EnsaiosNoticias

Mazda 6 SW Special Edition 2.2 SKYACTIV-D: O verdadeiro automóvel de segmento “D”!

Quando se escreve acerca de um automóvel, este tem de ser inserido no seu segmento e no seu custo. Quando dizemos que algo é menos bom, tem que ser obrigatoriamente comparando com outra referência, caso contrário, seria uma afirmação sem fundamento. Não vamos avaliar um roadster pela sua bagageira, ou um todo-o-terreno pela sua performance na pista. A Mazda 6 SW é a verdadeira segmento D, uma carrinha onde encontramos tudo aquilo que se espera de um automóvel deste segmento.

O mercado do segmento “D” está algo “saturado” de automóveis alemães, talvez por serem automóveis com qualidade, um bom comportamento dinâmico e que transportam consigo algum “status” típico do carro alemão. Contudo, há opções mais baratas para quem quer “primar pela diferença”. Uma dessas opções é a Mazda 6 que nos brinda com um design elegante e imponente, uma qualidade digna de registo e um comportamento dinâmico sublime.

No exterior temos elementos típicos da linguagem de design KODO, como a grelha dianteira, as linhas suaves e dinâmicas, o estilo asiático vincado e a elegância a que a Mazda nos tem vindo a habituar. Para consolidar o aspecto imponente de um verdadeiro automóvel do segmento “D”, temos as dimensões, 4,80m de comprimento, 1,84m de largura, 1,48m de altura e uma distância entre eixos quase digna de uma limousine com 2,75m.

No que toca à aparência exterior, esta nota-se mais requintada, através da implementação de mais elementos cromados, que oferecem um aspecto mais cuidado e exuberante como a grelha dianteira, moldura da grelha, moldura dos vidros cintura da bagageira, barras de tejadilho, entre outros.

Na dianteira continuamos a contar com uma grelha de dimensões generosas, ópticas finas e rasgadas, um capô longo e guarda-lamas musculados. Nas laterais há uma linha de cintura elevada que deixa pouca margem aos vidros laterais e um tejadilho que adopta uma curvatura ligeira até à traseira. Falando em traseira, esta é saliente, tem um óculo pouco inclinado, com pára-choques musculado e ilhargas esculpidas e elegantes. Sobressaem os farolins traseiros delgados e compridos, assim como as duas saídas de escape.

Ainda no exterior temos ópticas Full-LED, Farolins LED, antena shark, vidros traseiros escurecidos, chave mãos-livres, jantes de 19 polegadas envolvidas em pneus 225/45, portão traseiro automático, entre outros.

A abertura de portas não é a mais generosa, mas deixa espaço q.b para entrar e sair dos lugares dianteiros e traseiros com relativa facilidade. Uma vez no interior viajamos com comodidade e espaço, tanto ao nível dos joelhos, como também cabeça e ombros. A bagageira tem 522 Litros de capacidade, que se estendem aos 1664 Litros com o rebatimento dos assentos traseiros. Não podíamos deixar de elogiar a facilidade com que retira e coloca as divisórias da bagageira e chapeleira.

Quando chegamos ao interior temos uma percepção real de qualidade. Encontramos materiais emborrachados, couro e pesponto tanto nos lugares dianteiros como nos lugares traseiros. Tudo é suave ao toque, funcional e acolhedor, a qualidade dos materiais é de excelência, assim como a selecção de cores. A cereja no topo do bolo é a qualidade de construção digna do melhor que há no segmento.

Na lista de equipamentos de serie da versão Special Edition constavam o ar-condicionado automático assentos dianteiros e traseiros aquecidos, assento do condutor e passageiro com regulação eléctrica, assento do condutor com memória, ar-condicionado automático de dupla-zona, travão eléctrico de estacionamento, volante multi-funções, tejadilho panorâmico,  sistema de som premium BOSE, botão start da ignição, patilhas para troca de caixa no volante, estofos em couro, sensores de chuva e luminosidade, retrovisores com regulação e recolha eléctrica, sensores de ajuda ao estacionamento com câmara 360º, sistema de navegação e multimédia em ecrã de 7 polegadas, head-up display e painel de instrumentos parcialmente digital.

O sistema de navegação e multimédia é um dos pontos que menos favorece a nova Mazda 6 SW, que apresenta um ecrã de dimensões algo reduzidas, com uma interface antiquada, mas extremamente intuitiva. O sistema de som BOSE associado à excelente insonorização é ouro sobre azul e mesmo que esteja “desactualizada”, a navegação e a multimédia cumprem os requisitos do utilizador comum. Mantém-se a aplicação I-Eloop que nos indica o histórico de consumos, dados relativos à manutenção, entre outros.

