NoticiasComunicados de Imprensa

A TOYOTA GAZOO Racing procura a sua terceira vitória consecutiva nas 24 Horas de Le Mans

A TOYOTA GAZOO Racing procura a sua terceira vitória consecutiva dos seus híbridos nas 24 Horas de Le Mans, com o objetivo assumido, de realizar uma última aparição perfeita, com seu já histórico TS050 HYBRID no Circuito de la Sarthe. A 88ª edição da lendária corrida francesa de 24h, irá arrancar no dia 19 de setembro 2020 às 14:30, no entanto, a primeira sessão de treinos terá lugar no dia 17 de setembro.

O TS050 HYBRID de 1.000 CV com tração às quatro rodas chegou a duas voltas da vitória na sua estreia em 2016, antes de vencer Le Mans em 2018 e novamente em 2019. Agora, assume o desafio pela última vez no final da era LMP1, com o objetivo de um hat-trick que levaria a TOYOTA GAZOO Racing a tomar posse permanente do troféu.

Além de ganhar o seu lugar na história como o primeiro vencedor da TOYOTA em Le Mans e ser o carro mais rápido de todos os tempos no Circuito de la Sarthe, cortesia da volta da “pole position” de Kamui Kobayashi em 2017, o TS050 HYBRID estabeleceu novos padrões em termos de eficiência. Uns impressionantes 60% da energia de travagem é recuperada, entregando cerca de 3000MJ de impulso híbrido ao longo das 24 horas, o que representa um aumento de 150% desde 2012.

Paralelamente, o consumo de combustível foi reduzido em 35% de 2012 a 2019, enquanto os tempos por volta melhoraram cerca de 10 segundos por volta no mesmo período.

Dois TS050 HYBRID vão lutar pela vitória na corrida, contra outras quatro máquinas LMP1 numa grelha de partida com 60 carros, no caminho para o objetivo de alcançar o título de Campeão do Mundo de Resistência da FIA (WEC – World Endurance Championship).

Le Mans é a penúltima ronda da temporada 2019-2020 do WEC e a equipa do Toyota TS050 HYBRID # 7 de Mike Conway, Kamui Kobayashi e José Maria López, que venceu no mês passado em Spa, lidera a classificação com 12 pontos de avanço. Sébastien Buemi e Kazuki Nakajima, vencedores em Le Mans nos últimos dois anos, e o companheiro de equipa Brendon Hartley, estão em segundo lugar, com 51 pontos disponíveis no fim-de-semana em Le Mans.

Este ano marca apenas a quarta vez, nos seus 97 anos de história, que as 24 Horas de Le Mans foram agendadas fora do mês de junho; a primeira corrida em 1923 foi em maio, enquanto a edição de 1956 foi realizada em julho e questões domésticas em França forçaram a competição de 1968 a acontecer em setembro. É, no entanto, a primeira vez que nenhum espectador tem permissão para entrar no circuito, privando o evento de uma atmosfera única gerada por mais de 250.000 fãs apaixonados pelas corridas de resistência.

Esta não é a única alteração à tradição em Le Mans este ano; as atividades populares de fiscalização dos carros no centro da cidade e desfile dos pilotos não terá lugar, enquanto a ação da pista segue um cronograma revisto. Quase 11 horas de treinos e qualificação estão agendadas para quinta-feira, 17 de setembro, no que promete ser um dia cansativo para pilotos e membros da equipa.

Após um treino de uma hora na manhã de sexta-feira, a grelha de partida será determinada pela nova sessão designada “hiperpole”, que terá os seis primeiros carros de cada classe a lutar pela primeira posição na grelha de partida.

A TOYOTA irá perseguir a sua sexta pole position, e a quarta consecutiva, obviamente tentando arrancar da melhor posição da grelha para a corrida de sábado, que começa às 14h30, e que vai decorrer na escuridão durante quase metade das 24 horas.

Artigo anterior

“SINCE 1810” – PEUGEOT lança produtos e vestuário lifestyle para comemorar os seus 210 anos

Artigo seguinte

Alpine Endurance Team ascende à categoria LMP1 em 2021

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.