Comunicados de ImprensaNoticias

Ford Introduz Modo Eléctrico Automático

A tecnologia Geofencing altera automaticamente para modo eléctrico sem emissões em veículos comerciais Ford

A consciência de como a qualidade do ar pode afectar a nossa saúde está a levar cidades, empresas e indivíduos a procurar formas de reduzir emissões e a assumir a responsabilidade do seu impacto no ambiente.

A tecnologia introduzida pela Ford procura proporcionar ar mais limpo onde é mais necessário ao assegurar que a nova geração de veículos comerciais plug-in hybrid operam em modo eléctrico com zero emissões em áreas mais sensíveis.

Recorrendo a dados de localização em directo, a Transit Custom Plug-In Hybrid eléctrica (PHEV)  vai alterar automaticamente para o modo de condução eléctrico sempre que entre em áreas pré-definidas como congestionamentos e zonas de baixas emissões, apoiando a manter o ar limpo no centro das cidades.*

Esta tecnologia geofencing não se aplica, contudo, apenas ao centro das cidades: os operadores de dos veículos podem ainda criar as suas “zonas verdes” para encorajar a condução em baixas emissões em redor de localizações como escolas, parques infantis e armazéns.

Quando o veículo deixa a zona controlada pode automaticamente alterar para um modo de condução mais apropriado até terminar a viagem – por exemplo, accionando o motor a diesel EcoBoost para gerar energia eléctrica, aumentando assim a autonomia do veículo.

Contribuindo para a qualidade do ar urbano

As zonas de baixas emissões têm vindo a aumentar pela Europa como medida que visa minimizar o impacto ambiental dos veículos nas áreas urbanas. Nos primeiros seis meses da Zona Ultra Baixas Emissões (ULEZ), os níveis de dioxido de nitrogénio (NO2) – um dos mais periogosos poluentes dos veículos – reduziu em quase 30 por cento.

Um estudo recente da Ford concluiu que os veículos híbridos eléctricos podem ajudar a melhorar a qualidade do ar urbano: 75 por cento dos quilómetros conduzidos no centro de Londres pelos participantes em estudo – em que se incluem operadores Addison Lee Group, British Gas, the Metropolitan Police e Transport for London – realizaram-se no modo eléctrico zero-emissões das Ford Transit. Estudos similares estão a ser feitos na Colónia, na Alemanha e em Valência, em Espanha.

O módulo Geofence inserido na Transit PHEV grava informação acerca da operação eléctrica nas áreas determinadas geofence. Os dados encriptados podem ser partilhados com as autoridades locais para confirmar a conformidade com o regulamento das zonas de baixas emissões e o esquema de carregamento de veículos.

Glossário

PHEV – veículo Plug-In Hybrid Eléctrico cuja bateria pode carregar-se por fornecimento de energia externo e pelo respectivo motor

GPS – Global Positioning System recorre a satélites para determinar a localização exacta de um receptor; usado por navegadores, smartphones – e veículos

Geofence – barreira virtual ou perímetro numa localização física

LEZ – Zonas de Baixas Emissões são restringidas aos veículos mais poluentes para melhorar a qualidade do ar. Algumas cidades, como Londres, têm ainda ULEZ – Ultra- Zonas de Baixas Emissões

Condução eléctrica Híbrida

A Transit Custom Plug-In Hybrid e o Tourneo Custom Plug-In Hybrid são os primeiros veículos na sua classe a oferecer a opção plug-in hybrid. A bateria de 13.6 kWh apoia na entrega de uma autonomia de até 56 km a zero-emissões (NEDC) na Transit Custom PHEV, e de até 53 km NEDC no Tourneo Custom PHEV. Em ambos os veículos o motor 1.0L EcoBoost pode carregar a  bateria quando necessário para aumentar a autonomia até mais 500 km NEDC. **

Ambos os veículos podem ser completamente carregados em menos de quatro horas e meia hora a partir de um fornecimento de energia doméstico, ou em menos de três horas usando ponto de carregamento comercial. *** A energia eléctrica pode ainda ser recuperada através da energia cinética quando os veículos desaceleram ou travam. A Ford Transit Custom Plug-In Hybrid e o Tourneo Custom Plug-In Hybrid iniciaram produção em 2019.

Testes realizados pela Ford na Europa mostraram como os veículos PHEV oferecem uma solução prática para o dia-a-dia para os proprietários de veículos comerciais e de negócios de cidade, facilitando-lhe a completar viagens mais longas quando necessário. Como os veículos não estão dependentes de estruturas de carregamento, não se gera a habitual ansiedade para calcular a autonomia até ao próximo carregamento, o que significa que podem oferecer o melhor dos dois mundos. A capacidade de carga útil ou volume de carga não foram reduzidos em comparação com um modelo diesel convencional.

Citação

Melhorando a qualidade do ar – e a qualidade de vida – nas nossas cidades, são objectivos que  temos a responsabilidade de levar em frente. A Transit Custom Plug-In Hybrid e a nova funcionalidade geofencing vão ajudar os nossos clientes a tornar real a sua contribuição para este objectivo sem comprometer a eficiência ou a produtividade.”

Mark Harvey, director, Mobilidade Veículos Comerciais, Ford Europa

Notas

* O modulo Geofencing será introduzido a partir do Outono de 2020 e estará disponível a partir do Outono para adaptar em veículos produzidos anteriormente. O veículo iniciará o seu modo de condução  eléctrico ao atravessar uma zona geofence apenas se possuir bateria suficiente.

** Transit Custom Plug-In Hybrid CO2 emissões desde 60 g/km e eficiência de combustível desde 2.7 l/100 km NEDC (70 g/km e eficiência de combustível desde 3.08 l/100 km WLTP); Tourneo Custom Plug-In Hybrid CO2 emissões desde 70 g/km eficiência de combustível desde 3.1 l/100 km NEDC (81 g/km eficiência de combustível desde 3.57 l/100 km WLTP).

*** Totalmente carregado a partir de um fornecimento de energia standard de 240-volt 10-amp em 4 horas e 20 minutos, ou em 2 horas e 45 minutos usando um carregador commercial de tipo-2 16-amp.

Os Consumos de Combustível, as Emissões de CO2 e as Autonomias Eléctricas declaradas são medidas de acordo com os requisitos técnicos e especificações da Regulamentação Europeia (CE) 715/2007, nas suas mais recentes redacções. O processo de aprovação dos Veículos Comerciais Ligeiros baseado no Procedimento Mundial Harmonizado de Teste de Veículos (WLTP) terá informações de consumo de combustível/energia e de emissões de CO2 para o Novo Ciclo de Condução Europeu (NEDC) e WLTP. O processo WLTP irá substituir o processo NEDC o mais tardar no final de 2020. O procedimento do teste padrão aplicado permite a comparação entre diferentes tipos de veículos e fabricantes. Durante o período de descontinuação do processo NEDC, os consumos de combustível e emissões de CO2 avaliados segundo o processo WLTP estão a ser correlacionados com o processo NEDC. Irá, assim, existir uma determinada variação comparativamente aos anteriores valores de consumos e emissões fruto da alteração de alguns elementos dos testes, pelo que a mesma viatura poderá ter diferentes valores de consumos e emissões de CO2.

Artigo anterior

O sinal de mudança de direção, o mais esquecido

Artigo seguinte

SEAT propõe rotas tranquilas para um verão diferente

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.