o conforto a bordo está garantido por assentos que mereciam melhor apoio lombar, mas que são bastante confortáveis. O espaço no habitáculo também agrada, sendo um dos automóveis com mais espaço no segmento dos utilitários viajamos relativamente bem nos lugares traseiros e temos uma bagageira também líder com 320 Litros de capacidade que se estendem até aos 1200 Litros, sendo ultrapassada pelo grupo Volkswagen e pelo Hyundai i20 (326 Litros), Skoda Fabia (330 Litros), Seat Ibiza (355 Litros). Já após o rebatimento dos assentos o caso muda de figura com o Skoda a ter 1150 Litros, o SEAT Ibiza 1165 Litros e o Hyundai a ter apenas 1024 Litros. O caso não muda de figura na versão normal, que tem exactamente a mesma capacidade que esta versão mais “aventureira”, e a versão normal está disponivel por pouco mais de 10.000€.

Ainda no interior temos um design conservador. Contudo, temos equipamento para dar e vender como ar-condicionado automático, botão ECO, sistema de navegação e multimédia num ecrã táctil de 7 polegadas, assento do condutor regulável em altura, coluna de direcção regulável em altura, tomada traseira de 12v, elevadores eléctricos dos vidros dianteiros, apoio de braço, cruise-control e limitador de velocidade, computador de bordo, câmara de ajuda ao estacionamento traseiro, entre outros.

O sistema de navegação e multimédia do Dacia Sandero é o Media Nav, presente em toda a gama Dacia e em alguns Renault e é dos sistemas mais simples e intuitivos. Temos uma aplicação que nos ajuda a poupar combustivel, mas não temos serviços conectados nem aplicações demasiado elaboradas. Contudo, é um sistema que satisfaz plenamente as necessidades diárias de navegação, streaming de Áudio, entre outros. O computador de bordo fornece-nos as informações básicas de consumos e viagens e controlo de pressão de pneus.

Debaixo do capô está um motor 0.9 Litros a gasolina de 3 cilindros com turbo que debita 90cv de potência às 5000rpm e 140Nm de binário às 2250rpm. A potência é enviada para as rodas dianteiras através de uma caixa manual de 5 velocidades agradável de utilizar. Em termos de prestações, o facto de ser um motor com uma cilindrada muito baixa com sobrealimentação, faz com que se torne algo “anémico” fora dos regimes onde o Turbo está em funcionamento, consequentemente os consumos tornam-se difíceis de manter abaixo dos 7,5 Litros a cada 100km em alguns trajectos onde há mais variação de velocidade e regimes.

Relativamente ao botão do modo “ECO” este deve ser utilizado quando a velocidade é mais constante, de forma a que não tenhamos de recorrer demasiado à caixa ou de aumentar a pressão no pedal do acelerador para que o Dacia Sandero Stepway ande. Em algumas situações a activação do modo “ECO” faz com o consumo de combustivel aumente.

Em termos de prestações temos uma aceleração dos 0 aos 100km/h em 11,1 segundos e uma velocidade máxima de 168km/h.

O comportamento em curva não é de excelência, os sistemas de segurança como o ESP são muito interventivos a carroçaria adorna e a direcção está longe de ser a mais comunicativa. Contudo, quem compra este automóvel, sabe que não é um carro de corridas. Já o conforto e a facilidade de condução estão garantidos.

Nos testes Euro NCap o Dacia Sandero obteve em 2013 as 4 estrelas com 80% na segurança dos adultos, 79% na segurança das crianças, 57% na segurança dos peões e 55% nas ajudas à condução.

O que convence verdadeiramente é o preço de 13.845,00€ para a versão ensaiada sem despesas administrativas e de transporte. Relembramos que a garantia é de 3 anos ou 100.000km e que o Dacia Sandero Stepway tCe 90 paga de IUC: 101,49€.

Fotos de: Fábio Castro

Artigo anterior

Mercedes A35 AMG chega com 300cv de potência!

Artigo seguinte

Audi revela que produzirá eléctricos porque os clientes o exigem!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *