ArtigosEnsaios

Honda Civic Sport Plus 1.5 VTEC: O legado VTEC!

É quase impossivel não criar uma ligação emocional com um desportivo da Honda. Apesar do Honda Civic Sport Plus 1.5 VTEC estar longe do novo Civic Type-R, faz-nos lembrar os belos anos 90 da marca nipónica! Já lá vai o tempo em que os VTEC faziam rotações astronómicas mas, este novo Civic 1.5 consegue conservar o legado deixado pelas “gerações do pedigree”. É um desportivo sustentável e um verdadeiro “drivers car” que nos deixa com um sorriso de orelha a orelha!

A versão Sport Plus que ensaiamos é diferente da versão Executive que tinham visto no nosso ensaio com o motor 1.0 Litros VTEC. Para começar é bem mais desportiva e a traseira não se encontra “despida” de escapes! Esta é uma versão com um nível de equipamento bastante satisfatório, mas não prescinde do ar “rebelde” e irreverente típico da Honda! No fim de contas, é nesse aspecto que está toda a piada!

Nesta versão podemos contar com guarnições exteriores desportivas, como pára-choques dianteiro e traseiro mais desportivos, saias laterais e duas saídas de escape de dimensões generosas colocadas ao centro. A moldura dos vidros é preta em vez de cromada, temos uma antena barbatana de tubarão, vidros escurecidos e luzes Full-LED. As jantes são de 17 polegadas envolvidas em pneus 235/45.

Já olharam para um Honda e tiveram aquela vontade de o levar ao redline? Não mintam! Nós sabemos que sim! Há algo nos desportivos da Honda que nos desperta uma curiosidade fora do normal. O som do VTEC permanece inconfundível e só desejávamos que estas novas gerações tivessem pelo menos mais 1500 rotações.

Tivemos o gosto de experimentar automóveis como o glorioso Integra Type-R, os magníficos Honda CRX, ou ainda um tal Civic 1.6 VTI de 160cv que era capaz de meter medo ao susto! Achamos que esses automóveis cantam de uma forma quase orgasmica que nos levam a bradar aos deuses da mecânica! Temos uma memória bastante viva da felicidade que extraímos daqueles automóveis Japoneses dos anos 90, que eram olhados de lado pelas pessoas ditas “normais”. Melhor que ninguém podemos comparar esses belos automóveis com a geração actual do Honda Civic. Garantidamente não teriamos ficado tão preocupados com o “futuro Civic”, se soubéssemos o que sabemos hoje, há uns anos atrás!

O interior tem qualidade e é para nós um dos melhores do segmento. O espaço a bordo é mais do que muito e a bagageira é certamente uma das maiores do segmento, contando com 478 Litros de capacidade.

Nesta versão Sport Plus contamos com bastante equipamento, até porque é a versão mais equipada no motor 1.5 VTEC! Temos à nossa disposição uma câmara de ajuda ao estacionamento traseiro, ar-condicionado automático de dupla zona, sensores de chuva e luminosidade, chave mãos-livres, bancos aquecidos nos lugares dianteiros e traseiros e ainda um painel de instrumentos bastante completo com ecrã colorido.

O Honda Connect Navi Garmin, aparece num ecrã táctil de 7 polegadas, preparado para Apple CarPlay, Android Auto, radio via internet, aplicação Aha e navegador de acesso à internet. Temos 2 entradas USB e HDMI e temos 11 altifalantes de elevada potência. Este sistema requer alguma habituação, devido ao número de funções e aplicações disponíveis, mas não deixa de ser um sistema de excelência.

A nova geração Honda Civic é fiel aos seus antepassados, claro que os tempos mudam, mas a filosofia mantém-se! Automóveis fiáveis, que oferecem um prazer de condução absolutamente fantástico e que tem características únicas que os fazem ter uma legião de fãs realmente impressionante! Nós pertencemos definitivamente a essa legião!

Nos anos 90, os Honda eram automóveis “comedidos” para a época. Enquanto existiam desportivos italianos, alemães e franceses que precisavam de um acordo com as gasolineiras cada vez que saiam de casa, os desportivos Japoneses geralmente eram os mais comedidos quando o pé direito não andava tão “satisfeito”. Já quando o acelerador era esmagado, tínhamos quase a certeza que nada de mal poderia acontecer, que as rodas não haviam de saltar e que os motores não haviam de partir, até porque ao “redline” o som era certo e coeso, revelando poucos ou nenhuns sinais de “queixa”. Ao fim de centenas de milhares de quilómetros feitos quase a “passo de corrida” o som permanecia e a fiabilidade parecia “intocável”.

No novo Honda Civic 1.5 VTEC sentimos exactamente as mesmas caracteristicas, produz um som mais civilizado que o antigo “EG6”, e tem menos algumas rotações por minuto. Mas quando chega a hora de curvar… A eficácia, a inserção em curva e a precisão mostram-nos uma evolução de 20 anos!

É na parte mais desportiva que encontramos o encanto do Honda Civic 1.5 VTEC. Tem um chassi formidável, uma caixa manual curta e precisa das melhores do segmento, umas suspensões adaptáveis em rigidez, controladas através de um botão no interior do veiculo e ainda pedais juntos e ao mesmo nível que nos permitem realizar o ponta-tacão sem grandes dificuldades!

Apesar de saber muito bem, são raras as vezes que podemos realmente “fazer o gosto” ao pé direito e ai, o novo Honda Civic 1.5 VTEC mostra-se também um excelente automóvel. Oferece conforto a bordo e bons consumos de combustivel que no nosso ensaio andaram sempre na ordem dos 7 Litros a cada 100km.

Relembramos que o Honda Civic 1.5 VTEC conta com um motor de 1.5 Litros de 4 cilindros Turbo com 182cv de potência e 240Nm de binário. Esta receita é suficiente para o fazer acelerar dos 0 aos 100km/h em apenas 8.2 segundos antes de atingir a velocidade máxima de 220km/h.

A Honda não poderia deixar passar a “segurança” em branco e “damos graças” por existir uma grande evolução no mundo automóvel. Infelizmente perdemos muitos “jovens” e não jovens ao volante de desportivos nos anos 90. Talvez tenha sido a época onde os automóveis eram mais potentes, mais “acessíveis” e a segurança não era de todo uma palavra de ordem.

O novo Honda Civic dispõe de vários sistemas de segurança e ajuda à condução contamos com aviso de transposição involuntária de faixa com correcção de volante, sistema de travagem activa de emergência, cruise-control adaptativo, Encostos de Cabeça Dianteiros Anti chicotada, monitorização da pressão dos pneus, aviso de ângulo morto e reconhecimento de sinais de transito. Conseguiu as 4 estrelas nos testes EuroNCap obtendo 92% na segurança dos ocupantes, 67% na segurança das crianças, 75% na protecção de peões e 88% nos dispositivos de segurança.

Está disponivel a partir de 31.710,00€ euros para a versão “Sport”, a versão ensaiada custa cerca de 33.710,00€. Paga de IUC: 166,65€

Artigo anterior

Estivemos na apresentação nacional do novo Mazda CX-5!

Artigo seguinte

Esta é a história mais recente.

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *