EnsaiosNoticias

Hyundai i20 1.0 T-GDI: Um utilitário simpático!

O Hyundai i20 é uma aposta válida quando procuramos um utilitário modesto mas simpático, cujo objectivo é satisfazer as necessidades básicas de um condutor, que precise de equipamento sem andar “armado ao pingarelho”. Um design modesto, um motor 1.0 de 120cv bastante mexido e equipamento para dar e vender, é o que podemos esperar deste utilitário que enfrenta 6 anos de vida com esta geração!

O design pode agradar a todo o tipo de pessoas, uma vez que é consensual. Basta optarmos uma cor mais viva para o Hyundai i20 se tornar mais vistoso e moderno, mas podemos optar por uma cor mais sóbria que fará com que o Hyundai i20 passe “despercebido”, agradando assim a Gregos e Troianos.

A dianteira desta versão Style apresenta uma grelha preta brilhante e um lábio dianteiro saliente que oferece um estilo mais dinâmico. A cor preta apodera-se das molduras dos faróis de nevoeiro, das capas dos retrovisores e dos frisos laterais. As jantes 16 são bi-tom e as ópticas são escurecidas.

O capô é mergulhante, a linha de cintura é elevada e rectilinea, a traseira é alta e praticamente direita, fazendo sobressair os farolins que dão a continuidade à linha de cintura.

Não faltam destaques ao nível do equipamento e design exterior: puxadores das portas cromados, óticas com iluminação diurna LED, faróis de nevoeiro, chave mãos-livres, vidros traseiros escurecidos, farolins led e um tejadilho panorâmico com abertura que oferece um contraste adicional ao design exterior.

O acesso ao interior ocorre sem problemas quando se trata dos lugares dianteiros. Já o acesso aos lugares traseiros não é brilhante. Apesar da boa abertura, a porta tem dimensões reduzidas que podem dificultar a entrada de pessoas com estatura mais alta ou com mais dificuldades motoras.

A bordo, o caso muda de figura, sentamo-nos bem acomodados nos lugares dianteiros e podemos dizer que “não se está mal” nos lugares traseiros que tem espaço q.b comparativamente à concorrência. A bagageira é uma referência no segmento com os seus 326 Litros, que se estendem aos 1024 Litros com o rebatimento dos assentos. A Hyundai realizou um trabalho notável na conciliação do espaço de bagageira com o espaço para os passageiros dos lugares traseiros. Se estes tiverem uma estatura mais alta, terão algumas dificuldades na acomodação das pernas, como é natural no segmento, porém, o espaço para a cabeça é simpático q.b, devido a um tejadilho quase direito que não penaliza esta acomodação. Relembramos que o facto deste modelo ter tecto de abrir influência na altura disponivel para os passageiros. A largura chega para dois adultos e uma criança, com 3 adultos a circularem mais apertados. O conforto está garantido com bons apoios laterais dos assentos e apoios para as pernas ao nível do segmento.

No que toca ao armazenamento o Hyundai i20 é um exemplo ao nível da bagageira, mas deixa de ser um exemplo ao nível dos espaços de arrumação no interior com bolsas das portas tímidas que dão apenas para uma garrafa de água de 1 Litro e poucos objectos. Ao centro temos porta-copos e logo ao lado, um apoio de braço com algum espaço para armazenamento. O porta-luvas não é o melhor do segmento, mas dá para guardar os manuais e mais alguns objectos de reduzidas dimensões.

Em termos visuais, o interior do Hyundai i20 é sóbrio, mas esta versão “Style” mereceu alguns destaques como o pesponto vermelho no volante e assentos. Tem um sistema de navegação e multimédia bem inserido na consola central e botões que nunca mais acaba! Há botões no sistema de navegação e multimédia, botões para a climatização, botões no volante que têm várias funcionalidades e ainda houve espaço para botões no túnel central e para botões à esquerda do volante. Para além dos botões “a mais”, não podemos esperar grande requinte deste interior desprovido de materiais emborrachados ou “slush”.

