NoticiasComunicados de Imprensa

Ford na “A LIST” do CDP!

A Ford Motor Company viu-se nomeada, pela primeira vez, para a “A List” do Clima do CDP – Carbon Disclosure Project, destacando-se as acções com vista à redução das emissões, mitigação dos riscos climáticos e desenvolvimento de uma economia de reduzido nível de carbono.

A Ford está em plena fase de lançamento de veículos eléctricos, processo avaliado acima dos 11.500 milhões de dólares, oferecendo já aos clientes da América do Norte a maior rede de carregamento de veículos elétricos do país.

Até 2023, a Ford ambiciona ter todas as suas fábricas, a nível mundial, a funcionar com energias 100 por cento renováveis.

As acções da Ford Motor Company com vista à redução das emissões, mitigação dos riscos climáticos e contribuição para o desenvolvimento da economia de reduzido nível de carbono, valeram, pela primeira vez, a sua nomeação para um lugar na “A List” do Clima do CDP – Carbon Disclosure Project. A Ford é uma das 35 empresas americanas que, este ano, foram reconhecidas pela organização não governamental.

Como refere Bob Holycross, Vice-Presidente de Sustentabilidade, Ambiente e Engenharia de Segurança, “Os nossos funcionários, os nossos clientes e os nossos investidores contam com o nosso constante empenho em fazer cada vez mais no domínio da abordagem às alterações climáticas. Ao longo de mais de 20 anos, Bill Ford, o nosso Presidente Executivo, tem sido um estímulo para agirmos com mais vigor em tudo o que respeita às alterações climáticas. Acreditamos que conceber excelentes veículos, proteger o planeta e manter o negócio saudável, são factores interdependentes e não prioridades que se autoexcluem.”

Por sua vez, Bruno Sarda, Presidente do CDP North America, declarou: “Parabéns à Ford pela sua inclusão na ‘A List’ do Clima deste ano: a empresa é uma referência para uma verdadeira liderança em sustentabilidade corporativa. As alterações climáticas são um risco inegável para as empresas se nada for feito. Temos de avançar já na transição para uma economia de baixo carbono para evitarmos as piores consequências. As empresas que integram a ‘A List’ sabem que a sustentabilidade representa um emocionante desafio em termos de liderança, uma oportunidade para inovar e repensar os modelos de negócio convencionais, provando que a responsabilidade ambiental faz todo o sentido no mundo empresarial.”

O compromisso da Ford para com a redução das emissões de CO2, em linha com as directrizes do Acordo de Paris sobre alterações climáticas, inclui um investimento superior a 11.500 milhões de dólares em veículos eléctricos. Para tornar os veículos eléctricos mais apelativos e acessíveis, a Ford está a introduzir versões “zero emissões” de alguns de seus modelos mais representativos, incluindo o Mustang Mach-E, no final deste ano, e uma versão eléctrica da pick-up F-150, num futuro próximo. Recentemente, a marca lançou também a maior rede de carregamento para Veículos Eléctricos da América do Norte.

Em 2017, a Ford anunciou uma redução de 30 por cento nas emissões de dióxido de carbono por cada veículo produzido nas suas fábricas, alcançando esse objectivo, 8 anos antes da meta inicial que havia sido estabelecida em 2010. Com base nesse sucesso, a Ford anunciou uma nova Estratégia Global de Redução de Carbono na produção, com ênfase significativo nas energias renováveis e um foco contínuo nas fontes de energia de baixas emissões e na eficiência energética. A Ford estabeleceu uma meta aspiracional para ter, até 2023, todas as suas fábricas, a nível global, a funcionar 100 por cento com base em energias renováveis.

O CDP é uma organização sem fins lucrativos, de avaliação de impacto ambiental a nível global. O seu processo anual de divulgação e pontuação é amplamente reconhecido como o mais elevado padrão de transparência ambiental corporativa. Em 2019, mais de 525 investidores, com activos superiores a 96 biliões de dólares, juntamente com 125 grandes empresas de compras que, em conjunto, movimentaram 3.600 biliões de dólares, apelaram às companhias que divulgassem dados acerca dos efeitos, riscos e oportunidades ambientais, através da plataforma do CDP. Mais de 8.400 empresas responderam ao apelo. Para as avaliar, o CDP recorre a uma metodologia detalhada e independente, atribuindo notas de A a D com base na abrangência da divulgação, consciencialização e gestão dos riscos ambientais. O CDP também incentiva as empresas a demonstrar as melhores práticas associadas à liderança ambiental, bem como na definição de objectivos significativos. As empresas que não divulgam informações, ou que forneçam dados insuficientes, recebem uma nota de reprovação.

Artigo anterior

Volvo XC60 ultrapassa as 200.000 unidades num ano

Artigo seguinte

2ª Temporada de "F1 Drive To Survive" chega a 28 de Fevereiro!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.