Comunicados de ImprensaNoticias

“Arena del Futuro”, o inovador carregamento por indução dinâmica torna-se realidade

  • Inauguração do circuito “Arena del Futuro” (“Arena do Futuro”) construído pela A35 em colaboração com a Stellantis e outros parceiros, para testar, no terreno, o revolucionário carregamento elétrico por indução dinâmica.
  • O circuito, de 1.050 metros de comprimento, está localizado numa área privada da autoestrada italiana A35, perto da saída Chiari Oeste e é alimentado por uma potência elétrica de 1 MW.
  • Recorrendo à tecnologia DWPT (Dynamic Wireless Power Transfer), os veículos elétricos podem ser carregados “sem fios” ao serem conduzidos em pistas equipadas com cablagens elétricas através de um inovador sistema de curvas instalado sob o alcatrão.
  • A DWPT é uma das principais tecnologias criadas para responder de forma imediata e tangível aos requisitos de descarbonização e sustentabilidade ambiental no setor da mobilidade.
  • A participação da Stellantis neste projeto faz parte da estratégia de eletrificação da empresa, apresentada no seu EV Day, em julho de 2021.

Após anos de intensos e aprofundados estudos, o “Arena Del Futuro”, circuito construído pela A35 Brebemi – troço de autoestrada que assegura a ligação direta entre Brescia e Milão – em colaboração com a Stellantis e outros parceiros internacionais, instituições públicas e universidades, tornou-se agora uma realidade. O seu objetivo é testar, no terreno, um carregamento elétrico revolucionário por indução dinâmica.

Depois de terem sido identificadas as melhores tecnologias de eletrificação rodoviária e de se ter preparado o circuito, inicia-se agora a terceira fase do projeto, centrada na experimentação da tecnologia adotada. A inauguração do circuito de 1.050 metros de comprimento foi um sucesso. Localizado numa área privada da autoestrada A35, perto da saída de Chiari Oeste, é alimentado por uma potência elétrica de 1 MW. O “Arena del Futuro” está agora pronto para testar, em condições reais, a tecnologia inovadora utilizada para carregar veículos elétricos quando estes circulam nesse percurso.

“Arena del Futuro”, o inovador carregamento por indução dinâmica torna-se realidade 13
ArenaDelFuturo

Os primeiros veículos – um novo Fiat 500 e um autocarro IVECO E-WAY – preparados para testar o sistema, já percorreram inúmeros quilómetros, com resultados mais do que encorajadores. O objetivo é demonstrar como o sistema DWPT (Dynamic Wireless Power Transfer) – a principal característica do circuito “Arena del Futuro” – se perfila como uma das melhores tecnologias candidatas a responder de imediato e de forma concreta às necessidades de descarbonização e de sustentabilidade ambiental no setor da mobilidade.

A participação da Stellantis neste projeto faz parte da estratégia de eletrificação ilustrada pela empresa no seu “EV Day”, a 8 de julho de 2021. O principal objetivo é oferecer aos clientes não só veículos com a tecnologia mais recente, com grande autonomia e velocidades de carregamento ultrarrápidas, mas também um ecossistema de serviços que possa satisfazer todas as necessidades de uma base de clientes cada vez mais exigente. Até 2025, a Stellantis prevê investir mais de 30 mil milhões de euros em eletrificação e no desenvolvimento de software, que apoiem os planos de descarbonização e assegurem, simultaneamente, um dos melhores níveis de satisfação dos clientes à escala mundial.

Para Anne-Lise Richard, Head of the Global e-Mobility Business Unit da Stellantis, “esta é uma solução de vanguarda que dá uma resposta concreta aos desafios de autonomia e de carregamento que preocupam os clientes”. Dando seguimento aos anúncios feitos no EV Day, Anne-Lise Richard declarou: “Estamos a acelerar o nosso papel na definição da mobilidade do futuro e, neste sentido, a tecnologia DWPT parece-nos estar de acordo com o nosso desejo de oferecer uma resposta concreta às exigências dos clientes. Carregar os veículos enquanto estão em movimento oferece vantagens claras em termos de tempos de carregamento e de dimensão das suas baterias”.

A oferta potencial de serviços inovadores como o sistema DWPT ajudará a Stellantis a cumprir os seus objetivos ambiciosos de eletrificação anunciados aquando do “EV Day”: até 2030, mais de 70% dos veículos vendidos na Europa e mais de 40% dos vendidos nos Estados Unidos serão veículos de baixas emissões.

Utilizando a DWPT, os veículos elétricos podem ser carregados “sem fios” ao serem conduzidos em pistas equipadas com cablagens elétricas, através de um sistema inovador de curvas instalado sob o alcatrão. Esta tecnologia pode ser adaptada para todos os veículos equipados com um “recetor” especial que transfere a energia procedente da infraestrutura rodoviária para a bateria, com o objetivo de gerar um sistema de mobilidade “zero emissões”. Ao mesmo tempo, a conectividade avançada das tecnologias IoT (Internet das Coisas) garantirá a máxima segurança rodoviária, ao possibilitar um diálogo constante entre a autoestrada e os veículos que nela viajam. A superfície da estrada será também otimizada para a tornar mais durável sem alterar a eficiência e eficácia do carregamento indutivo.

Este projeto é o primeiro exemplo de inovação colaborativa para a mobilidade “zero emissões” de pessoas e mercadorias. A A35 Brebemi-Aleatica e a Stellantis – juntamente com a ABB, Electreon, FIAMM Energy Technology, IVECO e IVECO Bus, Mapei, Pizzarotti, Escola Politécnica de Milão, Prysmian, TIM, Universidade de Roma III e Universidade de Parma, Bombeiros e Polizia Stradale (Polícia de Trânsito) – deram agora um passo extremamente importante e realmente concreto com o circuito “Arena del Futuro”, recentemente citado pela prestigiada revista “Time” como uma das 100 invenções mais importantes de 2021.

Artigo anterior

Mazda lança o seu primeiro modelo 100% híbrido Mazda2 Hybrid

Artigo seguinte

Este é o Nissan Z que vai substituir o Nissan GT-R na GT 500!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.