Comunicados de ImprensaNoticias

SEAT Minimó, a aposta no futuro da mobilidade!

O Concept car que conta com o sistema de ‘battery swap’ que permite a recarga completa do veículo em poucos minutos, reduzindo os custos operativos de carsharing em 50%.

Veículo 100% elétrico que combina o melhor da moto e do automóvel.

Minimó procura ser um aliado das cidades para uma melhor mobilidade com redução da pegada ecológica.

A companhia quer escutar os cidadãos e instituições para avançar no desenvolvimento do conceito.

Luca de Meo: “Queremos liderar a estratégia de micromobilidade do Grupo Volkswagen, desenvolvendo ideias e produtos pensados para trajetos curtos”.

A SEAT anuncia a criação de um software house que empregará mais de 100 pessoas.

SEAT dá um grande passo na sua estratégia de micromobilidade urbana com a apresentação do Minimó no Mobile World Congress deste ano, um concept desenvolvido como plataforma de mobilidade que mostra a visão da empresa sobre a mobilidade urbana de amanhã.

Luca de Meo, presidente da SEAT, afirmou durante a conferência de imprensa desta manhã que “o SEAT Minimó foi especialmente projetado para se adaptar às plataformas de mobilidade que marcarão o futuro da circulação nas cidades, onde o tráfego será restringido e apenas alguns operadores poderão oferecer mobilidade”. De Meo acrescentou ainda que “é a solução que esperavam as empresas de carsharing, um modelo que será vital para melhorar a rentabilidade deste género de empresas. O conceito que hoje apresentamos dá resposta tanto às necessidades das cidades como às dos fornecedores de carsharing”.

O melhor do automóvel e da moto:

Minimó foi desenvolvido para juntar o melhor de dois mundos: a segurança e conforto do automóvel com agilidade e a facilidade de estacionamento de uma moto. No desenvolvimento deste concept car 100% elétrico e com capacidade para duas pessoas, foi decidido integrar o sistema de ‘battery swap’, que permite a recarga completa do veículo em poucos minutos e assegura uma autonomia superior a 100km. Este sistema inovador, por não obrigar a levar os veículos até aos pontos de recarga, permite reduzir os custos operativos de carsharing em até 50%.

O veículo, com 2,5 m de comprimento e 1,2 m de largura, ocupando 3,1 metros quadrados em vez dos 7,2 de um automóvel normal, reduz consideravelmente a pegada ecológica na cidade. O Minimó pode ser estacionado nos lugares reservados para motos e, quando em circulação, duas unidades juntas ocupam o mesmo espaço de um automóvel de tamanho médio.

“O Minimó também é um veículo hiperconectado com 5G integrado que proporciona uma experiência digital fácil e cómoda para o utilizador com base numa chave ‘Digital Access’, e com Android Auto no painel do veículo que permite aos ocupantes conectar os seus dispositivos móveis sem necessidade de cabos ou fichas. Entre outras funções, o veículo reconhece se o condutor tem 16 ou 18 anos para ajustar a sua velocidade máxima a 45 ou 90 km/h, por exemplo. Além disso, com o Assistente da Google no Android Auto, o condutor pode concentrar-se na estrada e manter as mãos no volante enquanto interage com o veículo através da voz para obter respostas, gerir tarefas e controlar os dispositivos”, partilhou Luca de Meo na conferência de imprensa.

Além disso, dando um enorme passo na melhoria da experiência de utilizador de um Minimó, a SEAT e a Google estão a colaborar para implementar uma solução inovadora que permite uma conectividade completamente fluída, fácil e intuitiva, com a qual o utilizador pode aceder às funcionalidades e apps do seu telefone de forma natural e diretamente a partir do ecrã do veículo.

O aliado das cidades:

Com um concept car como o Minimó, a SEAT procura contribuir para a redução da pegada dos veículos nos núcleos urbanos. Com base neste objetivo, a empresa começou a trabalhar junto dos administradores municipais para conhecer as suas opiniões e necessidades específicas.