O painel de instrumentos adopta o conceito dos Novos Mazda 3 e CX-5, que vêm a área central do painel analógico “ceder ao digital”. Passamos então a contar com um painel de instrumentos que mantém o conta rotações, temperatura do motor e nível do depósito do combustível com os “clássicos ponteiros” e transforma o velocímetro num ponteiro digital ou computador de bordo que nos fornece informações de consumos e viagem, informações dos sistemas de segurança, entre outros. Apesar desta “mistura” de analógico e digital a informação volta a surgir de forma bastante perceptível e simples, sem perder o estilo moderno e minimalista da Mazda.

Sentados no lugar do condutor, a visibilidade é um ponto a favor da nova Mazda 6 SW que tem pilares finos e uma posição de condução elevada. Esta posição de condução proporciona conforto, não só pela visibilidade acrescida, mas também pela boa ergonomia dos assentos. Contudo, pode não agradar a quem gosta de conduzir numa posição mais baixa. O volante tem uma pega agradável, o punho da caixa de velocidades é ergonómico e as patilhas apesar de “tímidas” cumprem a sua função.

O comportamento dinâmico da Mazda 6 é sem dúvida uma referência, uma vez que é um automóvel grande que se conduz como se uma berlina de segmento C se tratasse. A Mazda 6 é ágil, estável, segura e previsível. Tem uma direcção deliciosa, uma caixa de velocidades que satisfaz e um chassi com uma rigidez invejável. A suspensão é firme, mas não se torna desconfortável, sendo capaz de proporcionar viagens harmoniosas, através de uma boa filtragem das irregularidades.

Um dos segredos do bom comportamento em estrada é o sistema de vectorização de binário G-Vectoring Control que foi actualizado e permite um comportamento ainda mais previsível, melhor inscrição e saída de curva, e ainda mais conforto. Este sistema aplica travagem na roda que perde tracção, de forma a corrigir a trajectória do automóvel e tornar a “tarefa mais fácil” para o condutor. Este sistema aumenta a segurança, melhora o comportamento em curva e ainda reduz a fadiga do condutor.

Debaixo do capô está o actualizado motor 2.2 Litros diesel Skyactiv-D com 184cv de potência às 4000rpm e 445Nm de binário às 2000rpm. Este motor consegue mover de forma despachada a carroçaria da Mazda 6, mostra-se muito disponível nos médios regimes e bastante enérgico cada vez que esmagamos o pedal do acelerador. Este motor estava a trabalhar em conjunto com uma caixa automática de 6 velocidades rápida, agradável de utilizar no modo sequencial e muito suave nas trocas de caixa  a ritmos mais baixos. Com esta receita, a Mazda 6 SW acelera dos 0 aos 100km/h em cerca de 9 segundos, antes de atingir uma velocidade máxima de 219km/h.

Apesar de toda a agradabilidade do motor e caixa de velocidades, estes parecem não estar “afinados para os consumos”, uma vez que no nosso ensaio as médias rondaram os 8 Litros a cada 100km em percursos mistos, com e sem trânsito.

No campo da segurança a Mazda 6 SW ensaiada estava equipada com cruise-control adaptativo, luzes de máximos automáticas, sistema de manutenção de faixa,  ajuda ao arranque em subida, câmara de estacionamento 360º, reconhecimento de sinais de trânsito, travagem de emergência activa, entre outros.

Nos testes Euro NCAP a Mazda 6 obteve as 5 estrelas com 95% na segurança dos adultos, 91% na segurança das crianças, 66% na segurança dos peões e 73% nas ajudas à condução.

Os preços da Mazda 6 começam nos 45.733,94€ para a versão Excellence Navi sem pintura metalizada, com o motor 2.2 SKYACTIV com caixa manual de 6 velocidades. Já a versão ensaiada Special Edition AT custa 55.386,84€ com equipamento de série para dar e vender: Jantes de liga leve de 19” Bright, Estofos em Pele Nappa Brown, Memória consolidada de posição de condução para a posição do banco condutor, Bancos Dianteiro Aquecidos, ventilação bancos dianteiros, Bancos Traseiros Aquecidos, Banco elétrico do condutor com 4 funções, Apoio lombar elétrico do conductor, Memória do banco elétrico do condutor, Banco elétrico do passageiro com 3 funções, Iluminação interior em LED, Volante Aquecido, Tecto interior a preto, Tecto de Abrir Electrico, Mazda Radar Cruise Control (MRCC), Smart Brake Support (SBS), ADD- com projecção no parabrisas e G-Vectoring Plus. Esta Mazda 6 paga de IUC: 258,78 €.

Artigo anterior

Rua de Turim recebe nome Carlo Abarth no 70° aniversário da Abarth!

Artigo seguinte

Volvo continua a crescer!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.