Rúbricas

Estrada Colmeal – Góis: Uma maravilha na Beira Interior!

Se nos acompanham com alguma frequência certamente repararam que estivemos pouco activos nesta semana que passou… Fiquem sabendo que estivemos de férias! Também merecemos! Nestas férias passadas na magnifica aldeia de Malhadas da Serra, passamos por uma estrada que começa no alto da Serra, passa pela fantástica aldeia do Colmeal e termina na lindíssima vila de Góis. Decidimos partilhar convosco esta experiência, que é como uma “terapia ao volante”.

Antes de descer pela estreita estrada que irá dar à aldeia do Colmeal sugerimos que desfrutem da vista de um dos maiores parques eólicos do País, o parque Eólico das Malhadas. Lá de cima conseguem uma bela vista panorâmica, da qual se destacam os Penedos de Góis, a albufeira da Barragem do Cabril, a Serra da Estrela (se estiver bom tempo) e mais uns quantos Parques Eólicos.

p_20160921_175911_hdr

A estrada da serra é larga, tem curvas e contra-curvas semelhantes às que vemos nos filmes de Hollywood. Podemos dizer que no verão de vidro aberto nos oferece um bem estar natural, acompanhado de uma paisagem que é um verdadeiro regalo para a vista.

Saímos da larga estrada da serra e viramos à esquerda nas placas que dizem “Colmeal”. À medida que subimos cerca de 80 metros a estrada vai ficando cada vez mais estreita, tão estreita que chega a assustar… Na descida contemplamos as casas velhas em xisto, os montes e vales vestidos com um belíssimo manto verde de natureza e logo ao lado da estrada ravinas com alturas de meter respeito.

p_20160920_190054_hdr

A primeira paragem é quase sempre a ribeira do colmeal, onde foi criada uma praia fluvial com uma queda de água gélida onde podemos ter o prazer de nos refrescar, com a banda sonora dos pássaros a cantar e com o tal manto verde a servir de vista, para onde quer que olhemos.

A estrada continua, passamos pela aldeia do Colmeal e por outras aldeias que vão aparecendo ao longo da estrada, encontram-se sítios bons para comer um bucho ou uma chanfana e curvas que nos revitalizam o corpo e a mente. Sugerimos que se façam acompanhar por um automóvel que proporcione prazer de condução, nós fomos de MINI!

SONY DSC
SONY DSC

Chegamos à Cabreira, uma conhecida aldeia que fica junto às margens do Rio Ceira, a abundância gado fez com que o seu primeiro nome fosse “Velha Pastora”, no século XIX de manhã, olhando para a Serra do Rabadão vislumbrava-se a paisagem coberta de pontos brancos, pretos e castanhos que eram os rebanhos que por ali andavam, tanto na Serra do Rabadão como no Alto do Vieiro e na Serra do Açor. Mais tarde esta magnifica aldeia começou a chamar-se “Cabreira”, como é conhecida actualmente. Podemos também refrescar-nos na praia fluvial, que é talvez das mais bonitas do país, situando-se por baixo de uma ponte de pedra e cercada de casas de xisto.

O sobe e desce continua, por curva e contra curva, até que chegámos à vila mais bela do concelho, Góis! Uma vila mais evoluída, que é palco da maior concentração motard do país e que nos permite ir ao banco, às compras, à farmácia e ainda tomar um banho no Rio Ceira, beber um belo Martini à beira rio e almoçar nos bons restaurantes que a vila oferece, ao contrário dos locais que falámos anteriormente cujos bancos são um sonho, os super mercados são inexistentes e a rede móvel é pura miragem!

gois4

Se estiverem interessados em conhecer este “Paraiso na Serra” nada melhor do que ficarem alojados nas “Casas do Couratão” e se quiserem conhecer melhor estes magníficos lugares, podem sempre pedir uma visita guiada à “XTour” ou através do endereço de email.

Tiago Neves

(Algumas das fotos apresentadas não são da autoria da CarZoom)

Artigo anterior

Mazda MX-5 2.0 SKYACTIV: Carícias ao corpo numa só carícia à alma!

Artigo seguinte

Como soa um Porsche 991 GT3 RS no passo de S.Bernardino? (Video)

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *