Artigos

CEO da Ferrari com pressão para cumprir objectivos de Marchionne!

O presidente executivo da Ferrari, Louis Camilleri, está sob pressão para atingir as altas metas estabelecidas por Sergio Marchionne antes de sua morte.

Louis Camilleri assumiu o cargo de CEO da marca do cavalo rampante em Julho, depois de Sergio Marchionne ter ficado doente após a cirurgia. O veterano da indústria, acabou por morrer uns dias mais tarde. Pouco depois, as ações da Ferrari caíram mais de 8% quando Louis Camilleri disse que as metas financeiras de Marchionne eram “aspiracionais”, sugerindo que elas podiam não ser alcançáveis.

Relembramos que Sergio Marchionne se comprometeu a dobrar os lucros da marca em 2 mil milhões de euros até 2022 e apresentar o primeiro SUV da marca italiana.

“Os investidores querem saber se a Ferrari confirma o valor de 2 mil milhões de euros, que era já visto como ambicioso, antes de ser questionado pelo novo CEO, estes investidores pretende saber como vão chegar a esses números e quando será a apresentação do novo SUV, disse o responsável geral de investimento Emanuele Vizzini.

O valor da Ferrari duplicou desde que foi tornado público em 2015, sob a liderança de Sergio Marchionne, e está de muito boa saúde, reduzindo a pressão sob Louis Camilleri. No entanto, a marca tem alguns desafios pela frente, especialmente quando as regras de emissões ficam mais apertadas em todo o mundo, forçando a Ferrari a adoptar tecnologias híbridas e eléctricas em toda a sua gama.

Muitos entusiastas da Ferrari continuam atentos ao SUV da marca. Alguns duvidam que o SUV seja um sucesso, enquanto outros afirmam que provavelmente seguirá os passos do Lamborghini Urus, Rolls-Royce Cullinan e Bentley Bentayga e será bem recebido pelos clientes ricos.

No entanto, a Ferrari deverá comprometer-se com o facto do SUV não ser apenas mais um SUV e continuar a adoptar o estilo e linguagem da marca.

Artigo anterior

BMW M140i cai nas mãos da G-Power e fica com 400cv!

Artigo seguinte

BMW M240i de competição recebe upgrades!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.