ArtigosEnsaios

Toyota Hilux Tracker 2.4D 4×4: Quando o trabalho se junta ao lazer!

Testámos a Toyota Hilux Tracker… Andamos por montes e vales e podemos dizer que a Toyota Hilux para além de ser um excelente carro de trabalho é também um excelente automóvel de lazer. Aqui junta-se o melhor dos 2 mundos.

Este tipo de “pick-ups” foi desenvolvida há muitos anos atrás para carregar e puxar coisas. Gastavam muito, eram feias, desprovidas de confortos e tecnologias e como tal não tinham qualquer piada. Felizmente essa “filosofia” relativamente a este tipo de automóveis mudou.

As marcas tal como a Toyota, começam a apostar neste tipo de automóveis e oferecem-lhes motores com força mas extremamente económicos, um design que deixa uma minoria de pessoas completamente loucas, já são mais confortáveis e encontramos tudo o que teria um automóvel de segmento C.

No entanto, este tipo de automóveis não perdeu a sua principal função, ter espaço, força e capacidade de carga. Podemos dizer que a Hilux é um automóvel de trabalho que reúne tudo o que precisamos no lazer.

Começamos pelo aspecto exterior… As pick-ups de há uns anos para cá ficaram consideravelmente maiores! Lembram-se das Toyota Hilux dos anos 90? Tinham mais ou menos 4,60m… A Hilux que ensaiamos de 2016 tem nada mais nada menos do que 5,30m de comprimento! Já a altura e a largura comparativamente à Hilux de 1997, faz com que a nova Toyota Hilux pareça um verdadeiro monstro.

Esse é o sentimento das pessoas que se cruzam com uma Hilux na estrada, primeiro porque é um “automóvel ligeiro” com uma dimensão de “respeito” e depois porque estamos tão habituados a SUVs e Crossovers que nos esquecemos que ainda existem jipes e pick-ups a séria!

A Toyota Hilux acaba assim por se tornar um símbolo, aquilo que pensamos que só vemos no continente americano, acabamos por ver a passar ao nosso lado. Acredito que um condutor de um Roadster veja apenas metade da porta de uma Hilux se estiverem a circular lado a lado.

Apesar de ser um automóvel monstruoso não esquece certos elementos de design e acaba por ser interessante também nesse aspecto. Tem um ar jovem, aventureiro e radical. A versão que ensaiamos contava com Roll-Bar e uma protecção em fibra da zona de carga, aberta através de uma chave e tinha amortecedores para auxiliar a abertura como acontece nas bagageiras normais.

No interior contávamos com tudo o que vemos nos outros Toyotas, à excepção do ar-condicionado automático. De resto contamos com sensores de chuva e luminosidade, modos de condução, um painel de instrumentos bastante completo, com um pequeno ecrã que nos fornece várias informações de forma clara e ainda o sistema de navegação e multimédia da Toyota.

Este sistema de navegação e multimédia conta com ligação à internet, informações do transito em tempo real, bluetooth, entrada aux e usb e ainda controlo por voz. O sistema aparece num ecrã de 8 polegadas com uma boa definição de imagem.

Ao nível dos assentos podiam ser mais confortáveis, embora haja bastante espaço para os ocupantes. Numa viagem longa não saímos dela intactos, como é normal neste tipo de automóveis.

Já a posição de condução é agradável, o volante tem boa pega, a maneta da caixa de velocidades podia ser ligeiramente maior. De um modo geral é um automóvel com todos os comandos colocados de forma acessível, o que nos faz esquecer que conduzimos um automóvel concebido para trabalhar.

O motor 2.4 D4D da Toyota oferece 150cv de potência e 400Nm de binário. Esta receita fornece à Toyota Hilux uma força inesgotável principalmente quando activamos o modo “Power”. Já o modo “Eco” como o próprio nome indica, serve para poupar combustivel. Ideal quando não precisamos da força máxima da Hilux, até porque como é um automóvel dotado de binário, não o sentimos demasiado “prezo” na circulação normal na estrada, mesmo quando utilizamos este modo. A parte boa, é que apesar de ser um automóvel com quase 3000kg e 2393cc de cilindrada consegue consumos na casa dos 8 Litros a cada 100km. Valores que seriam impensáveis há 10 anos atrás.

Por baixo do sistema de navegação e multimédia e logo ao lado dos comandos do ar-condicionado temos o “botão milagroso” que nos permite seleccionar a tracção integral ou às rodas traseiras e ainda as “baixas” que nos permitem puxar grandes cargas a uma velocidade muito baixa ou sair de situações mais difíceis de areia ou lama. Se juntarmos as baixas ao bloqueio do diferencial é “ouro sobre azul”.

Com a tracção traseira e o ESP desligado, ficamos bastante alegres ao pensar que podemos realizar algumas brincadeiras na terra. Infelizmente ficamos-nos pelo pensamento a tracção às rodas traseiras sem o ESP ligado não é suficiente para colocar a Hilux “De lado”! Se por um lado nos estraga aquele momento de diversão, por outro lado é uma demonstração de que a Hilux é um automóvel muito estável e robusto!

Mesmo em estrada apesar das suspensões moles, das dimensões e dos pneus “mistos”. A Toyota Hilux revela alguma estabilidade e um comportamento algo “dócil”, não convém esquecermos-nos de ter em atenção as características acima referidas, uma vez que não é um veiculo ligeiro “normal”.

Para ter um automóvel com todas estas qualidades temos de despender de 25.060,00€ para a versão 4X2 de trabalho. A versão ensaiada começa nos 40.040,00€ é a versão 4X4 de caixa manual de 6 velocidades de cabine dupla com caixa metálica. O roll-bar e os vidros escurecidos são opcionais.

A Toyota Hilux paga de IUC: 408,69€.

Modelo: Toyota Hilux
Motor: 2.4 D4-D
Potência: 150cv
Velocidade Máxima: 175km/h
Aceleração: 13,2 seg
Capacidade depósito de combustível: 80 Litros
Lugares: 5
Espaço de Bagageira: N/A
Posição do motor: Longitudinal, montado na dianteira
Cilindrada: 2393 cc
Binário: 400Nm
Tracção: Integral
Tipo de Caixa: Manual de 6 velocidades
Emissões de C02: 187g/km
Peso: 2810kg
Pneus: 265/65 R17
Jantes: 17 polegadas

Artigo anterior

Pogea Racing: Um Abarth 500 com 404cv!

Artigo seguinte

Já podemos configurar o Porsche 911 GT3 dos nossos sonhos!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *