EnsaiosNoticias

Hyundai Santa Fé 2.2 CRDi 4×2 Premium 8AT: Concebido a pensar na família!

Há muitas teorias acerca dos SUV. Os mais “cépticos” acreditam que é um automóvel com menos utilidade do que um monovolume, que é mais caro e que a aquisição de um SUV é puramente estética e moda. Não podemos negar que o mercado dos SUV continua em ascensão e quanto mais se vendem, mais as marcas irão conceber novos SUV para cumprir as expectativas do cliente. É natural que existam pessoas céticas em relação aos SUV, nem todos podemos gostar de amarelo! Porém, o Hyundai Santa Fé comprova que os SUV estão melhores e mais competentes do que nunca, preenchendo todas as necessidades de uma grande família.

O Hyundai Santa Fé é um automóvel de dimensões muito generosas, o que faz com que transpire imponência! A esta carroçaria fácil de ver, juntamos um design muito moderno e agradável, que oferece um estilo mais robusto e premium, sem perder os elementos que o tornam um verdadeiro SUV. Parte da versatilidade deste tipo de automóvel provem do seu tamanho, da sua altura ao solo mais generosa, mas também das protecções de carroçaria que as marcas oferecem a estes modelos.

No caso do Hyundai Santa Fé a história repete-se com a altura ao solo e com as protecções plásticas da carroçaria, para além disso, a Hyundai dota o seu SUV topo de gama com uma frente esguia, uma traseira curta e guarda-lamas e ilhargas salientes, que oferecem um estilo mais dinâmico e corpulento. A fachada dianteira rectilínea deixa-se dominar por uma grelha generosa, desportiva e contrastante, e por 3 módulos de luzes que acentuam o aspecto mais radical deste SUV. Nas laterais as linhas são direitas e altas, deixando pouco espaço para vidros laterais. Na traseira sobressai o spoiler, o pára-choques respeitável com protecções plásticas, a saída dupla de escape e os farolins com iluminação tridimensional.

Um SUV topo de gama de uma marca não pode “deixar de parte” o equipamento, no caso do Hyundai Santa Fé, nada é deixado ao acaso mesmo no exterior. Há jantes de 19 polegadas bi-tom envolvidas em pneus 235/55, ópticas FUll-LED com faróis adaptativos, faróis de nevoeiro, chave mãos-livres, barras de tejadilho longitudinais, vidros traseiros escurecidos, portão traseiro automático, entre outros.

O acesso ao interior faz-se sem grandes “ginásticas” a abertura das portas é condescendente e há muito espaço para entrar, pelo menos, para a fila de assentos dianteiros e para a fila de assentos traseiros, uma vez que na terceira fila de assentos o acesso não é o mais fácil para adultos, a menos que estes não tenham mais de 1.60m.

Uma vez no interior há espaço que nunca mais acaba! Os passageiros das filas de assentos dianteiros e traseiros viajam à vontade, mesmo que a sua estatura física seja elevada. Há espaço para as pernas, cabeça e ombros, porém, pode ser difícil acomodar duas cadeirinhas de bebé e um passageiro na segunda fila de assentos, uma vez que esta não é tripartida, embora seja deslizante. A terceira fila de assentos foi concebida exclusivamente para crianças, uma vez que mesmo chegando a segunda fila de assentos à frente, um adulto nunca se sentirá confortável nestes assentos que serão “último recurso” ou um “desenrasque” numa viagem com 7 pessoas.

Para além de se sentirem à vontade, os passageiros do Hyundai Santa Fé ficarão agradados com os assentos ergonómicos e o facto de terem à sua disposição muitos locais para arrumação de objectos. As bolsas das portas são generosas, assim como o apoio de braço central, bolsas dos assentos dianteiros, compartimento de arrumação junto às saídas da climatização para os lugares traseiros e ainda porta copos em ambos os lugares da terceira fila de assentos. O porta-luvas tem espaço para documentos e uma garrafa de água que se pode manter fresca com a função de refrigeração do mesmo. O espaço na bagageira também abunda, mesmo com 5 lugares, o Hyundai Santa Fé conta com 625 Litros de capacidade, que se estendem aos 1695 Litros de capacidade com o rebatimento da segunda fila de assentos.

O design interior convence com o tablier disposto por “camadas”, que herda a continuidade da parte superior do acabamento das portas, estes elementos de design oferecem um aspecto moderno e requintado ao interior, que também se deixa acentuar pelo conjunto de cores claras e escuras que o dotam de bom gosto. As aplicações em madeira escura são a cereja no topo do bolo. A qualidade da construção e dos acabamentos em nada deixa a desejar, uma vez que há plásticos emborrachados e couro no tablier, nas portas dianteiras e traseiras. A velocidades mais elevadas não se nota em excesso o ruído do motor ou da deslocação do ar, o que é prova da boa construção e insonorização.

O Hyundai Santa Fé está recheado de argumentos, uma lista que tende a ficar mais recheada quando abordamos a temática do equipamento que contribui para o bem-estar a bordo. Na extensa lista de equipamentos destacam-se o ar-condicionado automático de dupla zona com saídas para as 2ª e 3ª fila de assentos, com controlos dedicados à 3ª fila. Os assentos dianteiros têm regulação elétrica e memória, são aquecidos ou ventilados. O volante é aquecido, alberga duas patilhas para troca de caixa. Outros destaques incluem os sensores de chuva e luminosidade, sistema de som premium KRELL, câmara de ajuda ao estacionamento 360º, painel de instrumentos analógico com ecrã digital de 7 polegadas, sistema de navegação e multimédia em ecrã touch de 8 polegadas, tejadilho panorâmico, Head-Up Display, 4 modos de condução, travão elétrico de estacionamento, Auto-Hold, sistema de ajuda à descida, Isofix, entre outros.

