Comunicados de ImprensaNoticias

José Pedro Fontes e Inês Ponte vencem Rali do Vidreiro!

A prova da Marinha Grande foi disputada à décima, tendo terminado com os dois primeiros classificados separados por escassas seis décimas de segundo.

Segunda vitória consecutiva para a dupla José Pedro Fontes/Inês Ponte, depois do triunfo assegurado em Amarante.

Vencendo três das oito especiais, José Pedro Fontes somou mais 26,5 pontos em termos de campeonato e à partida para a última ronda do campeonato está entre o restrito lote de quatro pilotos que ainda tem hipóteses de lutar pelo título, que se decidirá no Rali do Algarve.

Chegou ao fim a penúltima prova do Campeonato de Portugal de Ralis 2019, o Rali Centro de Portugal, levado a cabo pelo Clube Automóvel da Marinha Grande e disputado em pisos de asfalto. Rubricando uma exibição magistral a dupla José Pedro Fontes/Inês Ponte venceu, pela segunda vez consecutiva esta época, o rali de asfalto da zona centro aos comandos do Citroën C3 R5 do Citroën Vodafone Team. O piloto do Porto entrou no rali a ganhar, sendo o primeiro líder da prova. Todavia, a concorrência estava à espreita e dai em diante e ao longo dos dois dias de ralis, foram várias as trocas de líder, entre José Pedro Fontes e Ricardo Teodósio.

Fontes levou a melhor sobre os demais após as oito especiais da prova, mas o ponto de viragem mais importante deu-se na segunda especial da manhã de hoje, Assanha da Paz 1. Até aí, as diferenças entre primeiro se segundo classificados foram sempre de pouco de mais de dois segundos, mas nesta primeira passagem pelo troço de Assanha da Paz, Fontes “cavou” cinco segundos e deixou o seu mais directo rival claramente sobre brasas.

Com três especiais pela frente, ambos imprimiram um ritmo muito elevado, sendo que nesta luta ao centésimo esteve também Bruno Magalhães, outro dos grandes animadores deste Rali Centro de Portugal. A confirmação do triunfo de José Pedro Fontes/ Inês Ponte surgiu após a última especial e por escassos seis décimos de segundo, diferença que reflecte amplamente a igualdade de andamento verificada ao longo de toda a prova.

Visivelmente satisfeito com o resultado final e apesar da intensa luta travada ao longo dos dois dias do evento, José Pedro Fontes afirmava no final que “foi um rali espectacular. Imprimimos um ritmo muito elevado desde o início, mas tivemos sempre os nossos adversários “à perna”. Prova do andamento imposto são as elevadas médias horárias em troço. Aliás qualquer um de nós os três (eu o Ricardo e o Bruno) podia ter ganho o rali. Foi verdadeiramente alucinante! Estamos todos de parabéns, especialmente o Ricardo pelas condições em que disputou o rali. Depois do que conseguimos em Amarante, vencer aqui apenas confirma o excelente trabalho de cada um dos elementos da minha equipa que, de forma abnegada, contribuíram para mais um enorme sucesso. Por outro lado, o Citroën C3 R5, esteve novamente, irrepreensível e deu-nos a confiança adicional na luta pela vitória, que começou no primeiro e só acabou no último troço.”

Sobre o desiderato que ainda tem pela frente em 2019, o piloto do Citroën Vodafone Team sublinhou que “este está a ser um final de temporada fantástico e agora vamos para o Algarve de olhos postos em nova vitória e, obviamente no título. Acredito até ao fim! Sabemos que não vai ser fácil, até porque os resultados deste rali deixaram as contas do campeonato ainda mais baralhadas. Todavia, queremos estar na máxima força na derradeira jornada e não deixar escapar qualquer oportunidade que possa surgir, ainda para mais num rali que, a história prova-o, tem desfechos inesperados, normalmente com a luta pelo título pelo meio…!

Somando 26,87 pontos na Marinha Grande, José Pedro Fontes ocupa o quarto lugar do campeonato com 113,74 pontos, sendo que, dois dos quatro candidatos ao título têm resultados pontuáveis para retirar à sua classificação (o regulamento prevê que cada piloto aproveite apenas sete dos oito resultados obtidos ao longo da temporada). Assim, será seguramente sob enorme expectativa que vai para a estrada a nos dias 1 e 2 de Novembro o Rali Casinos do Algarve, organizado pelo Clube Autómovel do Algarve.

CLASSIFICAÇÃO FINAL:

1º Citroën Vodafone Team – José Pedro Fontes/Inês Ponte (Citroën C3 R5), 1h03m41s

2º Ricardo Teodósio/José Teixeira, a 0,6s

3º Bruno Magalhães/Hugo Magalhães (Hyundai), a 8,2s

4º Pedro Meireles/Mário Castro (VW), a 1m03,5s

5º Armindo Araújo/Luís Ramalho (Hyundai), a 1m19,3s

Artigo anterior

Dinamarca quer fim dos veículos a combustão até 2030!

Artigo seguinte

Gil Antunes sagra-se campeão nacional de Ralis!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.