Noticias

Novo Nissan Juke chega às linhas de produção!

Após um investimento de mais de 100 milhões de euros na fábrica de Sunderland, no Reino Unido, a Nissan já está a colocar em produção o novo Nissan Juke.

O Nissan Juke 2020 também foi desenhado e produzido no Reino Unido, com as equipas europeias de design a aliarem às equipas de pesquisa e desenvolvimento da marca em Paddington, Londres e Cranfield e Bedfordshire. Foi nestes locais que o Nissan Juke foi concebido. De acordo com a Nissan, 70% da produção do Nissan Juke terá como destino o mercado Europeu.

“ Há Trinta e cinco anos, a Nissan decidiu criar uma fábrica no Reino Unido para estar de acordo com as expectativas dos clientes europeus. Dez milhões de automóveis depois, Sunderland é a maior fábrica de automóveis do Reino Unido e o novo Nissan Juke é o carro da Nissan mais conectado de sempre. Com mais de 35.000 empregados, a Nissan do Reino Unido, gostaria de agradecer às equipas experientes e qualificadas em Paddington, Cranfield e Sunderland, pelos seus esforços, que deram vida a este novo modelo “. Disse o Presidente da Nissan Europa, Gianluca de Ficchy.

Também foram necessárias mais de 5.000 horas de aprendizagem da equipa, sem mencionar as novas actualizações, para produzir o conjunto de tecnologias avançadas e os altos níveis de personalização do novo Nissan Juke.

De facto, o Nissan Juke 2020 é o carroautomóvel mais conectado da Nissan. O NissanConnect está colocado num ecrã touch de 8 polegadas, tem hot spot WiFi, reconhecimento de voz, entre outros. A tecnologia ProPILOT da Nissan traz manutenção de faixa, regulador adaptativo de velocidade com função de paragem e arranque, entre outros.

As vendas europeias do novo Juke estão programadas para o final de Novembro.

Artigo anterior

Alfa Romeo patrocina“1000 Miglia” 2020!

Artigo seguinte

Ford Focus Active SW 1.0 Ecoboost: Aventureira e familiar!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.