NoticiasTestes

Hyundai Ioniq Plug-In Hybrid: Tecnologia do futuro para o presente!

O Hyundai Ioniq é o modelo adaptado a qualquer escolha ecológica. Temos uma versão híbrida que já ensaiámos, uma versão eléctrica e uma versão híbrida Plug-In que é provavelmente a mais vantajosa para os tempos que correm!

O Hyundai Ioniq é um automóvel inteligente, não só pelo facto de estar disponível apenas com motorizações electrificadas ou totalmente eléctrica, mas é um automóvel inteligente na sua globalidade. É elegante e tem um aspecto futurista, tem espaço interior, visibilidade, é agradável de conduzir, tem muito equipamento e qualidade de construção, sem que para isso tenha um preço capaz de assustar.

No exterior temos uma forma arredondada, uma frente que se inicia num lábio dianteiro pintado a azul e que tem uma grelha generosa, ópticas rasgadas e um módulo de luzes diurnas LED em cada uma das extremidades do pára-choques dianteiro. O capô tem dimensões generosas e desce até à grelha dianteira. Nas laterais observamos a linha do tejadilho que termina no início da traseira, a moldura cromada dos vidros laterais, portas altas e um friso de protecção por cima da embaladeira que pode evitar algumas “mossas de simpatia” provocada por portas de automóveis de pessoas mais distraídas, o “badge” BlueDrive colocado no guarda-lamas ajuda-nos a perceber que se trata de um modelo ecológico. Na traseira temos um spoiler que divide ao meio o óculo traseiro que por sua vez termina a meio da tampa da bagageira. Os farolins traseiros têm dimensões generosas, estão colocados no topo da traseira e temos o terceiro stop embutido no spoiler traseiro. Mais abaixo temos o pára-choques traseiro com um “modulo” preto brilhante que alberga os reflectores, luz de marcha-atrás e luzes da matricula. A traseira termina com um ligeiro recorte no pára-choques que se torna mais visível devido ao friso azul. Na tampa da bagageira temos o lettering “Plug-In” que nos enfatiza a electrificação do Hyundai Ioniq.

Todo o design da carroçaria foi desenvolvido a pensar na aerodinâmica, por isso, o Hyundai Ioniq tem um coeficiente de resistência aerodinâmica de apenas 0,24.

Ainda no exterior temos muito equipamento como ópticas LED, farolins LED, antena Shark, chave mãos-livres, retrovisores com recolha automática e jantes de 16 polegadas com dois tons envolvidas em pneus 205/55.

Chegando ao interior temos um design algo sóbrio, mas diferente dos automóveis deste tipo que geralmente têm uma linguagem mais “simples” e “despida”. No caso do Hyundai Ioniq temos botões para dar e vender, molduras azuis nas saidas da ventilação, moldura do botão da ignição e ainda em torno do ecrã do sistema de navegação e multimédia. Ainda no interior temos um volante desportivo e elegante em “D” e o sistema de navegação e multimédia embutido no tablier.

A qualidade de construção e dos materiais é boa, e não podíamos deixar de realçar o facto da Hyundai utilizar materiais amigos do ambiente no interior do Ioniq. Bravo Hyundai!

O Hyundai Ioniq volta a ser inteligente no espaço para a família, sendo capaz de acomodar 4 adultos “à vontade”, tendo uma bagageira com 336 Litros de capacidade que se estendem aos 1398 Litros, o que se torna surpreendente, uma vez que se trata de um automóvel que tem muito espaço ocupado por baterias do sistema híbrido plug-in. Somos obrigados a falar também na visibilidade que é de excelência, para efectuar todo o tipo de manobras e em qualquer circunstância, tornando o Hyundai Ioniq um automóvel mais seguro.

No que toca ao equipamento temos ar-condicionado automático de dupla-zona, assentos aquecidos e ventilados, assento do condutor com regulação eléctrica e memória, volante aquecido, temporizador de carregamento, painel de instrumentos digital em ecrã TFT de 7 polegadas, botão start da ignição, controlo por voz, sistema de navegação e multimédia em ecrã de 8 polegadas, Porta AUX + USB, sistema de som premium Infinity, plataforma para carregamento de smartphone sem fios, sensores de chuva e luminosidade, saídas da climatização para os lugares traseiros, câmara de ajuda ao estacionamento traseiro, entre outros.

O sistema de navegação e multimédia está presente num ecrã de 8 polegadas, tem uma boa definição de imagem, é intuitivo, tem serviços conectados, transito em tempo real, aplicações que ajudam na poupança do combustível, AndroidAuto e Apple CarPlay.

O painel de instrumentos é totalmente digital e adopta dois estilos. Temos um estilo normal em tons de azul e um estilo mais desportivo em tons de cor-de-laranja que coloca ao centro do painel o conta-rotações. O painel de instrumentos apresenta informações do modo híbrido ou eléctrico, curva de aceleração com aproveitamento da travagem regenerativa ou fluxo de energia, velocidade, média de consumo, dados de viagens, autonomia do sistema eléctrico, estilo de condução e carga na bateria.

No lugar do condutor temos todos os comandos acessíveis, um assento ergonómico e confortável, um volante desportivo com uma boa pega e um punho da caixa com uma pega também agradável. A tarefa da condução é harmoniosa, devido à boa posição de assento em que se encontra o condutor.

O comportamento dinâmico do Hyundai Ioniq agrada, pois é previsível, devido à suspensão firme q.b, e multi-link no eixo traseiro, à direcção directa que também fica mais pesada com o modo de condução desportivo e um motor bastante disponível. A travagem também não é tão “atípica” como é normal neste tipo de automóveis com travagem regenerativa. Se for para optar por um modelo que seja exclusivamente ecológico, este é daqueles que mais se assemelham com um automóvel normal, exclusivamente a combustão. Também a caixa de velocidades não é o cumulo da rapidez, mas é suave nas trocas e permite uma utilização agradável no modo sequencial que também activa o modo desportivo.

Debaixo do capô está um motor a gasolina com 104cv de potência auxiliado por um motor eléctrico com 60cv e uma bateria de 8,9kWh. A caixa é automática com 6 velocidades. Esta receita permite uma aceleração dos 0 aos 100km/h em 10,6 segundos e uma velocidade máxima de 178km/h.

O motor do Hyundai Ioniq é disponível e oferece andamentos vivos. Sem ser necessário o modo desportivo, o motor do Hyundai Ioniq não se nega a nada e permite-nos realizar ultrapassagens de forma despreocupada ou imprimir andamentos mais “empenhados” sem grande esforço.

O Hyundai Ioniq tem uma autonomia de cerca de 50km no modo totalmente eléctrico e uma autonomia para mais de 1000km no modo híbrido com a bateria do sistema totalmente carregada. Com o último modo e bateria totalmente carregada conseguimos médias de 3,5 Litros a cada 100km/h com percursos mistos com e sem trânsito. Para conseguirmos uma carga total da bateria precisamos de apenas 2 horas e 15 minutos de carregamento numa tomada de 24V. Sem carga na bateria o consumo não é assustador, uma vez que chegamos ao parque de imprensa da Hyundai após 1 dia sem carga na bateria e mais de 200km percorridos com uma média de 4,6 Litros.

No campo da segurança o Hyundai Ioniq plug-in Hybrid tinha sistemas como: alerta de transposição involuntária de faixa, aviso de ângulo morto, monitorização da pressão dos pneus, travagem autónoma de emergência e cruise-control adaptativo. Estes e outros sistemas permitiram-lhe uma classificação de 5 estrelas nos testes EuroNCAP.

O Hyundai Ioniq tem uma garantia de 5 anos sem limite de km e a garantia da bateria é de 8 anos ou 200.000km. O Hyundai Ioniq Plug-In Hybrid está disponível a partir dos 39.500,00€. (IUC Sob Consulta)

Fotos: João Santos

Artigo anterior

Fernando Alonso testa o novo Toyota Supra e fica impressionado! (Vídeo)

Artigo seguinte

Jeep Renegade eleito "SUV Urbain de l'Année"!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.