EnsaiosNoticias

Ford Tourneo Custom PHEV: VIP e Ecológico!

Já lá vai o tempo em que os veículos comerciais eram apenas para trabalhar e as suas versões de transporte de passageiros eram “frias” desprovidas de conforto e de tecnologia. A Ford Tourneo tem uma versão de passageiros, que além de oferecer tecnologia e 8 lugares, tem ainda uma motorização híbrida plug-in que não enfrentará futuras restrições de acesso a cidades. Esta Ford Tourneo pode agradar quem pretende transportar passageiros com conforto como UBER´s, mas também pode agradar os aventureiros ou quem tem uma família numerosa e quer reduzir a pegada ecológica das suas deslocações.

A Ford Tourneo é, para nós, dos veículos comerciais mais bonitos, mesmo nas suas versões pouco equipadas. Esta “carrinha” tem sempre um aspecto moderno e dinâmico, com algumas das suas versões a ostentarem decorações verdadeiramente “Racing”. Não foi o caso da Ford Tourneo PHEV que testámos, que tinha um aspecto mais luxuoso e requintado tanto no seu exterior como no interior.

“Os olhos também comem” e a Ford Tourneo satisfaz este facto que está mais do que provado. Nesta versão Titanium a Ford Tourneo Custom apresenta-se com uma dianteira imponente, que alberga duas grelhas generosas, com a grelha dianteira recheada com uma decoração cromada. Esta grelha é flanqueada por óticas largas e compridas que têm faróis bi-xénon (407,00€) e luzes de iluminação diurna em LED que acentuam a identidade da marca. Até os faróis de nevoeiro, recebem uma moldura cromada nesta versão mais equipada. Os pára-choques e embaladeiras recebem o mesmo tratamento da carroçaria, o que ajuda a destacar este modelo das versões comerciais. Nas laterais e traseira há vidros escurecidos, que preservam a privacidade dos ocupantes ou clientes, nas laterais os vidros têm aberturas em custodia. A traseira da Ford Tourneo Custom mantém os farolins das versões comerciais, estes têm um aspecto moderno e mais “estilizado” que os modelos concorrentes.

Ainda no exterior, esta Ford Tourneo Custom oferecia pára-brisas térmico automático, retrovisores electricos e aquecidos e ainda jantes de 16 polegadas.

O acesso ao interior é bastante fácil, pois as portas laterais de “correr”, facilitam a carga de objetos, mas também as entradas e saídas. Na dianteira, temos degraus com iluminação e no acesso aos lugares traseiros temos um degrau colocado sob a embaladeira, cujo objetivo é também facilitar a entrada dos ocupantes. A segunda fila de assentos apresenta um rebatimento generoso, que torna o acesso à terceira fila de assentos bastante fácil, mesmo para as pessoas com maior estatura. O rebatimento da segunda fila de assentos é independente, por isso, se rebatermos o lugar central, ficamos com uma boa base para colocar computadores, ou mesmo para escrever. A regulação independente dos bancos, também pode ajudar na altura de colocar cadeirinhas de criança.

Espaço a bordo não falta, tanto para os passageiros que viajam à vontade em todas as filas de assentos, como também espaços de arrumação. Os passageiros encontrarão no interior desta Ford Tourneo Custom espaço para ombros, pernas, cabeça e também para os pés, em todos os lugares, devido à ausência de relevo na zona central. Para além dos fatores já mencionados, também encontrarão espaço que nunca mais acaba para colocar objetos. As bolsas das portas são muito generosas, há espaços nas costas dos bancos e até no chão entre os bancos dianteiros, com fácil acesso por parte dos passageiros da segunda fila. O condutor e passageiro ainda terão menos problemas para armazenar objetos, uma vez que as portas dianteiras têm duas bolsas, há porta garrafas por baixo do tablier, uma gaveta com muito espaço para arrumação na zona da consola central e ainda arrumação por baixo dos assentos dianteiros.

A Ford esforçou-se para “requintar” o interior desta Ford Tourneo Custom na qual abundam os elementos em couro, os frisos cromados e aplicações a preto brilhante nas portas. A qualidade dos materiais está sem dúvida a um bom nível. Na nossa ótica, o “problema” destes automóveis que têm como base os veículos comerciais é a implementação de alguns painéis, nomeadamente os painéis interiores das portas, que estão colocados sob chapa e são causadores de muitos ruídos parasitas, que se notam ainda mais quando circulamos no modo elétrico, com zero ruído de motor.

Apesar dos ruídos o conforto está garantido, devido a bancos ergonómicos, com bons apoios para pernas, bons apoios laterais e apoios para as costas. O ar-condicionado dianteiro e traseiro, funciona na perfeição e garante um conforto térmico perfeito.

Ao nível do equipamento conseguimos encontrar nesta Ford Tourneo Custom tudo o que encontramos num “Ford convencional”. Para além do ar-condicionado automático na dianteira, temos luzes de cortesia traseiras e no degrau da porta lateral, volante com friso em pele, controlo automático de velocidade, FordPass Connect, Computador de bordo em ecrã TFT, cortinas laterais, controlo por voz, regulador e limitador de velocidade, modos de condução e sensores de chuva e luminosidade. Estes e outros equipamentos de série demonstram que esta versão Titanium vem com muito mais do que apenas o essencial. Na versão ensaiada contávamos com o sistema de navegação e multimédia da Ford com 8 polegadas (356,00€), Ford MyKey 51€ (Permite limitar a velocidade quando o carro é emprestado a um motorista), ponto de energia dianteiro com 230V (99,00€), câmara de ajuda ao estacionamento traseiro 204,00€, estofos em Couro (762,00€), fecho Centralizado Duplo (102,00€) e pack Fumador (21,00€).

O sistema de navegação e multimédia é rápido, intuitivo, tem boa imagem, mas há falta de informações relativas ao sistema híbrido. A navegação tem serviços conectados, atualizações automáticas e não podia faltar a conexão Android Auto e Apple CarPlay. O Ford Pass Conect permite-nos controlar através do smartphone o aquecimento dos bancos, o pára-brisas ou mesmo controlar a climatização, antes de chegarmos ao veículo. No veículo este sistema permite até 10 dispositivos ligados a uma rede 4G. Por último, também conseguimos localizar o automóvel através da aplicação.

No painel de instrumentos é completo, apresenta dados de consumos e de viagens, autonomia e autonomia elétrica, bússola e informações de multimédia. A regeneração e a aceleração, são marcadas pelo manómetro esquerdo, que nos ajuda a adequar a condução para sermos mais eficientes, aproveitando a inércia do automóvel para recuperar energia durante as travagens e desacelerações.

Conduzir a Ford Tourneo Custom é semelhante a conduzir um veículo ligeiro convencional, à exceção da posição de condução elevada, que nos oferece uma perspetiva bastante diferente da estrada. Também no posto de condução somos obrigados a elogiar a Ford, pois encontramos um posicionamento elevado do punho da caixa de velocidades, um volante com uma pega perfeita, mas também uma boa visibilidade para a dianteira e para a traseira, devido a um óculo bastante generoso. A câmara de marcha-atrás ajuda nas manobras, mas a direção direta e leve a baixas velocidades também nos facilita os estacionamentos e manobras.

Apesar de ser um veículo com características “diferentes”, a Ford Tourneo tem bem presente o ADN da marca americana, que é perita em conceber automóveis com comportamentos dinâmicos competentes e prazerosos de conduzir. Esta “carrinha” tem um comportamento previsível, mesmo sob chuva intensa e vento, as ajudas à condução, são suficientemente interventivas e bem ajustadas, de forma a “evitarem sustos”.

Debaixo do capô desta Ford Tourneo Custom estava um motor verdadeiramente “improvável” para este automóvel até aos dias de hoje. A Ford Tourneo Custom tem um sistema híbrido em série, o que significa que é locomovida exclusivamente pelo motor elétrico que tem uma potência de 125cv e um binário de 385Nm. O motor 1.0 Litros Ecoboost com 3 cilindros serve apenas de extensor de autonomia e a sua função é recarregar a bateria de 13,6 kWh que fornece energia ao motor elétrico.

A autonomia elétrica desta Ford Tourneo Custom PHEV é de cerca de 41 quilómetros limitados aos 120km/h de velocidade máxima. Esta autonomia chega e sobra para os trajetos em cidade para transportar pessoas. Se houver a possibilidade de recarregar a meio do dia num posto público, em casa, ou na empresa, facilmente conseguimos realizar mais de 80 quilómetros em cidade com 0 emissões de CO2. Esta é a grande vantagem deste modelo, que não estará sujeito a eventuais restrições de acesso ao centro das cidades quando circula no modo 100% elétrico.

Uma vez que começamos a falar de recarregamentos, é importante dizermos que a Ford Tourneo Custom PHEV tem um carregador interno com uma capacidade para cerca de 3,6kW, que lhe permite recarregar a bateria em corrente alternada monofásica a 2,3 kW e em cerca de 4 horas e 30 minutos. Recarregar mais rápido, não é difícil, pois conseguimos recarregar a bateria em cerca de 2 horas e 40 minutos com num posto de carregamento igual ou superior a 3,6 kW. (Valores estimativos com 30% de carga na bateria 13kWh).

A autonomia combinada é de cerca de 500 quilómetros, é possível realizar 100 quilómetros em modo híbrido (bateria totalmente recarregada) com médias de 6 Litros a cada 100 quilómetros. Quando a bateria acaba, os consumos sobem rapidamente para valores acima dos 10 Litros.

A Ford Tourneo Custom PHEV permite-nos decidir como queremos circular. Se quisermos poupar toda a autonomia elétrica para andar na cidade selecionamos o modo “EV Later” que nos vai fazer poupar a bateria e mantendo-a com a carga necessária para assegurar a nossa mobilidade dentro da cidade. Quando chegamos à cidade, selecionamos o modo “EV Now” para nos locomovermos com 0 emissões de CO2, motor térmico desligado e zero ruídos. Os motores estão colocados sob o eixo dianteiro.

A caixa automática tem 6 velocidades, que existem para diminuir o regime do motor a gasolina e diminuir os consumos. Esta caixa “brinda-nos” com o modo “L”, que aumenta a “travagem de motor” e a velocidade da regeneração. No modo “D” da caixa de velocidades temos um abrandamento pouco expressivo e uma velocidade mais lenta de regeneração, este modo é ideal para circular em autoestradas, vias rápidas ou a velocidades constantes e mais elevadas. O modo “L” é ideal para circular na cidade e permite uma condução quase só com um pedal, devido a um abrandamento muito expressivo e difícil de controlar com o pé direito. Quando circulamos no modo “L” e não queremos perder muita velocidade, a área de curso de acelerador que separa a aceleração da regeneração intensiva é muito ténue, tornando mais difícil a habituação a este sistema.

Com esta motorização podemos esperar arranques enérgicos que nos deixam encostados aos bancos, poupança significativa nos custos de combustível quando circulamos no modo 100% elétrico e uma imagem associada a um veículo híbrido plug-in amigo do ambiente.

Ao nível da segurança a Ford Tourneo Custom propõe sistemas como: ABS com distribuição electrónica da força de travagem (EBD), Controlo Electrónico de Estabilidade e Assistência à travagem de emergência, Assistente de Arranque em subidas (HLA) + Controlo Anti-Capotamento e Controlo Adaptativo de Carga + Controlo Estabilizador de Reboque. Nos testes Euro NCAP a Ford Tourneo Custom conquistou a “Prata” nos testes aos veículos comerciais com 58% na performance dos sistemas de ajuda à condução, os testes podem ser vistos aqui.

No que toca a valores, a Ford Tourneo Custom ensaiada está disponível a partir dos 64.818,00€ (Valor sem despesas). Este veículo não terá apoios ao nível da tributação autónoma devido a emissões de CO2 superiores a 50 g/km e autonomia no modo 100% elétrico inferior a 50 quilómetros.

Fotos: João Santos
Agradecimentos: NaOnda (Praia da Foz do Lizandro)

Artigo anterior

Abarth, um ano de sucessos

Artigo seguinte

Os híbridos não são para longas distâncias e outros falsos mitos

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.