EnsaiosNoticias

Alfa Romeo Stelvio Black Tech 2.2 JTDM AT8: Beleza Negra!

O Alfa Romeo Stelvio ganhou uma nova versão, a marca italiana apelidou-a de Black Tech e vem oferecer ao Stelvio um “aspecto mais negro”. Apesar de não ser a mais equipada das versões, o encanto mantém-se com um bom comportamento dinâmico, espaço a bordo e claro, emoção!

O Alfa Romeo Stelvio já não é uma novidade, uma vez que lançado há 3 anos. Apesar disso, não deixa de ser um automóvel altamente imponente e vistoso. Haverá explicação para tanta curiosidade com um modelo com 3 anos? Claro que há! Detentor de um design elegante e digno do melhor que a marca italiana tem para oferecer, o Alfa Romeo Stelvio continua a partir corações, através do seu aspecto intemporal, desportivo e visceral.

O aspecto austero do Alfa Romeo Stelvio faz com este seja diferente de muitos automóveis. Quando passa, o mundo parece ficar numa espécie de slow motion, enquanto surge a música “Ameno” dos ERA, que acaba por ser a cereja no topo do bolo de todo este cenário que nos leva de volta aos tempos em que os cavalos se podiam soltar dentro dos motores, livres, sem limites de CO2, FAP´s, EGR´s e todo um conjunto de componentes que nós petrolhead tanto odiamos.

Quando olhamos para um Alfa Romeo, sabemos que a mística, a história e a arte sobre rodas estarão sempre presentes, ou não falaríamos de uma marca intemporal, cheia de tradição no automobilismo e que parece ter tido ao longo da “sua vida”, automóveis esculpidos pelo divino. É fácil achar que a Alfa Romeo vai continuar a manter o seu encanto, independentemente das restrições ou obrigações para com o ambiente, que levam as marcas cada vez mais a apostar nas alternativas híbridas e eléctricas. A Alfa Romeo será sempre intemporal e no futuro vamos olhar para um eléctrico da Alfa Romeo e pensar: “Xiça, continuam místicos e lindos!”

Porquê todo este “paleio”? Porque nos lembramos como se fosse hoje, da altura em que a Alfa Romeo falou num SUV e houve muitos fãs da marca a criticarem a ideia. Há quem ainda esteja reticente com um SUV da Alfa Romeo, há quem tenha dado “a mão à palmatória”. Quem não deu ainda, é porque simplesmente não guiou um Alfa Romeo Stelvio, um dos poucos SUV que se tem coragem de guiar como se de um automóvel desportivo se tratasse… Os outros que se guiam da mesma forma? Custam mais de 100.000€ provavelmente!

A versão Black Tech do Alfa Romeo Stelvio “pinta de preto” as designações, a grelha, as jantes, as ponteiras de escape, capas dos retrovisores, entre outros pormenores. Quando se junta esta versão a uma cor de carroçaria clara, o destaque desses elementos ganha outra relevância.

No exterior temos jantes de 20 polegadas envolvidas em pneus 255/45, faróis xénon, farolins e iluminação diurna LED,chave mãos-livres, antena shark, portão traseiro automático, entre outros.

O acesso ao interior está longe de ser complicado. O Alfa Romeo Stelvio abre as portas q.b e o formato da carroçaria não prejudica o acesso ou a habitabilidade. Viajamos à vontade nos lugares dianteiros e traseiros, com espaço para pernas, ombros e cabeça, mesmo para quem tem maior estatura. O espaço de arrumação a bordo também convence, tanto ao nível das bolsas das portas, como no apoio de braço e porta-luvas. A bagageira tem uns agradáveis 525 Litros de capacidade.

Já a bordo, o apoio lateral podia ser maior nesta versão Black Tech, mas o apoio para as pernas continua a ser agradável. Os assentos proporcionam viagens confortáveis, mostram-se macios e dão continuidade ao trabalho da suspensão na filtragem das irregularidades da estrada.

No interior temos materiais de boa qualidade, montagem cuidada q.b e um design minimalista que convence pelo número reduzido de botões e linhas direitas que se enquadram na perfeição com as saídas da climatização redondas, que se elevam de forma elegante. As cores estão bem conjugadas, com o cinzento e o preto a dominarem o interior. O requinte é assegurado pelos frisos metálicos rugosos, pespontos e pormenores tradicionais Alfa Romeo como o bordado do logótipo da marca nos encostos de cabeça. Ao contrário de muitas marcas, a Alfa Romeo prescinde do ecrã touch. Oferece ao condutor um botão rotativo, que lhe permite manter-se mais focado na estrada, sendo fácil de utilizar após alguma adaptação.

Ainda no interior temos ar-condicionado automático de dupla zona com saídas para os lugares traseiros, travão automático de estacionamento, botão start da ignição, volante multi-funções, patilhas para troca de caixa atrás do volante, assento do condutor com regulação eléctrica e memória, sensores de chuva e luminosidade, entradas USB e AUX, cruise control e limitador de velocidade, controlo em descidas e declives, espelhos retrovisores com recolha eléctrica, sistema de som premium com 8 colunas, pedais em alumínio, computador de bordo em ecrã TFT de 7 polegadas e sistema de navegação e multimédia com mapa Europa em ecrã de 8,8 polegadas.

O sistema de navegação e multimédia da Alfa Romeo começa a estar algo desactualizado face à concorrência, os gráficos tem qualidade q.b, mas a visualização é muito monocromática, o sistema requer adaptação, uma vez que estamos já habituados aos ecrãs touch. Contudo, a posição do sistema de navegação e multimédia é ideal, por estar focada no condutor, fazendo com que este não tenha de desviar excessivamente o olhar da estrada para operar o sistema. O software satisfaz o utilizador comum, mas pode ficar aquém das expectativas de um condutor mais exigente. Está preparado para Andoid Auto e Apple CarPlay.

Já o painel de instrumentos mantém o analógico na era de transição para o digital, podia ser mau, se não houvesse um computador de bordo extremamente completo, com uma apresentação agradável e intuitiva da informação. Neste computador fácil de utilizar temos informações do estado do automóvel, sistemas de segurança, velocímetro digital, navegação e multimédia, viagem e consumo, pressão do turbo, entre outros.

Desde os tempos em que ainda estávamos na barriga das nossas mães, que os Alfa Romeo ofereciam aos seus condutores interiores e posições de condução que os envolviam numa das tarefas mais prazerosas que o homem criou, a condução de um automóvel! O Alfa Romeo Stelvio não é diferente, apesar de ser um SUV. A envolvência é proveniente não só de um interior desportivo, como também de comandos que foram concebidos para o prazer de condução, falamos de um volante com uma pega perfeita e patilhas fixas de tamanho generoso, que nos permitem sentir cada troca de caixa e que não se limitam a um toque seco, como se de um botão do computador de tratasse. Cabe-nos agradecer a marcas como a Alfa Romeo, que apesar dos tempos estarem a mudança, se continuam a preocupar com o prazer de condução, com os pormenores que nos fazem querer guiar, que nos continuam a exaltar o amor aos automóveis e que nos dão a esperança de que por mais que os tempos evoluam, o prazer de condução continuará a estar garantido por marcas como esta. Obrigado Alfa Romeo!

Para além do prazer de condução de um automóvel envolvente, há prazer de condução fornecido por uma direcção directa e prazerosa sem igual, por um chassi extremamente competente e por uma suspensão que embora tenha uma configuração mais confortável nesta versão, não deixa de mostrar competência na hora de imprimir um ritmo mais despachado. A travagem mostra-se também eficiente… Basta um toque mais forte no pedal do travão que a frente baixa e insere-se na curva como se de um monolugar se tratasse. É quando guiamos o Alfa Romeo Stelvio mais depressa que nos apercebemos que a condução é surreal, estando ao nível de uma verdadeira berlina premium, digna de uma precisão verdadeiramente invulgar.

Debaixo do capô está o revisto motor diesel de 4 cilindros 2.2 JTDM, que conta agora com 190cv de potência e 450Nm de binário. Este motor dispensa apresentações, a performance está garantida e comprovada pelo cronómetro com 7,6 segundos dos 0 aos 100km/h e uma velocidade máxima de 210km/h. O binário sente-se nos baixos e médios regimes, onde o Alfa Romeo Stelvio nos encosta ao assento. A caixa automática de 8 velocidades é rápida q.b, não deixando de nos fazer sentir as trocas de caixa no modo manual, o que aumenta o prazer de condução e o feedback que o Stelvio dá ao condutor.

Quando se conduz um Alfa Romeo, é praticamente impossível não “fazer o gosto ao pé direito”. Por isso, no nosso ensaio, o Alfa Romeo Stelvio 2.2 JTDM realizou uma média de 7,8 Litros a cada 100km, trajectos mistos, com e sem trânsito.

Na segurança o Alfa Romeo Stelvio mostra-se competente, ainda para mais quando guiamos uma versão com o pacote Driver Assistance Plus que acrescenta os máximos automáticos, aviso de ângulo-morto, retrovisores exteriores electrocromáticos, câmara de ajuta ao estacionamento traseiro com sensores na dianteira, entre outros.

Nos testes Euro NCAP o Alfa Romeo Stelvio obteve as 5 estrelas com 97% na protecção dos adultos, 84% na protecção das crianças, 71% na protecção dos peões e 60% nas ajudas à condução.

O Alfa Romeo Stelvio está disponível a partir dos 52.542,00€ com a motorização diesel 2.2 JTDM de 160cv. Já a versão ensaiada Black Tech com o motor 2.2 JTDM de 190cv está disponível a partir dos 59.060,00€, no caso da unidade ensaiada foram acrescentados alguns opcionais como: tecto de abrir panorâmico (1.700€), portão traseiro com abertura inteligente (sem mãos) (350,00€), Pinças de travão Brembo acabadas a vermelho (350,00€), jantes em liga-leve de 20 polegadas (1.100€), Pintura Metalizada Cinzento Silverstone (1000,00€), Pack Power Seats (950,00€), KIT Fumador (50,00€), Pack convenience (650,00€) e Patilhas da caixa de velocidades AT8 (350,00€). Preço da unidade ensaiada: 63.298,99€. Paga de IUC: 258,78€.

Fotos: João Santos

Artigo anterior

KIA XCeed 1.6 CRDi DCT 7: Um automóvel para todos os gostos!

Artigo seguinte

Audi R8 LMS GT4: Pronto para atacar os circuitos!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.