NoticiasComunicados de Imprensa

Em sintonia com o futuro

As antenas desempenham um papel fundamental na comunicação do automóvel com o mundo exterior, mas passam despercebidas pela maioria dos condutores.

O novo SEAT Leon dispõe de 16 antenas que tornam possíveis as funções do primeiro automóvel da marca totalmente conectado.

Recebem e transmitem radiofrequências de rádio, GPS, WiFi e internet 4G, pelo que têm um impacto direto no conforto e segurança.

Se perguntassem aos condutores quantas antenas pensam que um automóvel tem, muitos diriam uma, a do rádio. Mas nada poderia estar mais longe da verdade. Há muito mais do que se pode imaginar, e afetam sistemas tão importantes como a segurança ou a conectividade. Embora passem completamente despercebidas, são essenciais nos automóveis de hoje e sê-lo-ão ainda mais nos automóveis de amanhã.

Do automóvel para o mundo. “As antenas são o meio de comunicação entre os ocupantes do veículo e o mundo exterior”, explica Mareike Gross, diretora de Sistemas Elétricos, Package e Cibernética da SEAT. São estruturas metálicas que transformam a energia elétrica em ondas eletromagnéticas, atuando como elementos de recetores como emissores. “O automóvel precisa de receber e transmitir constantemente informação pelo ar, e fá-lo graças a eles “, diz César de Marco, que chefia o departamento de Antena da SEAT.

Para além da rádio. Apenas para sintonizar as estações de rádio AM, FM e rádio digital DAB, são necessárias várias antenas, mas no veículo também têm outras antenas com funções diferentes, todas elas são fundamentais. As antenas telefónicas 4G são para os serviços de conectividade, alguns assistentes de segurança, como a chamada de emergência e para melhorar a cobertura móvel da internet dos passageiros. Existem as antenas de navegação e posicionamento do veículo (GPS) e Bluetooth e WiFi, enquanto outras são para gerir o acesso ao veículo ou mesmo para ligar o aquecimento à distância.

A garantia invisível. Todos sabemos como é irritante ouvir a rádio com interferências e como é importante poder ouvir avisos de incidentes. As antenas têm um impacto direto no conforto e na segurança. É por isso que a equipa SEAT, que as projeta e desenvolve, fez da sua missão assegurar sempre a melhor qualidade de comunicação. O desafio não é fácil, uma vez que o veículo está em movimento e muitas vezes passa por zonas com condições difíceis, tais como a baixa cobertura. “Para uma maior receção, por exemplo, trabalhamos com o sistema de diversidade, que consiste em várias antenas com a mesma função para selecionar a que oferece o melhor sinal”, afirma César de Marco.

Onde menos se espera. O número de antenas depende de cada veículo, embora atualmente nenhum tenha menos de 10. O primeiro automóvel da SEAT, totalmente conectado, a quarta geração do Leon, tem 16. O tejadilho é o melhor local para as montar, porque está no topo do veículo, permitindo um maior alcance em todas as direções. É por isso que na antena de barbatanas de tubarão, que substitui eletronicamente as longas varas que lá estavam antigamente estão integradas até quatro funções: GPS, 4G, WiFi e controlo remoto do aquecimento. Mas isso não é suficiente. “O número de antenas que temos de colocar obriga-nos a procurar outros locais e qualquer elemento não metálico é uma possibilidade, desde a estrutura da linha da janela térmica traseira até ao para-choques e puxadores das portas”, salienta César de Marco.

As chaves para o futuro. Se hoje é fundamental assegurar a comunicação, amanhã será ainda mais crucial. “Com automóveis autónomos, com tecnologia 5G, trocando dados ao milissegundo com a nuvem, as antenas devem assegurar 120% de ligação com o exterior”, explica César de Marco, que prevê que dentro de alguns anos haverá mais 10 antenas. O número vai aumentar para os serviços de entretenimento (realidade aumentada, streaming de vídeo 4K ou jogos online), para melhorar o posicionamento do GPS do veículo e para os serviços autónomos e ligados aos automóveis e à segurança. “Imagine que precisão do sinal que o software deve receber para analisar a envolvente e, por exemplo, travar em frente a um peão”, explica César de Marco. “As antenas são a chave que abre a porta para o futuro da mobilidade”, conclui Mareike Gross.

As 16 antenas do novo SEAT Leon

Estas são as antenas do primeiro modelo da marca totalmente conectado e mais seguras.

5 Antenas de radiodifusão: analógicas (AM/FM) e digitais (DAB)

1 Antena barbatana de tubarão:
•Navegação e posicionamento (GPS)
•WIFI e Bluetooth
•Telefonia 4G
•Controlo remoto do aquecimento

3 Antenas 4G:
•Para serviços conectados
•Funções de segurança (chamadas de emergência)
•Melhorar a cobertura telefónica móvel dos ocupantes

2 Antenas de Bluetooth e Wifi
•Ligação do sistema de informação e entretenimento do veículo com os telemóveis dos utilizadores
•Permite as funções Handsfree, Full Link e WiFi Hotspot

5 Antenas de gestão dos métodos de acesso ao veículo
•Comando à distância para aberturas de portas
•Sistemas KESSY e Digital Key (que também ligam e desligam a ignição através do imobilizador anti-roubo)

Artigo anterior

Mercedes-Benz é a marca automóvel preferida dos portugueses em 2020

Artigo seguinte

Abarth Virtual Tour reuniu on-line os fãs do Escorpião

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.