TestesNoticias

KIA Proceed 1.6 CRDi DCT7 GT Line: Transportar a família em modo “Sport”!

Depois de termos testado a KIA Proceed com o motor de entrada de gama a gasolina 1.0 Litros Turbo de 120cv, chegou a altura de testarmos a versão diesel com o novo motor 1.6 CRDi de 136cv com caixa automática de 7 velocidades. Se a KIA Proceed é um automóvel fácil de gostar, com esta configuração torna-se num verdadeiro objecto de desejo. O design desportivo associa-se à dinâmica e a consumos de combustível surpreendentes, por um preço capaz de “colocar a um canto” as alternativa Europeias.

Podíamos ficar 2 dias inteiros a descrever o quanto a KIA Proceed tem bom aspecto… Mas ao testar esta versão GT Line com uma cor que dá menos nas vistas do que a ensaiada anteriormente, percebemos que este automóvel faz realmente sentido. As linhas desportivas e dinâmicas passam a chamar a atenção forma sóbria, com menos exuberância e maior “estatuto”.

As ópticas e farolins LED passam a sobressair mais na carroçaria e todo o aspecto exterior torna-se ainda mais elegante. As linhas continuam a ser curvas e fluídas, o capô é longo e mergulhante, a grelha é desportiva e as ópticas são delgadas. Ainda na dianteira destacam-se os pormenores cromados e pretos brilhantes que acentuam o aspecto dinâmico e rebelde.

Nas laterais observamos um tejadilho curvo e elegante, uma linha de cintura elevada, protecção saliente na embaladeira acabada a preto brilhante e aluminio escovado, moldura cromada em torno dos vidros laterais e um extractores de ar simulados nas laterais do pára-choques traseiro.

Na traseira a KIA Proceed brinda-nos com farolins delgados, um óculo traseiro pequeno e inclinado, um spoiler e um difusor traseiro desportivo que alberga duas saídas de escape simuladas de tamanho generoso.

No equipamento exterior temos ópticas Full-LED, Farolins LED, Jantes com dois tons de 18 polegadas envolvidas em pneus 225/40 R18, faróis de nevoeiro, vidros traseiros escurecidos, portão traseiro automático, chave mãos-livres, retrovisores com recolha automática, luzes de boas-vindas, luzes follow me home, antena shark, entre outros.

A entrada no interior não é a mais fácil, principalmente quando falamos em pessoas de maior estatura. A inclinação do tejadilho responsável pelo belo aspecto “coupé”, é também responsável pela maior dificuldade nos acessos aos lugares dianteiros e traseiros.

Uma vez sentados no interior na KIA Proceed, é possível que se torne o local onde queiramos passar mais tempo. A qualidade dos materiais está ao nível de alguns premium, assim como a montagem que tem também uma qualidade satisfatória. Voltamos a ser obrigados a fazer o “reparo” ao plástico preto brilhante no túnel central, que é de fraca qualidade e risca-se com muita facilidade. Fora este plástico menos bem conseguido, temos plásticos emborrachados, pesponto no tablier, portas, volante e apoio de braço, assim como temos couro, alumínio e alcantara.

O design interior da KIA Proceed satisfaz os mais exigentes. Através de uma escolha cuidada de cores e de um design bem conseguido, sentimo-nos numa maior conexão com este automóvel que transpira modernidade e dinâmica, sem esquecer o espaço para a família que viaja relativamente à vontade no que toca ao espaço para as pernas. Nos lugares traseiros, os passageiros de estatura mais alta podem sentir falta de espaço para a cabeça. A bagageira tem uns agradáveis 594 Litros.

No equipamento interior desta versão GT Line há assentos desportivos específicos desta versão em couro e alcantara, ar-condicionado automático de dupla-zona com saídas para os lugares traseiros, carregador de smartphone por indução, botão start da ignição, câmara de ajuda ao estacionamento traseiro, sistema de som JBL com 8 colunas e amplificador de 320W (500€), sensores de estacionamento dianteiros, pedais em alumínio, volante desportivo “GT Line” em couro, cruise-control, limitador de velocidade, controlo por voz, tejadilho panorâmico (opcional 950€), sensores de chuva e luminosidade, travão de parque eléctrico, sistema de navegação e multimédia em ecrã de 8 polegadas com boa definição e computador de bordo em ecrã TFT de 3,5 polegadas.

O sistema de navegação e multimédia do KIA Ceed é dos melhores do segmento. Para além de contar com serviços conectados e actualizações durante 6 anos, está preparado para o Android Auto e para Apple CarPlay. Mesmo para quem não está habituado a este tipo de “modernices”, o sistema de navegação e multimédia da KIA é intuitivo e de fácil utilização. Tem também a vantagem de ser extremamente completo, ao oferecer informações de trânsito em tempo real e aplicações.

O painel de instrumentos apresenta informações de forma clara e o computador de bordo é extremamente completo, dando-nos dados de viagem e consumos, dados de manutenção do automóvel, alertas dos sistemas de ajuda à condução, monitorização de pressão dos pneus, dados da multimédia e da navegação, configurações do automóvel, entre outros

No lugar do condutor sentimo-nos totalmente envolvidos, pois temos uma consola central focada na tarefa da condução, comandos intuitivos e bem colocados e a cereja no topo do bolo são os pedais desportivos em alumínio e o volante com uma pega extraordinária. A visibilidade para trás não é a melhor, devido ao curto óculo traseiro.

A KIA Proceed não é feita apenas de um bom aspecto. O que nos transmite o design exterior, encontramos na condução da nova KIA Proceed, principalmente quando debaixo do capô está um motor despachado. A direcção é directa, a caixa automática de dupla embraiagem com 7 velocidades é rápida e o chassi e suspensões trabalham na sintonia perfeita para o encontro de um comportamento dinâmico quase de excelência. Atrás temos um eixo independente que melhora o conforto e o comportamento em curva. A precisão da direcção ajuda-nos a conseguir imprimir ritmos mais despachados, com um maior feedback do comportamento da KIA Proceed.

O modo “Sport” altera a direcção e a resposta do acelerador, uma vez que ao accioná-lo a KIA Proceed aumenta a rigidez da direcção e melhora a resposta do acelerador, fazendo com que a sensação de precisão da direcção e a rapidez ao acelerador seja melhorada.

Debaixo do capô da versão ensaiada estava o motor 1.6 Litros CRDi diesel de 4 cilindros com 136cv de potência às 4000rpm e 320Nm de binário entre as 2000rpm e 2250rpm. Este motor é capaz de oferecer andamentos entusiasmantes À nova KIA Proceed. A potência é enviada para as rodas dianteiras através de uma caixa automática de dupla embraiagem com 7 velocidades rápida tanto no modo automático, como no modo sequencial. As patilhas da caixa são agregadas ao volante e têm dimensões satisfatórias.

No que toca à performance temos uma aceleração dos 0 aos 100km/h em cerca de 10segundos e uma velocidade máxima que ronda os 200km/h. O mais surpreendente são os consumos que no nosso ensaio rondaram os 5,4 Litros a cada 100km com percursos mistos, com e sem trânsito. Com boa vontade e em viagens com poucas variações de velocidade conseguimos baixar dos 5 Litros a cada 100km. Relembramos que a versão ensaiada é de caixa automática.

Na segurança a KIA Proceed contava com aviso de transposição involuntária de faixa com correcção de volante, luzes de máximos automáticas, monitorização da pressão dos pneus, sistema de alerta do condutor, aviso de colisão frontal, sistema de ajuda ao arranque em subida, entre outros.

Os valores para a KIA Proceed começam nos 25.090,00€, falamos da versão GT Line com o motor 1.0 Turbo GDI a gasolina com 120cv. A motorização diesel começa nos 29.840,00€ para a versão GT Line com caixa manual. A versão ensaiada GT Line 1.6 CRDi com caixa automática de 7 velocidades, pintura metalizada, jantes de 18 polegadas e tejadilho panorâmico fica por 34.420,00€. Com esta motorização a KIA Proceed paga de IUC: 146,79€.

Artigo anterior

A Alpine «acelera» o envolvimento na competição

Artigo seguinte

Abertas as encomendas para a Nova Série Especial Jeep Renegade ‘S’

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.