Artigos

Top 10: Lunáticos e Playboys da Formula 1!

Em todo o lado existem personalidades que irão ser recordadas e deixar para sempre saudades. A Formula 1 reuniu algumas que irão ficar para a história, este é um Top 10, já com alguns anos que achámos interessante partilhar convosco!

Eddie Jordan:

Foi o 2º maior director de equipa da Formula 1 e há quem diga que era absolutamente intragável. Ele é presunçoso ou apenas seguro de si? Arrogante? Ou sábio devido aos anos de experiência? Será ele simplesmente irritante?

Foi responsável pela vinda de Michael Schumacher para a Formula 1, através da sua própria equipa de “iniciados”. Deu “dores de cabeça” com carros menos competitivos, especialmente no final da década de 1990.

Kimi Raikkonen:

O Kimi Raikonen é capaz de ganhar uma grande reputação sem fazer grande coisa! Quem não se lembra quando no rádio se ouviu: “Cala-te! Eu sei o que estou a fazer!”

O grande amante de Vodka, faz-nos lembrar os antigos pilotos de Formula 1. Completamente alucinados e sem se preocuparem com o que pensam os jornalistas ou mesmo os espectadores. Há quem diga que é uma autêntica “esponja”. O “Iceman” é rápido, competitivo e uma autêntica personalidade da Formula 1.

Mike Hailwood:

Mike Hailwood é um exemplo de piloto completo, pois foi dos poucos que competiu na classe rainha do motociclismo, sendo campeão , competindo mais tarde na Formula 1. Ainda houve tempo para “fazer uma perninha” no Isle Of Man em 1978, após 11 anos de corridas em duas rodas.

Este piloto gostava de disfrutar de festas, alcool e mulheres bonitas, contou James Hunt à ESPN.

Enquanto no inicio da corrida os outros pilotos se concentravam… Mike Hailwood era uma carta fora do baralho, uma vez que passeava pelo pit lane a “meter-se” com as miúdas e a pontapear pneus. Reza a história que saiu de uma noite de pura farra directamente para um Grande Prémio de Formula 1, alegando que um dos seus companheiros se tinha esquecido de onde tinha estacionado o automóvel. Para além de ser dotado de “maluqueira” consta que era um grande musico!

Jenson Button:

A reputação de Jenson Button quando entrou na Formula 1, era de Playboy. Acabou por perder o titulo para Flavio Briatore que começou a “dar nas vistas”.

Consta-se que Briatore não gostava do piloto Britânico, pois houve alguns atritos com a Benneton logo ao inicio.

Actualmente Jenson Button é um dos maiores embaixadores da Formula 1, parece adoptar uma postura bem mais responsável e “atinada” que no inicio da sua carreira.

Além da namorada modelo, da casa no Mônaco e estilo de vida glamouroso, Jenson Button é carismático, atraente e sabe como se divertir.

Flavio Briatore:

Poucos aproveitaram o tempo na Formula 1 como Flavio Briatore tem aproveitado.

Briatore era barulhento em Itália. Trabalhou bem na equipa de Luciano Benetton e ganhou assim uma posição privilegiada. O magnata comprou a equipa da Toleman que tinha já patrocinado anteriormente.

Esteve 10 anos envolvido em funções comerciais e gestão da equipa da Benetton. Conseguiu ser campeão em 1994 e 1995 com Michael Schumcher ao volante.

Reza a história que foi mais tarde afastado da Benetton. Começou a vender motores a outras equipas, antes de ser chamado para a Renault F1 Team que tinha adquirido a equipa onde tinha trabalhado.

Este senhor será relembrado como uma personagem bastante importante no circo da Formula 1, principalmente porque quando um piloto dele ganhava, existia sempre um escândalo por trás. Como o que houve em 2009 com aquela saída de boxes bastante polémica.

Aos 58 anos casou-se com uma modelo de 30 anos de idade.

Lewis Hamilton:

Conta com o seu próprio jacto privado e tem um Pagani de caixa manual com uma pintura bastante exclusiva. Consta que tem um passaporte para o seu cão que nunca o larga.

Lewis Hamilton não é considerado um Playboy, mas está certamente a viver a vida de um dos mais bem pagos da F1. É um dos pilotos mais novos a tornar-se campeão e é também um dos pilotos mais rápidos que a Formula 1 já viu.

A história conta que se aconchegou à Rihanna e que realizou uma festa na mansão da Playboy!

Innes Ireland:

Este piloto era considerado um dos maiores amantes de festas. Um prodígio do volante mal aproveitado devido à quantidade de alcool que ingeria, principalmente quando estava no seu pais, a Irelanda!

Aparecia várias vezes embriagado e mal se segurava. De acordo com o chefe de equipa da BRM foi um piloto que viveu sem sentido e sem pensar, provocando espanto e carinho do publico e amigos.

Stirling Moss:

Um dos melhores pilotos de Formula 1 de todos os tempos, aparece constantemente em fotografias e eventos agarrado a umas quantas “Pit Girls”.

Podemos assumir que era um “Gentleman Driver” dos anos 50 e 60, mas assume perante todos, que cometeu loucuras e viveu a vida ao máximo. Reza a história que comemorava as vitórias nas corridas com o mesmo entusiasmo com que “corria atrás das mulheres”.

Era um piloto verdadeiramente excepcional e profissional!

Foi criticado por uma frase que ficou para a história relativamente aos homossexuais: “Estou eternamente grato aos homossexuais, porque quanto menos homens andarem atrás de mulheres, mais mulheres sobram para mim!”

Eddie Irvine:

Apesar de suas próprias declarações em contrário, Eddie Irvine foi o primeiro playboy real da F1 desde James Hunt.

Era carismático, dava-se com modelos femininos e tinha casas em Miami e Milão. Era conhecido por ser um anfitrião fantástico de festas. Fez uma fortuna antes de entrar no circo da Formula 1 e isso valeu-lhe mais de 21 milhões em 3 anos.

Houve quem dissesse que o seu estilo de vida tinha efeitos negativos no seu trabalho. Houve também quem dissesse que ele era uma personagem rara e colorida na Formula 1 e que o desporto perdia bastante com a sua ausência.

Ele foi um bom piloto e se tivesse ganho o título em 1999, tinha-se junto a um clube bastante exclusivo que fará para sempre parte da história da Formula 1. Não se importa muito com isso, uma vez que tem muitos clubes onde seria sem duvida alguma bem recebido. Na verdade, é provavel que seja dono de muitos deles.

James Hunt:

É possivelmente a personagem mais carismática da Formula 1. Conhecido por perseguir raparigas, por ser altamente “convencido”, por se drogar de vez em quando e fumar constantemente. Era um excelente piloto e foi uma vez campeão do mundo de Formula 1.

As mulheres adoravam-no, ganhou um grande status ao correr ao lado de pilotos como Niki Lauda, Emerson Fittipaldi e Jody Scheckter.

Ficou conhecido pela celebre frase “Sexo! O pequeno almoço dos campeoões!” Não era apenas uma frase com piada, era o seu estilo de vida. Foi várias vezes apontado como agressivo e com um temperamento pouco amigável para com as pessoas que não gostava.

Foi sem duvida o maior Playboy de que reza a história da Formula 1!

(As fotos não são da nossa autoria)

Artigo anterior

Porsche quer parar alguns clientes!

Artigo seguinte

A Rampa do Caramulo é já no próximo fim-de-semana!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *