Noticias

BMW 530 Motorsport Edition de 1976 recebe restauro!

No final do ano passado, a BMW África do Sul prometeu restaurar um BMW 530 MLE, uma versão inspirada nos circuitos. A BMW de Africa do Sul, já cumpriu com o prometido.

Os técnicos dedicaram um ano de trabalho, para trazer de volta o brilho ao chassi número 770100. Parece ter valido a pena! A BMW de África do Sul apresentou o 530 MLE da BMW Group Plant Rosslyn no dia 8 de Outubro. Como as fotos podem comprovar, o modelo especial desenvolvido pela BMW Motorsport para África do Sul em 1976, está agora como novo.

O BMW 530 MLE foi restaurado por Luis Malhou, da Restauração Personalizada, William Mokwape, Walter Mahlangu, Jacob Matabane e Cassie Calaca. Foi revelado na presença dos quatro funcionários da BMW Group África do Sul, que se mostraram disponíveis para reconstruir o original que tem mais de 40 anos.

A história do BMW 530 MLE começa em meados da década de 1970, quando a BMW South Africa queria comeptir nos automóveis e decidiu desenvolver dois automóveis de corrida com base no BMW Série 5 (E12). O objectivo era competirem numa categoria de produção em África do Sul.

Com a participação do responsável pela BMW Motorsport, Jochen Neerpasch, o BMW 530 Motorsport Limited Edition foi concebido e iniciou sua primeira corrida em 1976. Este automóvel venceu as primeiras 15 corridas e conquistou três campeonatos em três anos. Aposentou-se em 1985 como o BMW Série 5 com mais sucesso na história da marca.

Para poder competir no campeonato de carros de produção alterados, a BMW de África do Sul precisava de vender pelo menos 100 unidades deste BMW Série 5 da primeira geração. Devido à enorme procura, a BMW acabou por produzir 110 unidades da primeira fase em 1976 e 117 unidades da segunda fase em 1977.

Vendido como BMW 530 Motorsport Limited Edition, o modelo especial de competição apresentava uma versão mais espigada do motor de fábrica que era um motor 6 cilindros que debitava 200cv de potência e 277Nm de binário. Com este motor o BMW Série 5 da época precisava apenas de 9,3 segundos para atingir os 100km/h antes de chegar à velocidade máxima de 208km/h.

Estes números são banais nos dias de hoje, mas era impressionantes há 40 anos. O mais importante, é que o BMW 530 MLE impulsionou o desenvolvimento de muitos automóveis de circuito para a estrada. Apresentava formas de redução de peso, como alterações à carroçaria, pedais perfurados à mão, painéis de carroçaria em alumínio, vidros manuais, sem ar condicionado, sem assentos traseiros e rodas Mahle.

De acordo com a BMW de Africa do SUL, o exemplar restaurado é o único modelo que “sobreviveu aos anos”.

Artigo anterior

Kia Ceed GT Cup estreia em 2020!

Artigo seguinte

Alfa Romeo patrocina“1000 Miglia” 2020!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.