Noticias

Stellantis diz “adeus” à SRT mas preserva os seus engenheiros!

A fusão da FCA com a PSA já começa a causar alterações às estruturas. Uma das primeiras medidas do 4º maior grupo automóvel do mundo foi o termino da SRT. No entanto, os engenheiros desta divisão desportiva responsável por alguns dos mais entusiasmantes modelos americanos mantém-se no grupo para contribuir no desenvolvimento de novos veículos.

Uma representante da Stellantis informou que apesar da Street & Racing Technology deixar de existir, os seus engenheiros estão sob a alçada do grupo e vão contribuir no desenvolvimento de novos modelos desportivos.

“Todos os elementos da equipa de engenharia e desempenho da SRT foram integrados na organização global de engenharia do nosso empresa”, confirmou a representante da Stellantis. “Esta ação terá o benefício bidirecional de garantir que as ofertas de produtos focados na performance das nossas marcas continuam a atender aos mais elevados padrões e expectativas de qualidade, ao mesmo tempo que oferecem um grande contributo para os desportos motorizados e outras aplicações das tecnologias de alto desempenho com uma aplicabilidade que abrange vários produtos do grupo ”. Esta representante do grupo acrescentou que “ A Stellantis continuará a vender e desenvolver a próxima geração de veículos da marca Dodge/SRT, assim como os veículos da Jeep e Ram que utilizam tecnologia SRT de alto desempenho ”.

A história da SRT leva-nos a 1989 quando era conhecida como ‘Team Viper’, esta divisão era, em tempos, utilizada para transformar o Dodge Viper num veículo de produção. A Equipa Viper acabou por de juntar à Equipa Prowler, que desenvolveu o Plymouth Prowler, tornando-se mais tarde a SVE – Special Veícules Engeneering. Este nome foi posteriormente alterado para Performance Vehicle Operations (PVO) em Janeiro de 2002 e só em Janeiro de 2004 é que ficou conhecida domo SRT.

Artigo anterior

Já conduzimos o Novo Hyundai i30 que está disponível a partir dos 22.500,00€!

Artigo seguinte

Mercedes-Benz produz 50 milhões de automóveis de passageiros

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.