ArtigosEnsaios

Ford Fiesta 1.0 Ecoboost ST Line 125cv: Muito mais do que um simples utilitário!

Estivemos ao volante da ultima geração do Ford Fiesta, na versão “mais desportiva” ST Line e com o motor a gasolina Ecoboost de 125cv. O antecessor manteve-se no mercado durante vários anos e mesmo já depois de velhinho, verificámos que estava ainda “bom para as curvas”. A tarefa de conceber um utilitário ainda melhor, não era fácil, ainda assim a Ford conseguiu! O novo Ford Fiesta é o automóvel utilitário para quem realmente gosta de conduzir. Um desportivo disfarçado de utilitário inofensivo.

A Ford começou por acertar no design, manteve um pouco as linhas do modelo anterior, mas conseguiu dar-lhes uma nova vida. Os traços são mais modernos, a linha desportiva tornou-se mais arrojada e já não se olha para este utilitário como um “patinho feio desactualizado”, tem agora um aspecto mais robusto, ainda mais desportivo e jovem, sem perder o ADN da marca e alguns dos elementos que o identificam como um Ford.

A grelha está mais aberta, os faróis contam agora com um design menos elaborado, mas mais inteligente e bonito e os retrovisores são realmente pequenos o que lhe oferece um aspecto mais desportivo. Na lateral verificamos linhas rectilíneas que sobem em direcção à traseira, dando ao Fiesta um estilo mais premium e “rico”. A traseira é “subida” os farolins são agora rasgados, tem uma assinatura luminosa inconfundível e podemos contar com um spoiler, um pára-choques musculado e nesta versão ST Line ainda contamos com uma ponteira de escape desportiva. Todo este estilo desportivo faz-nos lembrar os automóveis que correm no campeonato do mundo de Rallys.

Nesta versão ST Line o equipamento exterior convence, pois temos pintura bi-tom, jantes de 18 polegadas envolvidas em pneus 205/40R18 Michelin Pilot Sport 4, vidros traseiros escurecidos e luzes LED na dianteira e traseira. Quando as portas se abrem, há sempre uma borracha protectora que surge para proteger a porta do Fiesta e a porta de outros automóveis. A lista de opcionais é vasta e para todos os gostos.

Passando ao interior, temos um design totalmente revisto, cuidado, com materiais agradáveis e boa construção. As combinações e as linhas não cansam facilmente e é neste utilitário que nos sentimos num automóvel de um segmento acima. O espaço a bordo pode deixar a desejar, uma vez que nos lugares traseiros não é muito fácil de viajar se tivermos uma estatura mais alta, uma maior abertura das portas traseiras poderia facilitar o acesso a estes lugares. A bagageira tem 303 Litros que podem chegar aos 984 através do rebatimento dos assentos traseiros, o ganho de 27 Litros de capacidade face ao seu antecessor coloca o Ford Fiesta ao nível da concorrência.

Ainda no interior, temos uma disposição de comandos e texturas que tornam a tarefa da condução mais prazerosa e envolvente. O volante é em pele perfurada e em “D”, os pedais são em alumínio, a maneta da caixa de velocidades é também em alumínio e todos estes comandos tem um estilo desportivo e uma ergonomia formidável, os assentos são confortáveis e tem o apoio lombar necessário para o tipo de automóvel.

No que toca ao equipamento no interior, nesta versão ST Line contávamos com ar-condicionado automático, sistema de navegação e multimédia Ford Sync 3 em ecrã de 8 polegadas com reconhecimento de voz (opcional), sistema de som B&O (opcional), várias aplicações de imitação de carbono, comandos do rádio e painel de instrumentos no volante, câmara de ajuda ao estacionamento traseiro (opcional), painel de instrumentos em ecrã TFT, modo “eco”, chave mãos-livres (opcional), espelho retrovisor interior com escurecimento automático, botão de ignição, uma porta USB para os lugares traseiros, cruise control adaptativo (opcional), entre outros.

O sistema Ford Sync 3 é um dos melhores a estar num utilitário, para além de aparecer num ecrã de dimensões generosas, tem uma excelente imagem, é de fácil utilização e tem uma série de funções e aplicações, o AndroidAuto e o Apple CarPlay permitem-nos estar sempre “conectados” ao nosso telefone. No site da Ford temos à nossa disposição um catálogo de aplicações, onde os utilizadores podem pesquisar as aplicações disponíveis para a sua versão SYNC. O catálogo do AppLink inclui também ligações para o iTunes ou Google Play Store, a partir dos quais é possível transferir as aplicações. O melhor é podermos executar várias tarefas por voz, como mudar de musica, seleccionar pastas entre outros.

O painel de instrumentos é digno de um automóvel de segmento superior, tem igualmente uma boa imagem, aparece num ecrã TFT e revela toda a informação necessária para a circulação, informações de viagem, consumos, reconhecimento de sinais de transito, alertas das ajudas à condução, temperatura exterior, estado do veiculo, entre outros.

Tudo é agradável ao volante do novo Ford Fiesta, ainda para mais se estivermos a falar desta versão ST Line. Nesta versão, o ambiente desportivo interior e exterior, leva-nos a querer que estamos perante um desportivo disfarçado e não é mentira nenhuma. O novo Ford Fiesta é dos utilitários mais competentes no que toca à dinâmica e ao comportamento em estrada, para não dizermos que é na realidade o mais competente da sua classe.

Quando ligamos o motor é inevitável não colocar este utilitário “à prova” e a cada quilómetro que realizamos a um ritmo “mais despachado” mais surpreendidos ficamos com as capacidades deste automóvel. O bom chassi oferece-lhe um comportamento quase inacreditável, parece que podemos curvar a que velocidade seja sem sermos surpreendidos, o Fiesta agarra-se à estrada como uma lapa, em parte devido à configuração de suspensão rígida que não deixa o conforto sair prejudicado. Os travões são bons, o chassi é excelente, a direcção é bastante directa, as suspensões estão no ponto e é difícil não ansiar pela versão mais espigada “ST”.

O motor 1.0 Ecoboost também não desilude, tem 125cv, 170Nm de binário e apenas 3 cilindros. É rápido, económico e divertido, a caixa de 6 velocidades é agradável de utilizar e todo o conjunto parece estar em sintonia. Conseguimos prestações que satisfazem, como uma aceleração dos 0 aos 100km/h em 9,9 segundos e uma velocidade máxima de 195km/h. No que toca a consumos, se o pé direito estiver em posição mais vertical, conseguimos médias abaixo dos 6 Litros a cada 100km, o que nem sempre é fácil, devido à tentação de esmagar o pedal do lado direito.

O novo Ford Fiesta deixa-nos a pensar que é a prova “viva” de que a marca americana não consegue conceber automóveis maus e também que não deixa de se preocupar com a segurança dos clientes. O Ford Fiesta ensaiado, tinha aviso de transposição involuntária de faixa com vibração de volante, cruise-control adaptativo, aviso de ângulo morto, assistência anti-colisão com alerta de distância, alerta de tráfego cruzado e sensores de chuva e luminosidade. Alguns destes equipamentos só estão disponíveis com o pack “Tech 3” que tem o custo de 737€.

Nos testes EuroNCap o Ford Fiesta conseguiu as 5 estrelas com 87% na protecção dos adultos, 84% na protecção das crianças, 64% na protecção dos peões e 60% nas ajudas à condução.

O novo Ford Fiesta está disponível a partir dos 16.389,00€, para a versão base a gasolina com o motor 1.1 Ti de 70cv. A versão ST Line começa nos 18.286,00€ e a versão ensaiada do Ford Fiesta custa cerca de 23.419,00€, um valor que poderá baixar significativamente com as campanhas em vigor. Desconto no valor de 1.600 euros, acresce ainda a oferta de equipamento à escolha do cliente da lista de opções de fábrica do Fiesta no valor de 800 euros e está ainda em vigor uma campanha de apoio à retoma no valor de 1.200 euros, através do Financiamento Ford Crédito acresce o desconto de 1.550 euros.

Paga de IUC: 101,49€ e tem 2 anos de garantia de fábrica.

Artigo anterior

Mclaren Senna conseguirá ser mais rápido que P1 GTR em qualquer circuito!

Artigo seguinte

Novo Volkswagen Touareg será revelado no salão de Pequim!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *