ArtigosEnsaios

Toyota Yaris GRMN: A Engenharia da excelência!

Estivemos ao volante do Toyota Yaris GRMN, um utilitário desportivo que foge ao padrão, não em termos de performance, mas por ser realmente diferente e exclusivo. Uma versão limitada a 400 unidades que surgiu como uma celebração do regresso da Toyota ao mundial de Ralis. Consegue dar nas vistas quanto baste, apresentando uma qualidade e equipamentos dignos de desportivos de um segmento superior. Os sorrisos de orelha a orelha e os olhares desconfiados estão garantidos!

O Toyota Yaris GRMN é automóvel para nos tirar do sério, não só pelo aspecto exterior que já vamos falar, mas pelo facto de ser diferente do que seria de esperar. Ficar surpreendido pela positiva não é invulgar. A Gazoo Racing pegou no Toyota Yaris, que é um utilitário sereno, comedido fiável e pouco prazeroso de conduzir e transformou-o num dos utilitários desportivos que mais gostámos de conduzir, em todas as áreas o Toyota Yaris evoluiu para melhor nesta versão GRMN, oferecendo um sorriso a quem o conduz e um ar de “espanto” a quem o vê passar.

Em termos de estética é fácil distinguir o Toyota Yaris GRMN de um Toyota Yaris convencional. Olhamos para ele e os gráficos vermelhos e pretos (cores da Gazoo Racing) no capô, portas e pára-choques traseiro, não enganam, concedendo ao utilitário nipónico um estilo “racing car”, que se torna mais vincado quando olhamos para o spoiler generoso na traseira, a altura ao solo reduzida, a grelha preta de grandes dimensões e para as jantes raiadas pretas de 17 polegadas BBS envolvidas em pneus 205/45. O difusor traseiro e o escape ao centro ajudam também a acentuar o estilo desportivo e dinâmico deste Toyota Yaris GRMN!

Ainda no exterior os badges “GRMN” nos guarda-lamas, estribos dos travões e tampa da bagageira, não deixam enganar os mais entendidos, deixando os menos entendidos a pensar que este é realmente um Toyota Yaris diferente daqueles que estão habituados a ver passar, geralmente conduzidos por pessoas de uma idade mais avançada ou senhoras cuja tarefa de conduzir não é para elas a mais prazerosa. Apesar de ser uma versão mais exclusiva herda muitos elementos do Toyota Yaris convencional, como o desenho geral da carroçaria, as luzes de iluminação diurna LED, os farolins LED, a chave mãos-livres também disponivel no Yaris normal, a antena barbatana de tubarão e os vidros traseiros escurecidos.

É fácil ficar deslumbrado com o interior do Toyota Yaris GRMN. Assim que entramos as alterações face a um Toyota Yaris normal são bastante notáveis e como seria de esperar envolvem-nos muito mais no ambiente dos desportivos e do prazer da condução. O interior é todo preto (forro do tejadilho incluído), temos pedais em alumínio, um volante mais desportivo em pele com a marca do centro a vermelho e badge “GR”, temos duas backets em alcantara com bordados “GR” e pesponto azul e vermelho e ainda um painel de instrumentos diferente com vermelhos e brancos logo “GR” e uma velocidade de ponta bem maior do que aquela que aparece nos modelos Yaris convencionais. Até o botão de ignição adopta um estilo mais desportivo com os dizeres “GR Start&Stop”. A maneta da caixa de velocidade é em metal.

No equipamento voltamos a ter semelhanças ao Toyota Yaris convencional onde temos ar-condicionado automático de dupla-zona pouco comum no segmento, sistema de navegação com um dos maiores ecrãs do segmento, comandos no volante, painel de instrumentos com computador de bordo em ecrã TFT, entrada USB e Aux, cruise-control, sensores de chuva e luminosidade.

O sistema de navegação e multimédia é de fácil utilização e tem boa imagem, por vezes é um pouco lento, mas nada que nos aflija. Está preparado para Android Auto e Apple CarPlay e tem uma série de aplicações interessantes como o registo dos consumos de combustivel por exemplo. Já o computador de bordo é extremamente completo, fornece-nos a informação necessária e menos necessária, dados de consumos e viagem, multimédia, ajudas à condução, entre outros.

O espaço a bordo vê-se algo “prejudicado” pelas backets, principalmente a quem circula nos lugares traseiros. Também o acesso não é o mais simples, mas cremos que isso é já habitual em utilitários de 3 portas. O espaço na bagageira é igual ao do Toyota Yaris convencional, pelo que temos 286 Litros de capacidade, não estando perto das maiores bagageiras do segmento.

No lugar do condutor, temos um volante com uma pega agradável, backets que nos seguram na perfeição e uma posição de condução melhorada face ao Yaris convencional. Continua a faltar a regulação da coluna de direcção em profundidade que nos permitia adoptar uma postura ainda mais desportiva. Ainda assim é fácil sentirmo-nos bem ao volante do Toyota Yaris GRMN.

O tacto ao pedal do travão é agradável, a embraiagem é “rija” o que nos aumenta a sensação de estar a guiar um desportivo, a caixa manual de 6 velocidades envia a potência para as rodas dianteiras, é bem escalonada e é agradável de manusear. Os pedais podiam estar mais alinhados, para fazer o “ponta-tacão” temos de ter uma condução mais desportiva e com travagens fortes para conseguir chegar ao pedal do acelerador, caso contrário é algo dificil. Na travagem com o pé esquerdo o Toyota Yaris GRMN não corta a injecção, o que nos permite inserções e saídas de curva ainda mais entusiasmantes. A direcção e a suspensão tiveram também um trabalho formidável por parte da Gazoo Racing, qualquer semelhança com o Yaris convencional é pura ilusão, a direcção é mais pesada, directa e comunicativa. A suspensão é muito firme o que melhora significativamente o comportamento em curva. Neste campo o Yaris sofreu algumas alterações como a implementação de uma barra adicional nas torres da suspensão dianteira. Na travagem temos pinças de travão com 2 embolos na dianteira e discos ranhurados, embora tenham acusado alguma fadiga após algumas abordagens mais empenhadas, tal facto pode dever-se a desgaste do material. O diferencial Torsen ajuda o Toyota Yaris GRMN a ser a assertivo na altura de colocar a potência no chão e nunca pensámos que o Toyota Yaris tivesse um chassi tão competente.

Esmagamos o pedal do acelerador até às 7000rpm e o escape oferece-nos uma melodia incansável que proporciona arrepios na espinha e sorrisos de orelha a orelha. Travamos forte, reduzimos duas velocidades, inserimos o Toyota Yaris GRMN numa curva e voltamos a esmagar o pedal do acelerador, enquanto a tracção está sempre lá, devido ao autoblocante. A condução é entusiasmante mas não por isso muito exigente. Qualquer pessoa conduz o Toyota Yaris GRMN de forma empenhada, sem grande sustos ou jogos de condução. É um automóvel muito equilibrado, prazeroso e digno da excelência, ou não teria sido desenvolvido pelos melhores pilotos e engenheiros da Gazoo Racing em torno do mítico circuito de Nurburgring, onde foram realizadas mais de 100 voltas e vários quilómetros em estradas à volta do circuito, onde foram limando arestas e ajustando minuciosamente todos os pormenores.

Ao contrário da maioria dos utilitários desportivos, a Toyota abdicou de um motor Turbo e ofereceu ao Yaris GRMN um motor 1.8 Litros de 4 cilindros com Compressor e 212cv de potência às 6800rpm e 249Nm de binário às 5000rpm. Este motor é redondo e mais prazeroso que qualquer motor sobrealimentado do mesmo segmento, consta-se que os mapas do motor foram feitos na Lotus e que o bloco é exactamente o mesmo que equipa o Lotus Elise. Seria de esperar que a receita fosse extremamente agradável, e é! Temos uma aceleração dos 0 aos 100km/h em 6,4 segundos e uma velocidade máxima limitada aos 230km/h.

No que toca aos consumos, rondaram sempre os 11 Litros a cada 100km no nosso ensaio que foi passado com o pé direito em posição mais horizontal. O que quer dizer que com boa vontade é possivel que os consumos baixem 2 ou 3 litros. Com um automóvel tão equilibrado e prazeroso é dificil encontrar essa boa vontade de conduzir como uma “pessoa normal”.

Na segurança, o Toyota Yaris GRMN ensaiado contava com monitorização da pressão dos pneus, controlo de estabilidade e pouco mais. Este utilitário nipónico obteve nos testes EuroNCap as 5 Estrelas quando saiu esta geração em 2011/2012. Nessa altura obteve 89% na segurança dos adultos, 81% na segurança das crianças, 60% na protecção de peões e 86% nas ajudas à condução. Não nos podemos esquecer que desde 2011 até agora houve alterações que tornaram este automóvel ainda mais seguro.

O preço ronda os 38.500,00€ mas mesmo que o queiramos adquirir já não é possivel, as 400 unidades previstas para a Europa “desapareceram” em cerca de 72 horas!

Fotos de: João Santos

Artigo anterior

Cupra ATECA mais rápido que anunciado?

Artigo seguinte

BMW revela Série 8 Cabrio!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.