Como consequência deste trabalho conjunto, a SEAT analisará as possibilidades de integrar as propostas das autoridades públicas e dos cidadãos no desenvolvimento do veículo e na procura de soluções com uma finalidade comum: melhorar a mobilidade urbana.

Líder na estratégia de mobilidade do Grupo Volkswagen:

Depois do lançamento do e-Kickscooter eXS powered by SEGWAY e com a apresentação internacional do concept Minimó, a SEAT foi eleita a marca líder no seio do Grupo Volkswagen para a definição da estratégia e oferta de produtos destinados à micromobilidade urbana.

Nas palavras de Luca de Meo, “a micromobilidade, ou seja, as deslocações inferiores a 10km, representam hoje cerca de 60% do total. É um negócio com grande potencial para um fornecedor de mobilidade como o que pretendemos vir a ser. Temos a missão de criar ideias e produtos desenhados para trajetos curtos. O Grupo Volkswagen e as suas diferentes marcas usarão as nossas soluções em todo o mundo. A SEAT está na melhor posição para liderar esta estratégia, primeiro porque estamos inseridos num meio metropolitano como Barcelona, e em segundo lugar porque esta cidade tem uma grande tradição no desenho e produção de veículos de duas rodas”.

Software centre de excelência da SEAT: do analógico ao digital…

Com a finalidade de se adaptar a um contexto marcado pela mudança e para enfrentar com sucesso a transformação digital da empresa, a SEAT anunciou a criação em 2019 de um software house, específico da marca, que tem como objetivo continuar a fortalecer com sucesso a rede de IT nos Centros de desenvolvimento de software do Grupo Volkswagen.

Este novo centro de excelência dará emprego a mais de 100 especialistas e trabalhará para impulsionar duas grandes dimensões dentro da SEAT e do Grupo Volkswagen. Por um lado, procurará continuar a provocar a transformação digital das soluções de IT do Grupo e aumentar a eficiência mediante a digitalização dos processos. Por outro lado, terá como objetivo reforçar os novos modelos de negócio à volta dos novos conceitos de mobilidade, conectividade e digitalização do automóvel com especial foco na SEAT.

A empresa procura, tanto interna como externamente, o melhor talento na contribuição do posicionamento deste centro como uma das referências em tecnologias de ponta na digitalização de Barcelona.

O Metropolis:Lab Barcelona será integrado no novo centro para continuar a desenvolver soluções inovadoras para uma melhor mobilidade. Outras empresas independentes da SEAT, como a XMOBA, também trabalharão neste novo centro para aproveitar todas as sinergias. Luca de Meo esclarece: “Este novo centro, que ficará situado em Barcelona, confirma o compromisso da empresa de transformar-se de fabricante de automóveis em fornecedor de serviços de mobilidade”.

O ‘5G Connected Car’ roda em Barcelona:

No seguimento do projeto 5G Barcelona, que pretende fazer da cidade uma das capitais europeias de referência em tecnologia 5G, a SEAT e a Telefónica colocaram em marcha a prova piloto ‘5G Connected Car’.

O ‘5G Connected Car’ permite a comunicação entre o veículo, a infraestrutura e os restantes veículos e pretende ser o primeiro passo para se alcançar uma condução cooperativa e autónoma. O veículo já está a circular pelas ruas de Barcelona para recolher dados e trabalhar no plano do desenvolvimento e da segurança durante a condução.

O reforço do ecossistema de conectividade:

A SEAT, primeira marca automóvel da indústria europeia a oferecer uma app (SEAT DriveApp) compatível com Android Auto, mostrará um SEAT Arona equipado com as últimas novidades de Android Auto, entre os halls 1 e 2 do Mobile World Congress. O Android Auto é uma forma simples de se utilizar o dispositivo móvel no automóvel, uma aplicação desenhada para reforçar a segurança e a conveniência e que pode ser utilizada através do painel de controlo do automóvel ou no próprio dispositivo.

Google e Android Auto são marcas registadas da Google LLC.

Artigo anterior

Novo Peugeot 208 revelado!

Artigo seguinte

Alfa Romeo com novas versões em Genebra!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.