NoticiasComunicados de Imprensa

Mercedes-Benz Classe A Plug-In Hybrid

A iniciativa elétrica na rede de produção global da divisão Mercedes-Benz Cars atingiu um novo marco histórico: o início da produção do primeiro veículo compacto Mercedes-Benz com cadeia cinemática híbrida plug-in na fábrica de Rastatt. Apoiada por processos sistemáticos digitais de produção, a fábrica de Rastatt da Mercedes-Benz implementou o lançamento simultâneo de duas variantes de carroçaria: o A 250 e o A 250 e Limousine. Os modelos Mercedes-Benz Classe A e Classe B com cadeia cinemática híbrida foram apresentados mundialmente no Salão de Frankfurt em 2019, na Alemanha. Os modelos híbridos plug-in são um marco importante rumo à condução sem emissões de gases locais. O foco dos novos modelos compactos com cadeia cinemática híbrida plug-in EQ Power incide no prazer de condução (elétrica) e na utilização prática no dia-a-dia. Até 2039, a divisão Mercedes-Benz Cars pretende fornecer um portfolio de novos modelos neutros em emissões de CO2, e até 2030 a empresa já prevê que os modelos híbridos plug-in ou totalmente elétricos representem mais de 50% das vendas de veículos ligeiros de passageiros. Estas metas também se aplicam ao próprio processo de produção: desde 2011, a fábrica de Rastatt da Mercedes-Benz já implementou diversas medidas que praticamente reduziram a metade as emissões de CO2 por cada veículo produzido.

Apoiada por um conjunto de processos digitais, como dispositivos móveis, sistemas de transporte guiados automaticamente (AGVs) e a não utilização de papel, os colaboradores da fábrica de Rastatt podem responder flexível e eficientemente a várias encomendas personalizadas, como a instalação de equipamentos opcionais e das versões de cadeias cinemáticas. As exigentes normas de fabrico da divisão Mercedes-Benz Cars asseguram elevada qualidade em todo o mundo e entre todos os tipos de veículos.

O Classe A com cadeia cinemática híbrida plug-in está a ser produzido na fábrica de Rastatt da Mercedes-Benz na mesma linha de fabrico dos modelos equipados com cadeias cinemáticas convencionais. A produção dos veículos com diferentes tipos de cadeias cinemáticas pode, portanto, ser adaptada de forma flexível e eficiente. Desta forma, a fábrica trabalha com um índice de utilização da capacidade da fábrica a um ótimo nível e assim são garantidos os elevados padrões de fabrico e de qualidade da Mercedes-Benz.

Mobilidade sustentável em toda a cadeia de valor

Com a produção dos veículos híbridos e dos futuros veículos elétricos, a fábrica de Rastatt da Mercedes-Benz dá um contributo importante para a iniciativa “Ambition 2039.” É desta forma que a Mercedes-Benz Cars se refere ao seu ambicioso caminho rumo à mobilidade sustentável e a uma maior proteção do ambiente ao longo de toda a cadeia de valor. Até 2039, o Grupo pretende fornecer um portfolio de novos veículos ligeiros de passageiros neutros em emissões de carbono e, até 2030, a Mercedes-Benz aponta para que mais de metade das vendas de veículos ligeiros de passageiros a nível mundial seja representada por veículos híbridos ou totalmente elétricos.

No que diz respeito à produção neutra em emissões de carbono, são utilizadas duas alavancas: a produção eficiente de energia e a redução do consumo de energia. Com tecnologias tais como a cogeração de calor e eletricidade, sistemas permutadores de calor ou de recuperação de calor, a fábrica de Rastatt da Mercedes-Benz conseguiu reduzir as emissões de CO2 por cada veículo produzido em praticamente metade desde 2011. O próximo grande projeto já está em agenda: até 2022, prevê-se que a energia consumida pela fábrica de Rastatt, bem como pelas outras fábricas Europeias da Mercedes-Benz, seja fornecida totalmente a partir de fontes renováveis como a energia eólica, solar e hidroelétrica.

Condução elétrica graças aos eficientes componentes sofisticados

O módulo híbrido que fornece a propulsão ao Classe A é extremamente compacto: o motor elétrico está integrado na caixa de oito velocidades de dupla embraiagem. Pela primeira vez num veículo Mercedes-Benz, o motor de combustão é ligado exclusivamente pelo motor elétrico – os modelos híbridos compactos não estão equipados com um motor de arranque separado. O motor/alternador elétrico produz uma potência de até 75 kW. Em combinação com o motor de quatro cilindros de 1.33 l de cilindrada, a potência total do sistema atinge os 160 kW (218 CV) e um binário de 450 Nm. Graças ao motor elétrico EQ Power, estes veículos respondem às solicitações no pedal do acelerador de forma extremamente rápida e proporcionam prestações impressionantes: o Classe A 250 e, por exemplo, acelera dos 0 aos 100 km/h em 6.6 segundos e atinge uma velocidade máxima de 235 km/h.

Para armazenar a energia elétrica é utilizada uma bateria de alta tensão de iões de lítio com uma capacidade de aproximadamente 15.6 kWh. Pode ser carregada numa fonte de alimentação externa AC ou DC. As baterias de alta tensão são produzidas pela Accumotive, uma subsidiária detida a 100 % pela Mercedes-Benz. Desde 2012, os sistemas de bateria dos veículos elétricos e eletrificados da Mercedes-Benz, da smart e dos veículos comerciais pesados são produzidos em Kamenz, na Alemanha. As instalações em Kamenz, constituídas por duas fábricas de baterias, são extremamente modernas e das maiores da indústria automóvel a nível mundial. No total, a rede de produção de baterias da Mercedes-Benz Cars é constituída por nove fábricas em sete localidades em três continentes.

Sobre a fábrica de Rastatt da Mercedes-Benz

A fábrica de Rastatt da Mercedes-Benz no sul da Alemanha emprega mais de 6.500 colaboradores, representando o maior empregador da região. Rastatt é a principal fábrica de veículos compactos da rede de produção global da Mercedes-Benz. O Classe A Limousine, Classe A e Classe B, bem como o SUV compacto GLA são fabricados nestas instalações. A rede de produção de veículos compactos também inclui a fábrica de Kecskemét na Hungria (Classe A, CLA Coupé, CLA Shooting Brake), as instalações de produção da BBAC na China (Classe A L Limousine, GLA, GLB), a fábrica de produção da parceria COMPAS no México (Classe A Limousine, GLB) e uma fábrica em Hambach, França. No futuro, os veículos elétricos compactos da marca de produtos e tecnologia EQ da Mercedes-Benz serão lançados das linhas de produção das fábricas de Rastatt e Hambach.

Artigo anterior

Polestar Precept apresentado

Artigo seguinte

Daniel Nunes/Nuno Mota Ribeiro assumem-se como os primeiros líderes

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.