Comunicados de ImprensaNoticias

Volvo Cars Exchange System permitiu elevados ganhos ambientais

A Volvo Cars revelou recentemente as poupanças ambientais anuais provenientes do seu programa de reaproveitamento de peças.

Em 2021, o Volvo Cars Exchange System, permitiu reaproveitar 37.567 peças, tendo permitido uma redução de 457 toneladas de matérias primas (260 toneladas de aço, 132 toneladas de alumínio e 10 toneladas de cobre). A energia economizada permitiu também uma redução de emissões de 4.222 toneladas de dióxido de carbono.

PROGRAMA INICIADO NA DÉCADA DE 40

A Volvo Cars começou a reaproveitar peças na longínqua década de 40 no século passado.

O Volvo Cars Exchange System é um programa de reaproveitamento de peças Volvo que permite obter elevadas poupanças ambientais.

Ao restaurar as peças genuínas, a Volvo Cars está a limitar o seu impacto ambiental não só ao nível de energia consumida, mas também ao poupar nas matérias-primas utilizadas, uma vez que se estima que uma peça reaproveitada necessite até menos 85% de matérias-primas e consuma até menos 80% de energia na produção, em comparação com uma peça nova.

Foi na pequena cidade sueca de Köping que, em 1945, a empresa começou por restaurar caixas de velocidades. Esta era uma solução de curto prazo resultante da escassez de matérias-primas no período do pós-guerra, que rapidamente se tornou permanente estando na génese do Volvo Cars Exchange System.

Este é um dos programas de reaproveitamento de peças mais notável da indústria automóvel, que tem como base a reutilização das peças genuínas Volvo – que a marca produz utilizando os mais rigorosos padrões de segurança e ambiente.

A qualidade das peças Volvo dita que faça sentido o seu reaproveitamento uma vez desgastadas, ao invés de simplesmente desfazê-las. Caso as peças não estejam danificadas ou gastas – são meticulosamente restauradas de acordo com os mesmos padrões de qualidade das originais.

PROGRAMA COMPLETO E ATUALIZADO

O Volvo Cars Exchange System oferece uma extensa gama de peças restauradas abrangendo modelos até 15 anos onde se incluem caixas de velocidades, injetores ou componentes eletrónicos – todas restauradas de acordo com as especificações originais da Volvo Cars.

O programa trabalha ainda de perto com o departamento de Design com o objetivo de conseguir criar soluções de design que possam simplificar a desmontagem de uma peça no futuro.

Os automóveis Volvo acabam por beneficiar na medida em que as peças possuem os mesmos padrões de qualidade e a mesma garantia das Peças Genuínas recém-fabricadas. Estas peças são também atualizadas com as especificações mais recentes, o que significa que podem vir a ter um desempenho ainda melhor na sua segunda vida.

Quando contabilizados os ganhos para o cliente, para o automóvel e para o planeta, este restauro de peças é sem dúvida um caminho responsável a seguir.

Artigo anterior

Hyundai TUCSON lidera o segmento de SUV compactos na Europa

Artigo seguinte

Novo Mercedes-Benz Oceanic Lounge Com os Oceanos no horizonte

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.