NoticiasComunicados de Imprensa

Ford com novas motorizações hibridas no Focus e Fiesta!

A Ford Europa prepara-se para apresentar várias novidades acerca da sua estratégia de electrificação já no dia 2 de Abril em Amsterdão.

A visão da Ford para com a nova era de mobilidade inclui uma nova geração de veículos inteligentes, destinados a um mundo inteligente, propondo uma gama diversificada de soluções de motorização, adaptadas às necessidades do cliente.

Serão desvendadas versões EcoBoost Hybrid dos modelos Fiesta e Focus como parte de uma abrangente e significativa nova gama de propostas Ford Hybrid, bem como veículos eléctricos, SUV e veículos comerciais.

No próximo dia 2 de Abril, a Ford irá desvendar muitas novidades sobre a sua substancial estratégia de electrificação, veículos comerciais e SUV, como parte da visão da companhia para a nova era de mobilidade. Será no âmbito da experiência “Go Further”, evento que terá lugar em Amesterdão.

Steven Armstrong, Vice-Presidente do Grupo e Presidente da Europa, Médio Oriente e África, Ford Motor Company, e em breve chairman, Ford Europa, far-se-á acompanhar da equipa de líderes da Ford Europa, incluindo Stuart Rowley, que iniciará funções como Presidente da Ford Europa, para desvendar as muitas novidades e produtos, neles incluindo-se uma diversificada família de soluções de motorização electrificadas para os clientes Ford.

Esta nova geração de veículos inteligentes para um mundo inteligente irá contribuir para um futuro mais limpo e mais silencioso, ao mesmo tempo que aporta os valores de marca Ford, em termos de confiança, acessibilidade e diversão de condução, aos novos veículos eléctricos.

A Ford dá hoje a conhecer a introdução, já no próximo ano, dos novos modelos Fiesta mild-hybrid de 48 volts e Focus EcoBoost Hybrid, processo que ajudará a Ford a disponibilizar, ao maior número de consumidores, uma das gamas mais abrangentes e completas dotadas dos benefícios da electrificação.

“Os nossos novos Fiesta e Focus EcoBoost Hybrid são exemplos do empenho da Ford para com a oferta, aos nossos clientes, de novos veículos, mais amigos do ambiente e sustentáveis, dotados de sofisticadas tecnologias e com valiosos serviços associados, sendo que para a semana, em Amesterdão, e também mais tarde teremos muitos mais exemplos a anunciar,”comentou Armstrong. “Fomos muito longe no desenvolvimento de motorizações mild-hybrid para dois dos nossos modelos mais populares, soluções que irão ajudar os clientes a poupar dinheiro das suas carteiras, ao mesmo tempo que nos mantemos fieis à filosofia ‘fun to drive’ da Ford.”

Fiesta e Focus electrificados

Os derivativos Fiesta EcoBoost Hybrid e Focus EcoBoost Hybrid irão integrar uma sofisticada arquitectura mild-hybrid, preparada para aumentar e eficiência no consumo de combustível, complementando a experiência fun to drive da Ford com performances mais potentes e melhor resposta do motor.

Um sistema integrado de arranque/gerador por correia (BISG) substitui o tradicional alternador, permitindo a recuperação e o armazenamento da energia que, geralmente, se perde durante a travagem e as descidas inclinadas, carregando uma bateria de iões de lítio, de 48 volts, refrigerada a ar.

O BISG também opera como motor, interagindo na perfeição com o bloco de três cilindros 1.0 EcoBoost, motor de combustão de baixa fricção*, usando a energia armazenada para fornecer assistência ao binário em condução normal e em aceleração, bem como no abastecimento dos sistemas eléctricos auxiliares do veículo.
A assistência eléctrica ao binário ajuda a garantir uma performance mais robusta e ágil, particularmente nas baixas rotações do motor, garantindo uma experiência de condução mais flexível e conectada. O BISG também permitiu aos engenheiros da Ford aumentar a potência do motor EcoBoost, de 1,0 litros, com um turbo maior, atenuando o denominado turbo-lag.

“O nosso motor 1.0 EcoBoost já provou que eficiência de consumos e performance podem coexistir. A nossa tecnologia EcoBoost Hybrid eleva o processo a um novo patamar,” refere Roelant de Waard, Vice-Presidente, Marketing, Vendas & Serviço, da Ford Europa. “Acreditamos que os clientes irão apreciar a suavidade imediata da entrega de potência dos nossos motores EcoBoost Hybrid, bem como o menor número de vezes que terão de se deslocar a um posto de abastecimento.”

Recorde-se que, no início do ano e em complemento a estes novos Fiesta e Focus EcoBoost Hybrid, foi desvendado o novo Mondeo Hybrid, na variante de carroçaria wagon, integrando uma arquitectura full-hybrid que proporciona uma requintada experiência de condução gasolina/eléctrico, numa atraente alternativa às motorizações diesel. A Mondeo Hybrid wagon é a única carrinha full-hybrid disponível no segmento dos grandes familiares.

A Ford também está a introduzir soluções mild-hybrid para melhorar a eficiência de combustível dos furgões Transit de 2 toneladas e Transit Custom, bem como do Tourneo Custom de transporte de passageiros (com 8 ou 9 lugares), propostas que irão estar à venda mais tarde este ano.

No início do presente ano a Ford anunciou que cada uma das suas gamas de modelos, lançadas a partir do novo Focus, passaria a incluir uma ou mais variantes eletrificadas. Nesse grupo incluem-se novos modelos e novas versões de veículos existentes. Do Fiesta à Transit, a gama de modelos estará disponível em variantes mild-hybrid, full-hybrid, plug-in hybrid ou em versões 100% eléctricas.

Previsões de emissões e consumos:

Fiesta EcoBoost Hybrid: a partir de 112 g/km de CO2 e de 4,9 l/100 km, respectivamente;
Focus EcoBoost Hybrid: a partir de 106 g/km de CO2 e de 4,7 l/100 km, respectivamente;
Mondeo Hybrid Wagon: a partir de 101 g/km de CO2 e de 4,4 l/100 km, respectivamente;
Transit EcoBlue Hybrid: a partir de 144 g/km de CO2 e de 7,6 l/100 km, respectivamente;
Transit Custom EcoBlue Hybrid: a partir de 139 g/km de CO2 e de 6,7 l/100 km, respectivamente;
Tourneo Custom EcoBlue Hybrid: a partir de 137 g/km de CO2 e de 7,0 l/100 km, respectivamente.

Os Consumos de Combustível/Energia, as emissões de CO2 e as autonomias eléctricas declaradas são medidas de acordo com os requisitos técnicos e especificações da Regulamentação Europeia (CE) 715/2007 e (CE) 692/2008, nas suas mais recentes redacções. Os consumos de combustível e as emissões de CO2 referem-se a uma determinada variante de veículo e não para uma unidade automóvel única. O procedimento do teste padrão aplicado permite a comparação entre diferentes tipos de veículos e fabricantes. Para além da eficiência de consumos de um automóvel, o comportamento ao volante, bem como outros factores não-técnicos desempenham um papel na determinação das emissões de CO2 e dos consumos de combustível de um automóvel. O CO2 é o principal gás responsável pelo aquecimento global.

Desde 1 de Setembro de 2017, alguns novos veículos têm vindo a ser certificados de acordo com a norma World Harmonised Light Vehicle Test Procedure (WLTP), segundo a directiva (EU) 2017/1151 na sua mais recente redacção, a qual traduz um novo e mais realístico formato de testes para a medição de consumos e emissões de CO2. A partir de 1 de Setembro de 2018 a norma WLTP começou a substituir a norma New European Drive Cycle (NEDC), procedimento que tem vindo a ser descontinuado. Durante esta Fase de Descontinuação da NEDC, os consumos e emissões de CO2 obtidos segundo a norma WLTP estão a ser comparados com os valores segundo a norma NEDC. Existirão, por essa razão, algumas discrepâncias face à anterior análise de consumos e emissões, pois alguns procedimentos base dos testes sofreram alterações: por exemplo, uma mesma viatura poderá ter diferentes valores de consumos e de emissões de CO2.

Artigo anterior

Abarth 124 rally no Rali da Córsega

Artigo seguinte

10 Razões para ir ao Salão Motorclássico 2019!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.