ArtigosEnsaios

KIA Stinger 2.2 CRDi GT Line: O virar da página!

Há 15 anos atrás olhávamos para um KIA de forma estranha… Apesar de serem automóveis fiáveis, o design não era de todo o seu forte, tal como o comportamento em estrada, as direcções vagas, chassis que não primavam pela qualidade e interiores com abundância de plástico. A KIA foi das marcas que mais evoluiu nos últimos anos, os seus automóveis têm desenhos dignos de Picasso e a qualidade está garantida. Nunca na vida pensámos que a KIA iria lançar um automóvel tão digno da excelência como o KIA Stinger, bonito, rápido, prazeroso de conduzir e cheio de qualidade.

Já lá vai o tempo em que a imagem de marca da KIA era o KIA Shuma ou a KIA Carnival que tinha uma entrada de ar no capô que a fazia parecer um Subaru Imprenza mascarado de monovolume. Actualmente a gama KIA é composta por SUV com um aspecto extremamente robusto e agradável, assim como automóveis de sucesso como o KIA Ceed, o KIA Rio, a KIA Carens, entre outros. Tudo na KIA mudou, os automóveis tem agora uma maior qualidade, melhor aspecto e uma garantia que mais nenhuma marca no mercado oferece.

Quando falamos no KIA Stinger parece que falamos num novo virar de página, pois falamos num dos melhores automóveis do momento! O design do KIA Stinger é simplesmente diferente, elegante, bonito, arrojado e cheio de pormenores, nunca antes tínhamos tido uma sensação tão bombástica relativamente à reacção das pessoas com nenhum KIA. Todas as pessoas olham para o KIA Stinger e sorriem, ficam com um ar curioso, perguntam “Que carro é aquele?”, há quem passe e diga “UAU”. Essas são as reacções que provoca este automóvel, que não tem um preço exagerado e que faz parte de uma marca generalista, nunca antes tínhamos experiênciado este tipo de reacções num sedan de uma marca generalista. Chegamos mais uma vez ao pé do KIA Stinger e temos de pedir desculpa ao curioso que está junto ao sedan Coreano a olhar para o seu interior através do vidro do condutor, enquanto comenta com a esposa “Que espectáculo de carro!” … E nós: “Olhe, muito obrigado pelo elogio ao KIA Stinger, posso entrar? Obrigado!”

Começamos pelo aspecto e formas da carroçaria, um estilo “coupé”, um capô grande, um tejadilho que desce até ao termino da traseira de forma suave e extremamente elegante, a dianteira e a traseira tem um aspecto largo e musculado e na lateral observamos o tejadilho curvo, jantes grandes, a linha de cintura elevada e as saias e os pára-choques robustos. Os pormenores são dignos de alguns sedans desportivos de renome, falamos de entradas de ar no capô, saídas de ar na parte de trás dos guarda-lamas, ilhargas musculadas, uma frente com grelhas generosas e um difusor quase digno de um supercarro, com saída dupla de escape. Os farolins traseiros prolongam-se até à lateral num desenho diferente e elaborado. As ópticas na dianteira são também rasgadas, com linhas suaves e curvas que ajudam a oferecer um aspecto ainda mais dinâmico e desportivo.

No equipamento exterior, o KIA Stinger nesta versão GT Line conta com antena Shark, ópticas Full-LED, farolins LED, jantes de 18 polegadas, luzes direccionais em curva, vidros escurecidos, retrovisores eléctricos aquecidos e retracteis e sensores de ajuda ao estacionamento na dianteira e traseira com câmara 360º.

No interior encontramos a continuação de todo o aspecto exterior desportivo e robusto, a qualidade dos materais convence, assim como a qualidade da montagem, infelizmente notávamos alguns barulhos no interior que não conseguimos justificar. O tablier tem um aspecto dinâmico com uma curvatura ligeira, a consola central, adopta dois tons prateado e preto brilhante que oferecem um design mais elaborado e digno de modelos premium, os contrastes e cores escolhidas para esta versão GT Line não cansam a vista e não passam de moda facilmente, até porque é fácil gostar do interior do KIA Stinger, moderno, prático, desportivo e acolhedor.

O espaço satisfaz nos lugares dianteiros e traseiros, viajamos à vontade e com bastante conforto, os assentos oferecem um excelente apoio lombar e não são excessivamente desportivos, o que nos permite viajar com toda a segurança, bem “colados” ao assento e com todo o conforto. A bagageira tem 406 Litros de capacidade.

No que toca ao interior, já esperamos tudo da KIA num modelo como este, que é o topo de gama da marca Coreana, como tal, tem mesmo TUDO! Temos ar condicionado automático de dupla zona com saídas para os lugares traseiros, Head-up display, sistema de som premium Harman Kardon com 15 colunas de som, sistema de Chave Inteligente e botão start, patilhas atrás do volante para troca de caixa, portão traseiro automático, carregador wireless para smartphone, apoio de braço dianteiro com compartimento de arrumação, apoio de braço traseiro com suporte para copos, bancos desportivos em pele “Nappa Leather”, espelhos retrovisores com escurecimento automático, aplicações no interior a preto brilhante, luzes de leitura à frente com suporte para óculos, tejadilho panorâmico (opcional), pedais em alumínio, volante e alavanca da caixa de velocidades em pele e volante aquecido. Damos destaque também à coluna de direcção com regulação eléctrica e reposicionamento que facilita a saída e entrada do automóvel e também à regulação eléctrica dos assentos com memória e posição de saída, os assentos são ainda refrigerados ou aquecidos nos lugares dianteiros e aquecidos nos lugares traseiros.

O sistema de navegação e multimédia aparece num ecrã de 8 polegadas, tem uma boa definição, 7 anos de serviços conectados e está preparados para Android Auto e Apple CarPlay, está associado a um sistema de som premium Harman Kardon, tem sistema de controlo por-voz e é possivel ter várias aplicações como locais mais baratos para abastecer, estado do tempo, trânsito em tempo real e estado do veículo. O painel de instrumentos é também muito completo, tem um computador de bordo que aparece num ecrã de 7 polegadas e fornece dados de viagem, consumos, estado do automóvel, sistemas de ajuda à condução, modos de condução, entre outros.

É fácil sentirmo-nos bem ao volante do KIA Stinger, principalmente as pessoas que gostam de conduzir. A posição de condução é formidável, para nós, a melhor do segmento e os comandos estão todos à mão e são ergonómicos, o volante tem uma boa pega, as patilhas da caixa não são “timidas” como as de alguns modelos e os assentos apesar de confortáveis seguram o condutor numa condução mais “despachada”. Na tarefa da condução sentimo-nos em total conexão com o KIA Stinger, não só por ser um sedan com características vincadas de um desportivo, como por todo o ambiente à nossa volta que é propício a circular com o pedal do lado direito em posição mais horizontal.

Todo o KIA Stinger é um automóvel extremamente interessante, mas mais interessante ainda é todo o seu comportamento em estrada, as suspensões são firmes, mas é um automóvel confortável, o motor tem potência para dar e vender, mas não nos faz assinar contrato com uma gasolineira e o comportamento dinâmico é simplesmente formidável. Aqui somos obrigados a relembrar que este sedan Coreano foi desenvolvido por um senhor chamado Albert Biermann, que era responsável pela divisão “M” da BMW. Podemos esperar do KIA Stinger um comportamento dinâmico de excelência, que “envergonha” qualquer automóvel de uma marca generalista da sua classe. Tem tracção traseira, um chassi bastante competente, uma direcção directa e ainda modos de condução que nos permitem “explorar” o seu potencial de forma mais “afincada”. É bom estar ao volante de um automóvel que custa menos de 60.000€ e que consegue estar ao nível ou mesmo acima de certos automóveis premium, bem mais caros e não tão potentes, nem competentes ao nível do comportamento dinâmico. BRAVO KIA!!!

Nesta versão diesel contamos com um motor 2.2 Litros CRDi com 200cv de potência 440Nm de binário e uma caixa automática de 8 velocidades que envia a potência para as rodas traseiras. O motor é disponivel e a caixa é algo lenta e “pensativa” nas situações mais urbanas e bastante agradável e competente numa utilização mais desportiva no modo sequencial. A barreira dos 100km/h é ultrapassada em 7,6 segundos e a velocidade máxima é de 230km/h. No que toca aos consumos, no nosso ensaio rondaram os 7,8 Litros a cada 100km, percursos mistos com e sem trânsito.

Os modos de condução permitem-nos ter vários tipos de comportamento de acordo com a condução que queremos adoptar, temos por isso 6 modos: Smart, Eco, Normal, Comfort, Sport e Sport+. O modo Eco oferece uma resposta ao acelerador menos rápida e trocas de caixa em prol da poupança de combustível, o modo normal é o que adequa o KIA Stinger a uma utilização normal e a percursos de todo o tipo, o modo confort diminui a dureza da direcção e proporciona trocas de caixa mais suaves. Os modos Sport e Sport + são idênticos e foram concebidos para andar depressa, o que quer dizer que a resposta ao acelerador é mais imediata, a direcção é mais “consistente” e a caixa torna-se mais rápida. A diferença entre os modos Sport e Sport + é que no modo “Sport +” todas as ajudas à condução ficam desligadas, o que é bom para nos divertirmos, mas pode ser mau quando o KIA Stinger decide “virar-se ao dono”. Não podemos esquecer que o KIA Stinger se trata de um Sedan e que por isso é um automóvel mais pesado, as transferências de massas são maiores e em consequência tornam-no mais exigente de guiar, principalmente quando tentamos provocar o KIA Stinger “à séria”, desaconselhamos o uso deste modo na via pública.

A KIA não deixava o campo da segurança passar em branco e por isso, dotaram o KIA Stinger com vários sistemas de ajuda à condução como: sinal de paragem de emergência, sistema de ajuda ao arranque em subida, faróis de máximos automáticos, sensor de chuva e luminosidade, monitorização da pressão dos pneus, aviso de transposição involuntária de faixa com correcção de volante, aviso de ângulo morto, alerta de tráfego à retaguarda, travagem autónoma de emergência e sistema de alerta ao condutor. O KIA Stinger obteve as 5 estrelas nos testes EuroNCap com 93% na protecção dos adultos, 81% na protecção das crianças, 78% na protecção dos peões e 82% nas ajudas à condução.

O KIA Stinger está disponivel a partir dos 54.600,00 para a versão 2.0 Turbo GDI a Gasolina, e está disponivel na versão diesel a partir dos 56.600,00€. A versão ensaiada tinha como opção a pintura metalizada e o tejadilho panorâmico, por isso custa 58.040,00€. Não convém esquecer que este modelo tem também 7 anos de garantia. Paga de IUC: 255,71€.

Fotos de: Fábio Silva

Artigo anterior

Lotus Exige Cup 430 tributo à lenda dos anos 60!

Artigo seguinte

Este é o Renault Mégane da Prodrive para Rallycross!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *