EnsaiosNoticias

Citroen C4 1.2 Puretech Shine Pack: A vida num mar de rosas!

A Citroen lançou recentemente o novo Citroen C4, um automóvel que divide opiniões, mas que é simpático e pode facilitar a vida de uma família, quem sabe, torná-la num mar de rosas! Se o orçamento para um automóvel do segmento “C” é limitado, o Citroen C4 é sem dúvida um modelo a ter em conta. Se disséssemos que este automóvel é exclusivamente racional, estaríamos a mentir, depois de o conduzirmos, constatámos que é impossível não gostar do imenso espaço a bordo, conforto, equipamento e comportamento dinâmico exemplar.

O design exterior arredondado e inocente expressa exactamente a finalidade deste Citroen C4. Meio berlina, meio crossover, pretende ser um veículo familiar e aventureiro, que não diz aquilo que não é! No fim de contas, quem não se começa a fartar de automóveis aborrecidos, mas que têm aspecto de quem acabou de sair do circuito do Estoril ou de uma picada de trial? Bem… O Citroen C4 tem uma identidade muito vincada! Quando olhamos para ele, não dizemos que é um todo-o-terreno ou um desportivo, é exatamente aquilo que parece ser!

A dianteira de estilo arredondado tem uma grelha inferior ampla e plástica, que dá continuidade às proteções plásticas da dianteira que compõem o lábio dianteiro. A grelha é flanqueada pelos faróis de nevoeiro que apresentam uma moldura estética, que pode adotar várias cores como opção. Ao centro, temos um rasgo tímido no pára-choques, com as óticas de tamanho generoso a ocuparem as laterais, sublinhadas por um friso cromado, que têm início no logótipo da marca. Entre o pára-choques e o capô arredondado e declivado, temos um apontamento em LED, que dá continuidade ao friso do logótipo.

Nas laterais começamos a notar o estilo “Coupé”, que ostenta uma linha de cintura elevada e um pára-brisas e óculo traseiro bastante inclinados. Ainda nas laterais temos guarda-lamas e ilhargas corpulentas, proteções de carroçaria nas portas e arcos das rodas, assim como apontamentos declivagens de design nas portas. O requinte é acentuado pelo friso cromado nos vidros laterais e capas dos retrovisores. O tejadilho ganha um aspeto “flutuante”, devido aos pilares A, B e C lacados a preto.

Na traseira, o Citroen C4 apresenta um spoiler saliente e farolins traseiros com uma assinatura luminosa estendida até ao pilar “C”. Temos ainda um pára-choques bastante musculado, que apresenta extratores de ar simulados nos flancos e proteções plásticas do pára-choques bastante generosas. Ainda na traseira contamos com duas verdadeiras saídas de escape e a luz de nevoeiro traseira colocada ao centro.

Ao nível do equipamento este Shine Pack oferece chave mãos-livres, retrovisores exteriores rebatíveis, com regulação e desembaciamento elétrico, capas dos retrovisores exteriores em Preto Obsidien, faróis de nevoeiro, óticas LED, vidros traseiros sobrescurecidos, farolins LED, jantes de 18 polegadas, entre outros.

O acesso aos lugares dianteiros é simpático, aqui, o design da carroçaria não prejudica a entrada e a saída dos ocupantes. O acesso aos lugares traseiros é amplo q.b, mas deixa-se prejudicar pelo estilo coupé da carroçaria e pela abertura limitada das portas traseiras. Em conjunto, estes factores podem dificultar a entrada de pessoas de maior estatura (tejadilho descendente), a colocação de cadeirinhas ou o auxilio a pessoas de mobilidade mais reduzida (abertura pouco condescendente das portas), por exemplo.

É no interior do Citroen C4 que queremos estar, o espaço abunda nos lugares dianteiros e traseiros! As pessoas de maior estatura viajam com espaço para ombros, pernas e até cabeça, embora esta possa ficar mais próxima do tejadilho, devido ao formato coupé. As famílias que têm crianças, não sentirão falta de espaço. Para além de todos viajarem à vontade, também terão espaço que sobra para “arrumar tralha”, as bolsas das portas não são exactamente “enormes”, mas têm espaço suficiente para guardar uma garrafa de 1 Litro na traseira e espaço  para diversos objetos nas bolsas dianteiras. O porta-luvas está ao nível do segmento e o apoio de braço central esconde mais algum espaço para armazenamento de pequenos objetos. A bagageira tem 380 Litros de capacidade, que se estendem aos 1250 Litros através do rebatimento dos bancos traseiros.

O conforto está assegurado por bancos “fofinhos”, que para além do bom acabamento também proporcionam bastante apoio para as pernas e um bom apoio lombar. Já os bancos dianteiros oferecem pouco apoio lateral, no entanto, é possível realizar uma longa viagem neste automóvel quase sem dar por ela. A configuração muito condescendente da suspensão também contribui para este conforto exemplar. Outros fatores que contribuem são o design interior agradável e acolhedor, a insonorização que não sendo de excelência está ao nível de alguns modelos mais caros do segmento e também a existência de materiais emborrachados, que melhoram o conforto e a sensação ao toque. A boa construção também não deixa margem para ruídos parasitas, o que melhora a qualidade das viagens.

Este nível de equipamento é o mais completo, apelidado Shine Pack apresenta ar-condicionado automático de dupla zona, travão de estacionamento elétrico, recarregamento de smartphones sem-fios, Smart Pad Support Citroen (permite colocar um tablet à frente do passageiro), câmara de ajuda ao estacionamento 360º, saídas da climatização para os lugares traseiros, tomadas USB e USB-C para os lugares traseiros, painel de instrumentos digital em ecrã de 5,5 polegadas, apoio de braço central traseiro, volante multi-funções, retrovisor interior eletrocromático e sistema de navegação e multimédia Citroen Connect NAV 10″ com reconhecimento por voz.

O sistema de navegação e multimédia deste Citroen C4 tem uma excelente apresentação, é bastante intuitivo e dispõe de Android Auto e Apple CarPlay. Felizmente, nem tudo é controlado a partir do ecrã touch, o que quer dizer que este se torna mais “leve”, uma vez que herda apenas as funções “base” como a navegação, multimédia, definições do veículo, entre outros.

Há quem diga que o painel de instrumentos totalmente digital de 5,5 polegadas fornece pouca informação, no entanto, apresenta aquilo que o condutor realmente precisa. As informações facultadas por este painel são: Dados de consumos e viagem, velocidade, sistemas de segurança, entre outros. Embora este painel prescinda de mordomias como replicação da navegação ou personalização, qualquer condutor “vive bem” com este ecrã que nos oferece exatamente o que precisamos.

Não é apenas o condutor que tem tecnologia à sua disposição. No lugar do passageiro o Citroen C4 dispõe de um suporte para tablet, que permitirá ao passageiro ver um filme ou utilizar o tablet, com uma postura mais correta da coluna e sem ter de estar a segurar o dispositivo.

A posição de condução do Citroen C4 é relativamente alta e proporciona boa visibilidade para a dianteira e flancos dianteiros. A visibilidade para a traseira sai muito prejudicada pelo design pouco consensual, que coloca uma “barra” no nosso campo de visão e adota pilares “C” de dimensões bastante generosas. O condutor ficará agradado com a correta visualização do painel de instrumentos, comandos acessíveis e pega de volante perfeita, que torna a condução realmente envolvente.

Falando em condução, o Citroen C4 tem um comportamento dinâmico verdadeiramente exemplar! Contra o que seria expectável… A configuração de suspensão é muito condescendente e o adornar da carroçaria é pronunciado, no entanto, o Citroen C4 curva sobre carris, apresentando um comportamento muito estável e previsível. A cereja no topo do bolo é a direção precisa e direta, a caixa automática de 8 velocidades que é rápida q.b, proporcionando adicionalmente passagens de relação suaves.

Um dos fatores que contribui para este comportamento exemplar são as suspensões Citroen com batentes Hidráulicos Progressivos. Há um batente de cada lado: Um para a parte da extensão e outro para a parte da compressão. Nas situações de compressão/extensão ligeiras, mola e amortecedor controlam, em conjunto, os movimentos verticais, sem solicitar os batentes hidráulicos. Nas situações de compressão/extensão mais intensas, mola e amortecedor trabalham em conjunto com os batentes hidráulicos, que atenuam o movimento de forma progressiva, evitando que hajam impactos bruscos, devido ao fim do curso do amortecedor. O batente hidráulico absorve e dissipa a energia armazenada. Esta suspensão permite então um grande conforto a bordo, um controlo muito fácil e previsível e uma tração exemplar devido a uma boa filtragem das irregularidades da estrada.

A unidade ensaiada estava equipada com um motor 1.2 Litros Puretech a gasolina com 130cv de potência às 5500rpm e 230Nm de binário às 1750rpm. Este motor pode proporcionar sorrisos de orelha a orelha na hora de esmagar o pedal do acelerador. Os 130cv fazem-se sentir! Chegam e sobram para uma utilização quotiana comum, não se “acanham” na altura de ultrapassar e até proporcionam andamentos vivos quando queremos atacar umas curvas por diversão.

Para atingirmos os 100km/h com o Citroen C4 1.2 Puetech de 130cv precisamos de apenas 9,7 segundos e a velocidade máxima é de 210km/h.

Os andamentos satisfazem e os consumos são muito proporcionais à vontade de carregar no pedal do acelerador. Tão depressa conseguimos consumir cerca de 6,5 Litros a cada 100 quilómetros, como facilmente conseguimos gastar acima dos 8 Litros se quisermos dar “fogo à peça”.

Ao nível da segurança, o Citroen C4 oferece sistemas de ajuda à condução q.b. Temos monitorização da pressão dos pneus, alerta de transposição involuntária de via com correção de volante, travagem ativa de emergência, câmara de ajuda ao estacionamento traseiro, entre outros.

O Citroen C4 está disponível a partir dos 20.657,00€ para o nível de equipamento Feel com o motor 1.2 PureTech de 100 cavalos a gasolina. A unidade ensaiada com o nível de equipamento Shine, motor 1.2 PureTech de 130cv a gasolina com caixa automática EAT8, Citroen Connect NAV (400,00€) e pintura metalizada Castanho Caramel (550,00€), tem o preço de 28.556,88€. Paga de IUC: 103,12€.

Fotos: João Santos

Artigo anterior

Adeus “Kobi”, olá “EVA”: Chegou o novo “chatbot” da Kia Portugal

Artigo seguinte

A Casa Perfeita Para Quem Estima o Carro

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.