Apesar da ausência destes materiais mais agradáveis, houve preocupação na diferenciação dos plásticos, que contribui para um visual mais atractivo. Embora haja muito plástico, não há ruídos parasitas e a montagem está ao nível do segmento generalista.

Equipamento não falta. Este Hyundai i20 tem ar-condicionado automático, tejadilho panorâmico com abertura, um ecrã de navegação e multimédia com 7 polegadas, entradas USB e de 12 Volts na dianteira, botão start da ignição, computador de bordo, 4 vidros elétricos, regulador e limitador de velocidade, sensores de chuva e luminosidade, câmara de ajuda ao estacionamento traseiro, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, entre outros. O melhor de todos os equipamentos mencionados é que são de série nesta versão, inclusive o tejadilho panorâmico.

O sistema de navegação e multimédia é intuitivo, tem o necessário para uma utilização comum e está preparado para Android Auto e Apple CarPlay. A qualidade de imagem não é a mais brilhante, mas também não é a pior do segmento, satisfaz plenamente em termos de utilização ao nível da multimédia e navegação, principalmente se tivermos em consideração os anos que esta geração do Hyundai i20 tem de mercado.

O painel de instrumentos é antiquado e quase 100% analógico, tem um ecrã do computador de bordo bastante monocromático e com dimensões algo reduzidas. Embora tenha as menos-valias mencionadas, este computador de bordo apresenta a informação de forma clara e bastante completa.

Sentados no lugar do condutor temos uma posição de condução perfeitamente ajustável e agradável, que transmite boa visibilidade para a dianteira e para o painel de instrumentos. A visibilidade para os flancos traseiros é prejudicada pelos pilares “C” bastante largos. Este posto de condução é confortável devido aos assentos ergonómicos e a um volante com pega agradável.

O comportamento em estrada satisfaz bastante. Apesar do seu aspecto modesto, o Hyundai i20 tem um bom desempenho em curva, com um adornar controlado da carroçaria, auxílios à condução bem ajustados e que intervêm da forma correta e acima de tudo é um automóvel com um comportamento bastante previsível, que não oferece sustos ao condutor, mesmo quando este tem reações mais bruscas.

Debaixo do capô do Hyundai i20 ensaiado estava um motor a gasolina 1.0 Litros Turbo GDI de 3 cilindros com 120cv de potência às 6000rpm e 172Nm de binário entre as 1500rpm e as 4000rpm. Este motor oferece andamentos vivos ao Hyundai i20, principalmente nos regimes médios, onde se nota que o pequeno utilitário Coreano anda realmente para a frente!

A potência chega às rodas através de uma caixa manual de 6 velocidades bem escalonada, que oferece prazer de condução e não penaliza em excesso os consumos.

Falando em consumos, no nosso ensaio, o Hyundai i20 1.0 Turbo GDI gastou cerca de 6,5 Litros a cada 100km em percursos mistos com e sem trânsito.

Na segurança, o Hyundai i20 nesta versão Style oferece equipamentos de série dignos de registo como aviso de transposição involuntária de faixa, vidros elétricos com função de segurança, luzes de travagem de emergência, sistema de ajuda ao arranque em subida, monitorização da pressão dos pneus, entre outros. Nos testes EuroNCAP, este modelo obteve 4 estrelas em 2015 com 85% na protecção dos adultos, 73% na protecção das crianças, 79% na protecção dos peões e 64% nas ajudas à condução.

O Hyundai i20 ensaiado está disponível por 20.110,00€ (P.V.P) e tem como único extra a pintura metalizada com o custo de 430,00€. De momento, há uma campanha de financiamento que reduz o valor de aquisição para os 17.010,00€ (Valores sem custos de legalização e transporte). Para além da extensa lista de equipamento de série por um valor simpático, o Hyundai i20 tem a mais-valia da garantia de 7 anos sem limite de quilómetros. O modelo ensaiado paga de IUC: 103,12€.

Artigo anterior

Kia XCeed PHEV: Crossover Ecológico chega a Portugal

Artigo seguinte

DS7 Crossback Louvre Edition pretende partir corações!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.