Ensaios

Ford S-MAX 2.0 TDCi Titanium: A monovolume do ano!

A Ford S-Max é um dos melhores monovolumes que se pode adquirir, não falamos apenas pelo aspecto “robótico” e desportivo, como também pelo conforto, pela dinâmica e pelo motor com consumos simpáticos.

Desde que saiu, em 2005, a Ford S-Max sempre foi um monovolume que marcou pela diferença, já tinha um design muito próprio, um “feitio” muito vincado e diferente dos outros automóveis do seu segmento. Agora mantém as linhas desportivas, mas adoptou uma frente mais conservadora e muito semelhante aos outros modelos da marca americana, o que não é necessariamente mau, embora, por opinião pessoal, ache que a frente do modelo antigo era mais apelativa, assim como as jantes, que eram semelhantes às do Ford Focus ST.

Agora, contamos com a frente típica da marca, que conta com um “lip” que dá um efeito interessante e pouco comum à frente da S-MAX, jantes de 17 polegadas e entradas de ar junto às cavas das rodas da frente.

Ford S-MAX (11)

O mais interessante é mesmo a traseira, que é diferente de tudo aquilo a que estamos habituados, os farolins em LED, tem uma assinatura luminosa inconfundível, as duas saídas de escape albergadas pelo difusor, tem um tamanho bastante generoso, e a barra em alumínio com a designação do modelo finaliza com um toque “premium”.

A silhueta é composta pelas saias laterais, vidros traseiros escurecidos e moldura cromada em torno dos vidros.

Ford S-MAX (14)

No interior, entramos numa dimensão diferente! Um mundo de tecnologia e conforto, que conta com materiais de qualidade, plásticos moles e couro, a montagem é também rigorosa. Um sistema de navegação e multimédia muito completo, apesar de confuso, com um sistema de som da Sony, que faz estremecer as pedras da calçada, com boa qualidade. A câmara de estacionamento traseira é indispensável e ajuda a efectuar as manobras de uma forma “menos preocupada”. O ecrã táctil, de grandes dimensões, ocupa a grande maioria da consola central. Nele, podemos ajustar o A/C, aceder à navegação, ao telefone, regular o aquecimento dos assentos e as estações de rádio. O sistema de controlo por voz, é muito eficiente e o sistema “My Key” permite-nos limitar algumas funcionalidades do automóvel quando é outro condutor que não nós, ao volante.

A Ford S-MAX conta ainda com: aviso de transposição involuntária de faixa, aviso de ângulo morto, máximos adaptativos e cruise control também adaptativo.

Ford S-MAX (36)

O volante tem botões que nunca mais acaba, cruise control e limitador do lado esquerdo em baixo, atender chamadas, desligar chamadas, aumentar e reduzir o volume e controlo por voz do lado direito. Acima, 2 botões com setas, para selecção tanto do painel de instrumentos como do sistema de navegação e multimédia. Por incrível que pareça, quando existem volantes com muitos botões, geralmente andamos a carregar nos botões sem saber, o que não acontece com a Ford S-MAX, que apesar de ser um monovolume, conta com um volante com uma pega perfeita, um painel de instrumentos bonito e completo no que toca à informação, e não é confuso!

O conforto, começa nos assentos, que mais parecem poltronas, para ser o sofá de casa, só falta mesmo a lareira. Os assentos são moles e fazem-nos sentir pouco a suspensão ligeiramente mais firme. A posição de condução é elevada, mas não em exagero, temos o compromisso perfeito, com tudo “à mão de semear”.

Espaço é coisa que não falta, seguramente a S-MAX é dos monovolumes maiores do seu segmento, conseguimos viajar relativamente à vontade, tanto nos lugares da frente, como nos lugares traseiros, inclusive na 3ª fila que conta com 2 assentos. No que toca à bagageira, contamos com 285 Litros de capacidade com os 7 lugares colocados e 700 Litros, quando optamos pelos 5 lugares apenas. O portão traseiro automático, dá um certo jeito!

Ford S-MAX (28)

A condução da nova Ford S-MAX não tem muito a ver com a maioria dos monovolumes, pois em termos dinâmicos está bastante acima da concorrência, um chassi muito equilibrado, suspensões firmes, direcção que se adapta à velocidade e se for o caso, ou seja na versão com caixa “powershift” e tracção integral, conta ainda com um diferencial electrónico que preenche as perdas de tracção.

O Motor 2.0 TDCi de 180cv não tem um disparo muito entusiasmante em baixas rotações, mas quando começamos a chegar aos regimes médios e altos, notamos mais desenvolvimento e é ai que a Ford S-MAX começa a ganhar a sua piada. Pois consegue andamentos vivos e um comportamento formidável. O que nos transmite a ideia de segurança.

Ford S-MAX (15)

Os consumos são também eles bastante contidos, não é difícil fazer consumos de 7 litros e às vezes até abaixo.

Garantia de 2 anos, um preço da versão ensaiada que ronda os 40.000€ e paga de IUC 250,61€. Um preço justo por aquela que foi considerada a Monovolume do ano!

Tiago Neves

Fotos de: José da Palma

Artigo anterior

Volvo continua subida nas vendas!

Artigo seguinte

Hyundai i20 Active: Utilitário rebelde!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *