EnsaiosNoticias

Honda Civic Type-R GT: Raio de Sol Nascente!

A história das marcas nipónicas está recheada de modelos desportivos que encantam os apaixonados pelo mundo das 4 rodas. Independentemente dos gostos e tendências de cada pessoa, sabemos que quando o nome “Type-R” surge, algo de muito prazeroso e épico está para chegar. As opiniões dividem-se com o seu design incomum e muito radical, mas ninguém pode negar que o Honda Civic Type-R é um dos melhores desportivos de tração dianteira da atualidade, capaz de arrancar sorrisos aos condutores mais exigentes.

Enquanto os automóveis Europeus escondem o seu propósito com a sua elegância e engomo, quando olhamos para um desportivo nipónico sabemos automaticamente para que propósito este foi concebido. Nem todas as pessoas que compram um Porsche 911 querem andar depressa ou levá-lo para um circuito, há quem compre pelo status, pelo aspeto, pela marca, ou pelo facto deste ser um modelo icónico que vale a pena guardar.

Quem compra um Honda Civic Type-R é realmente apaixonado, ou não estaríamos a falar de um automóvel cujo seu aspeto que transpira um pedigree impossível de disfarçar independentemente da cor escolhida. Sabemos exatamente para o que foi concebido, proporcionar emoções fortes e andar depressa.

Se o aspeto pode parecer “exagerado” e demasiado “Fast And Furious”, é bom realçar que o seu design mais radical tem um propósito. As entradas de ar generosas pretendem arrefecer travagem e motor, os “apêndices” aerodinâmicos no tejadilho canalizam o ar para a asa traseira que pretende gerar mais downforce. As linhas desportivas e espigadas deixam-se vincar por um lábio dianteiro saliente com apontamento vermelho, um difusor traseiro generoso, jantes de 20 polegadas envolvidas em pneus 245/30, que escondem uma travagem Brembo com 4 êmbolos e discos perfurados na dianteira e ainda 3 saídas de escape.

Apesar de todo o exterior reunir elementos para aumentar a performance, também há algumas características provenientes das versões convencionais, que acrescem a comodidade para o condutor. Falamos da chave mãos-livres, óticas LED que melhoram a visibilidade noturna, os vidros traseiros escurecidos, faróis de nevoeiro, retrovisores com recolhe elétrica, entre outros.

Se o facto deste automóvel ter um design muito desportivo nos leva a acreditar que é feito para uma pessoa sozinha, estamos cá para o desmentir. O Honda Civic Type-R é provavelmente dos melhores desportivos que um pai / mãe (as senhoras também gostam), podem ter. Apesar de não ser um monovolume, o Honda Civic Type-R conserva as mais-valias das versões convencionais do Honda Civic.

O acesso aos lugares traseiros ocorre sem grandes ginásticas e mesmo a instalação de cadeirinhas de criança não será um problema, uma vez que a abertura das portas é generosa e mesmo o espaço de entrada não é o pior. O acesso aos lugares dianteiros também é amigável, apesar de contarmos com dois assentos bastante desportivo.

Uma vez acomodados nos lugares traseiros, temos espaço para pernas, ombros e cabeça, o apoio dos assentos é semelhante ao das versões convencionais, temos apoio lateral e apoio q.b para as pernas. Na dianteira os assentos desportivos são confortáveis e asseguram a realização de viagens sem contratos com osteopatas.

O espaço de armazenamento abunda no interior do Honda Civic Type-R à semelhança das versões convencionais, há espaço de armazenamento a “perder de vista” no apoio de braço central dianteiro. Há ainda bolsas das portas generosas que permitem guardar bastantes objetos e o porta-luvas deixa-nos guardar os manuais e mais meia dúzia de objetos. A bagageira é a cereja no topo do bolo e é o que nos convence que mesmo com família podemos ter um Honda Civic Type-R, pois não nos faltará espaço para transportar “tralha” com esta bagageira que tem 420 Litros de capacidade, que se estendem aos 1209 Litros.

No interior do Honda Civic Type-R encontramos acabamentos em alcântara nas portas, aplicações em carbono, apontamentos vermelhos no volante e frisos de saídas da climatização, uma chapa numerada, pespontos vermelhos nos assentos, portas e fole do punho da caixa de velocidades, um punho da caixa de velocidades metálico e ergonómico e um design fiel às versões convencionais que adota o espirito o pedigree Type-R com os elementos acima mencionados.

É fácil sentirmo-nos bem no interior do Honda Civic Type-R. Para além do conforto e da envolvência proporcionada pelos assentos desportivos, temos um volante com uma boa pega, um punho da caixa de velocidades muito ergonómico, uma posição de condução desportiva com todos os comandos bastante acessíveis e ainda uma boa visibilidade para a dianteira e todo um ambiente que nos proporciona uma conexão extrema entre homem e máquina.

O painel de instrumentos também recebeu a “vestimenta” Type-R, através de gráficos vermelhos e informações específicas ao nível da performance, citamos: Diagrama de força “G”, Lap Timer, indicador de troca de velocidade, gráfico de pressão do turbo. O painel de instrumentos adota ainda temas diferentes consoante o modo de condução.

Já o sistema de navegação e multimédia é exatamente igual ao das versões convencionais, à exceção do grafismo que abandona os tons azuis e adopta os tons vermelhos. Este sistema continua a não ser o mais intuitivo e também não é o que tema melhor apresentação e qualidade de imagem. Apesar disso, preenche as necessidades dos utilizadores que têm acesso a navegação com trânsito em tempo real, aha e ainda Android Auto e Apple CarPlay.

O Honda Civic Type-R é um desportivo utilizável no dia-a-dia. Apesar do amortecimento pouco condescendente, tem assentos dianteiros e traseiros que proporcionam conforto a bordo, a direção é mais firme que a das versões convencionais, mas também não é excessivamente firme quando circulamos no modo normal. Para reduzir consumos temos uma caixa muito bem escalonada, um motor que aceita regimes mais baixos e ainda um sistema de start&stop. Estes e outros elementos fazem com que sejam possíveis consumos abaixo dos 9 Litros a cada 100km.

No comportamento dinâmico, o Honda Civic Type-R deixa-nos com sorriso de orelha a orelha. Apesar da elevada potência, este desportivo nipónico cola-se à estrada e não “prega sustos” ao condutor. Se houver sensibilidade e “bom senso” no controlo do pedal do acelerador, o Honda Civic Type-R mostra-se bastante permissivo, adotando um comportamento bastante previsível.

Desligamos as ajudas eletrónicas, selecionamos o modo “R+” e o ruído do escape faz-se ouvir, principalmente nas rotações mais baixas. O chassi trabalha, as suspensões fazem-nos sentir cada irregularidade da estrada e a direção é direta e precisa. A cereja no topo do bolo? A travagem tem 4 êmbolos na dianteira e discos perfurados com incansável, que não só abranda de forma bastante eficaz este Honda Civic Type-R, como também apresenta uma resistência à fadiga digna de um verdadeiro automóvel de competição. A caixa de velocidades é prazerosa e o modo “REV” ajuda a parecer-mos profissionais quando guiamos o Honda Civic Type-R, uma vez que a “tarefa” do ponta-tacão é assumida pelo automóvel.

O Honda Civic Type-R é o automóvel que nos faz “esquecer os pontos da carta”, as acelerações são deliciosas, as curvas fazem-se sob carris, as passagens de caixa parecem manteiga e o ruído de escape é diferente dos “fops e bums” da moda que começam a tirar a identidade aos modelos desportivos. O interior “acolhe” de forma perfeita o condutor, que se sente envolvido neste raio de sol nipónico que aquece a alma e nos deixa absolutamente eufóricos.

Debaixo do capô está um motor 2.0 Litros Turbo de 4 cilindros com 320cv de potência às 6500rpm e 400Nm de binário entre as 2.500 e as 4.500rpm, a potência é enviada para o eixo dianteiro através de uma caixa manual de 6 velocidades bem escalonada e com um manuseamento prazeroso.

A aceleração dos 0 aos 100km/h é poderosa e ocorre em 5,8 segundos, a velocidade máxima incomóda alguns super carros, uma vez que vai até aos 270km/h.

O motor é incansável e gosta dos altos regimes, sem se tornar “coxo” nos regimes mais baixos. No entanto, gosta de “andar em altas” e não se nega a reduções de caixa que batem no redline. O Honda Civic Type-R proporciona um sentimento de confiança inigualável do ponto de vista da fiabilidade, uma vez que quanto mais andamos depressa mais queremos andar depressa, porque este motor e esta caixa de velocidades a nada se negam! Já temos de ir abastecer novamente?

Pode não ser o automóvel mais apelativo para “os gentlemans”, mas é sem dúvida um dos automóveis de tração dianteira que mais nos “puxa” para esmagar o pedal do lado direito numa qualquer estrada de serra ou circuíto, ainda para mais quando temos um automóvel de uma marca que confia na fiabilidade dos seus produtos, ao oferecer 7 anos de garantia sem limite de quilómetros.

Não é por ser um automóvel desportivo que a Honda deixou de lado a segurança, uma vez que há sistema de assistência na transposição involuntária de faixa, travagem de emergência ativa, reconhecimento de sinais de trânsito, entre outros. Nos testes Euro NCAP, o Honda Civic obteve as 5 estrelas em 2017 com 92% na proteção dos adultos, 75% na proteção das crianças, 75% na proteção dos peões e 88% nas ajudas à condução.

O Honda Civic Type-R está disponível a partir dos 51.750,00€, emite 193g/km e paga de IUC: 239,37€.

Fotos: João Santos

Artigo anterior

Os tons alaranjados do Halloween!

Artigo seguinte

Flying Spur pronto para voar com o motor V8

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.