Há equipamentos que se tornam realmente importantes quando transportamos crianças e outros que nos permitem viajar mais descansados, por isso, o Hyundai Santa Fé está equipado com um sistema que auxilia a saída do veículo em segurança e com um sistema de alerta de passageiros. O primeiro funciona com a trancagem inteligente das portas, de forma a que os passageiros não saiam quando estão veículos a circular próximos da porta que vai ser aberta. O segundo sistema utiliza sensores ultrassónicos para monitorizar os assentos traseiros. Quando o condutor está a sair do veículo é apresentada uma mensagem no tablier. Se o sistema continuar a detetar movimento após o condutor ter saído do veículo, a buzina é acionada e as luzes piscam.

O sistema de navegação e multimédia é intuitivo, contudo, podia estar presente no novo ecrã de 10,25 polegadas utilizado pela marca em modelos de segmentos inferiores, o que iria proporcionar uma experiência melhorada na conectividade, navegação e multimédia. Apesar contar com alguns anos de mercado, este sistema de navegação e multimédia continua a ser muito competente e a satisfazer a utilização mais comum.

O painel de instrumentos concilia o analógico e o digital, a junção de ambos resulta num design bastante apelativo e nada confuso. A zona digital ajusta-se ao modo de condução, alterando o tema e a cor. A informação apresentada satisfaz até os condutores mais exigentes e é facilmente compreendida até pelos mais “leigos”. Além dos consumos e dados de viagem, há informações sobre a navegação, multimédia, estado do veículo, pressão dos pneus, bússola, definições do automóvel, entre outras.

A posição de condução é elevada, privilegia o fácil acesso e o conforto. A visibilidade para a dianteira é boa, apesar dos retrovisores de dimensões generosas. Já a visibilidade para as laterais e para trás não é a melhor, devido aos Pilares “B” e “C” generosos e à traseira bastante subida, que pouca margem deixa ao óculo traseiro. Ainda assim, as manobras de estacionamento não nos afligem, uma vez que a câmara de marcha-atrás ajuda nesta tarefa.

No que toca ao comportamento dinâmico, nunca se espera que um SUV com as dimensões do Hyundai Santa Fé seja um automóvel de corrida e o Hyundai Santa Fé não é realmente um automóvel de corrida, se deixarmos de lado as prestações convincentes ao nível da aceleração e recuperações. O comportamento do Hyundai Santa Fé é previsível na maioria das situações, porém, não é possível “exigirmos demasiado”, uma vez que o peso acaba por provocar falta de tracção na dianteira. No fora de estrada, a configuração de suspensão é pouco condescendente e deixa-nos com receio de raspar o pára-choques ou a parte debaixo do Hyundai Santa Fé, sem entrarmos em terrenos muito complicados, esta falta de condescendência da suspensão proporciona algum desconforto. As viagens em estrada são tranquilas e confortáveis em todos os assentos.

Debaixo do capô da versão ensaiada estava o motor de 4 cilindros diesel 2.2 Litros CRDi com 200cv de potência às 3800rpm e 440Nm de binário às 1750rpm. Este motor é sublime e satisfaz em todos os aspectos, aliando a performance a uma economia de combustível quase “irreal”. Para além de acelerações e recuperações surpreendentes em qualquer modo de condução, o Hyundai Santa Fé realizou uma média de 5,6 Litros a cada 100km no nosso ensaio de mais de 500km, que envolveu percursos citadinos e de auto-estrada.

A caixa automática de 8 velocidades adapta-se na perfeição ao motor 2.2 Litros CRDi e brinda-nos com arranques e transições suaves, não se negando a reduções ou subidas de de mudança no modo manual. Esta caixa de velocidades automática sabe privilegiar os consumos, sem se tornar lenta quando precisamos de uma resposta mais rápida.

Os modos de condução são o ECO, Comfort, Sport e SMART, estes modos de condução intervêm na resposta ao acelerador, comportamento da caixa de velocidades. No modo SMART, o sistema adapta-se ao estilo de condução no momento e também às condições da estrada, permitindo-nos circular entre os modos ECO, Sport e Comfort, sem precisarmos de seleccionar essa opção.

Na segurança, o Hyundai Santa Fé na versão ensaiada Premium contava com alerta de tráfego cruzado em manobras de marcha-atrás, Sistema de Manutenção na faixa de rodagem, alerta de ângulo morto, travagem activa de emergência e cruise control adaptativo com função de paragem e arranque. Nos testes Euro NCAP, o Hyundai Santa Fé obteve as 5 estrelas com 94% na protecção dos adultos, 88% na protecção das crianças, 67% na protecção dos peões e 76% nas ajudas à condução.

A versão ensaiada Premium 2.2 CRDi 4×2 AT8 tem o custo de 51.940,00€ (preço campanha de financiamento). Paga classe 2 nas portagens e tem 7 anos de garantia sem limite de quilómetros. IUC: Sob Consulta.

Artigo anterior

De um cubo de gelo ao Climatronic

Artigo seguinte

Fabrica da Volvo é agora alimentada a 100% com eletricidade renovável

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.