NoticiasTestes

Mazda MX-5 1.5 SKYACTIV-G Excellence: Algumas mudanças, a mesma essência!

Estivemos ao volante da última versão do Mazda MX-5 com o motor 1.5 SKYACTIV. A verdade é que as alterações são muito poucas, mas o que interessa é que o prazer de condução, o design e a “mística” se mantém.

O que escrever do Mazda MX-5 1.5 SKYACTIV após andarmos quase 10 vezes ao volante do modelo? Talvez fosse um problema se não estivéssemos a falar do melhor roadster da actualidade, sem esquecer que esta geração vai fazer já 4 anos.

Conduzir o Mazda MX-5 pela décima vez faz-se com o mesmo entusiasmo que da primeira, a diferença é que já conhecemos “os cantos à casa”.

O design é vencedor, não há quem não olhe para o Mazda MX-5 à sua passagem, por isso: “Em receita que ganha não se mexe.” Tudo permanece igual em termos de design, as ópticas finas e rasgadas, o capô longo e mergulhante e a grelha dianteira generosa que ocupa a frente, deixando pouca margem ao pára-choques desportivo e ao lábio dianteiro saliente. Nas laterais há portas altas, e ilhargas e guarda-lamas musculados. Chegando à traseira alta e esguia há farolins elegantes, uma tampa da bagageira direita e um pára-choques saliente.

Nesta versão topo de gama Excellence temos jantes de 16 polegadas com tom escuro, chave mãos-livres, moldura da luz do 3º stop à cor da carroçaria, entre outros.

Passando ao interior, o acesso está agora mais fácil para as pessoas de maior estatura, uma vez que uma abertura de portas alargada, ainda assim, estas podem ter alguma dificuldade na circulação, ficando com a cabeça a bater no tejadilho ou sem grande espaço para as pernas.

A bordo há uma qualidade agradável de materiais e da montagem, um design minimalista, requintado, desportivo e intemporal, focado no condutor e no prazer de condução. Temos um painel de instrumentos que apresenta velocímetro e conta-rotações analógicos, saídas de ar redondas, botões rotativos da climatização e um volante desportivo que tem botões para quase tudo o que precisamos. Não podíamos deixar passar o botão rotativo que nos permite operar o sistema de navegação e multimédia de forma intuitiva e com maior foco na condução.

Os assentos oferecem conforto e apoios de pernas e lombares q.b, seguram-nos nas conduções mais empenhadas, não sendo necessário a contratação de um osteopata após as viagens longas.

No que toca ao equipamento temos um sistema de navegação e multimédia num ecrã de 7 polegadas, um painel de instrumentos em ecrã TFT, ar-condicionado automático, sensores de chuva e luminosidade, sistema de ajuda ao estacionamento traseiro, botão start da ignição, Sistema de som BOSE com 9 colunas de som, entre outros.

O sistema de navegação e multimédia da Mazda já se encontra algo “desactualizado”, mas mantém-se simples e funcional. As versões com Mazda Connect têm já disponíveis o Android Auto e o Apple CarPlay. O computador de bordo apresenta as informações necessárias de forma clara e é fácil de realizar um reset ou de transitar entre informações.

A posição de condução do Mazda MX-5 está melhor, em parte, devido à coluna de direcção que é agora regulável em profundidade. O centro de gravidade baixo e os comandos “à mão” fornecem muito prazer de condução e a única alteração que efectuaríamos seria uma pega de volante mais larga. De resto, os pedais estão alinhados permitindo efectuar o “ponta-tacão” de forma fácil, a caixa de velocidades oferece um manuseamento digno da excelência e a capota de lona manual é fácil e rápida de recolher ou colocar.

A condução de um Mazda MX-5 é do mais puro e prazeroso que há, podemos dizer que é um “automóvel em vias de extinção”, uma vez que os automóveis estão cada vez mais filtrados pelas ajudas electrónicas e pelas caixas automáticas. No caso do MX-5, desligamos o controlo de tracção e tudo se torna divertido, ao ponto de arranjarmos pretextos para o conduzir mais um bocado. Ainda no comportamento dinâmico, para não comprometer o conforto dos passageiros, o Mazda MX-5 tem uma suspensão excessivamente condescendente que faz adornar a carroçaria, ainda assim, a diversão está garantida.

Debaixo do capô está um motor a gasolina 1.5 Litros de 4 cilindros que debita 132cv às 7000rpm e 150Nm de binário às 4800rpm, que são enviados para as rodas traseiras através de uma caixa manual de 6 velocidades. Esta receita oferece andamentos vivos ao Mazda MX-5, que pesa pouco mais de 1000kg. O seu auge está nos regimes médios e altos, onde o Mazda MX-5 produz um ruído de escape capaz de entusiasmar qualquer pessoa.

No que toca a prestações, temos uma aceleração dos 0 aos 100km/h em apenas 8,3 segundos, enquanto a velocidade máxima é de 204km/h. As emissões de CO2 encontram-se nas 138g/km.

Se o facto de estarmos ao volante de um roadster entusiasmante e com uma condução sem igual é excelente, imaginem esse mesmo desportivo a realizar consumos abaixo dos 6.5 Litros a cada 100km. Estes consumos conseguem-se com algum cuidado com o pé direito. Com muito boa vontade é possivel ver os consumos do Mazda MX-5 abaixo dos 6 litros. Quando o andamento é despreocupado, ou com o pé em posição mais “horizontal” os consumos também não são assustadores, encontrando-se nos 7 Litros altos.

No campo da segurança houve evolução, uma vez que o Mazda MX-5 2019 conta já com aviso de ângulo morto, aviso de transposição involuntária de faixa, máximos automáticos, monitorização de pressão dos pneus, entre outros. Nos testes Euro NCAP em 2015 o Mazda MX-5 obteve as 4 estrelas com 84% na protecção dos adultos, 80% na protecção das crianças, 93% na protecção dos peões e 64% nas ajudas à condução.

Este ano chegaram também novas cores ao Mazda MX-5, juntamente com novas configurações para o interior e uma nova capota. É possível adoptar o Azul Eternal para a carroçaria ou um interior Bege apelidado Pele Tan com pesponto azul. Por fim, está disponível a capota em tecido castanho.

Na lista de acessórios há novas jantes de 17 polegadas, inclusive jantes da BBS, spoiler, revestimento para os aros de segurança situados na parte traseira dos assentos, ou ainda a moldura do pára-brisas e pilar “A” em cinza claro. A versão Excellence Navi ensaiada do Mazda MX-5 tem o custo de 32.055,44€, mas o Mazda MX-5 está disponível a partir dos 27.423,54€ para a versão Evolve. Mais informações acerca do Mazda MX-5 aceda aqui! Paga de IUC: 136,72€

Artigo anterior

Maserati confirma novidades até 2022!

Artigo seguinte

Mazda 3 2.0 SKYACTIV-G Excellence: Engenharia do prazer!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.